Ressurreição e Páscoa

Publicado em: 15/04/2022 Categorias: 2022 / Revive Israel

UM MOVIMENTO GLOBAL DE AVIVAMENTO E RESTAURAÇÃO A PARTIR DE JERUSALÉM PARA JUDEIA E SAMARIA, CHEGANDO AOS CONFINS DA TERRA E VOLTANDO NOVAMENTE PARA ISRAEL…

 

Asher Intrater

Judeus messiânicos celebram a morte e a ressurreição de Yeshua (Jesus) como parte da Semana da Páscoa todos os anos. Ensinamos sobre a crucificação no Shabbat logo antes da Páscoa e da ressurreição no Shabbat imediatamente após.

A conexão entre a Páscoa e a ressurreição de Yeshua é profunda. Em ambos os eventos encontramos a expressão lifnot boker, significando: “logo antes do amanhecer.”

Êxodo 14.27
Moisés estendeu a mão sobre o mar e o mar voltou à sua força total lifnot boker e os egípcios fugiram.

João 20.1
No primeiro dia da semana, lifnot boker enquanto ainda estava escuro, Maria de Magdala veio à tumba e viu que a pedra havia sido removida.

Os israelitas deixaram o Egito na noite da Páscoa e acamparam duas noites durante a viagem (de Sukkot a Eitam a Pi Herut – Êxodo 13.20, 14.1). Deus abriu o mar durante toda essa segunda noite. Na manhã do terceiro dia, eles passaram pelo Mar Vermelho e subiram para o outro lado.

O Anjo YHVH estava com eles e os conduziu pela travessia. Os israelitas passaram pelas águas como um maciço e simbólico batismo em grupo (1 Coríntios 10.1-2). Sair do mar foi uma ressurreição simbólica para eles. Acreditamos que o Anjo YHVH na coluna de nuvem e de fogo seja o próprio Yeshua em sua forma pré-nascimento.

Após a crucificação de Yeshua, seu corpo foi colocado no túmulo. Sua alma e espírito desceram para o inferno. Antes do amanhecer do terceiro dia, ele destruiu as forças do inferno e subiu de volta para seu corpo. O momento em que ele saiu da tumba foi na mesma hora e no mesmo dia em que ele saiu do Mar Vermelho mais de mil anos antes.

Os dois eventos aconteceram da mesma forma, no mesmo dia e ao mesmo tempo, porque estão essencialmente conectados aos olhos de Deus. Eles estão unidos em um. Yeshua foi a figura central em ambos os eventos. Maria estava lá, e Moisés estava lá, mas a ressurreição e o êxodo foram trazidos por Yeshua, o Filho de Deus, o Mensageiro de YHVH.

Um dos elementos mais significativos do tradicional Seder da Pessach é que em cada geração devemos nos ver como se tivéssemos acabado de sair do Egito. Da mesma forma, na Nova Aliança, todos nós nos vemos como se fôssemos crucificados e ressuscitados com Yeshua. O êxodo histórico dos filhos de Israel com o Anjo Yehovah é a base do êxodo espiritual de todos os filhos de Deus através do Messias Yeshua.

O passado, o presente e o futuro se sobrepõem e se tornam um ao vermos esta imagem profética do êxodo-ressurreição sob o plano e perspectiva eternos de Deus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.