Redescobrindo a Ekklesia Original

Publicado em: 22/08/2017 Categorias: 2017 / Revive Israel

Cody Archer

Acredito que estamos vivendo num momento em que o Espírito Santo está ressaltando a palavra Ekklesia (grego para Igreja, Kehila em hebraico) a fim de nos ajudar a redescobrir e andar em seu significado original.

Ao longo das Escrituras, vemos a linguagem secular do dia sendo usada para transmitir realidades espirituais no reino de Deus. A forma como definimos e usamos a palavra igreja (Ekklesia) hoje ficou muito distante por não estar enraizada em seu contexto e significado original.

Chamados para Governar

Séculos antes de o Novo Testamento ser escrito, os gregos usavam a palavra Ekklesia para descrever um grupo de cidadãos chamados para fins governamentais. Este grupo era composto por cerca de 6.000 homens com mais de 18 anos. Eles se encontravam regularmente para discutir e votar sobre novas propostas de lei, planejar uma estratégia militar e eleger magistrados.

Embora os gregos tenham inventado esta palavra, foram realmente os romanos que adotaram, desenvolveram e implementaram a “Ekklesia” e sua função no coração de seu império. A Ekklesia se reunia em torno do imperador romano para ouvir e registrar suas palavras. Depois eles teriam de garantir que sua vontade e desejos estavam sendo implementados em todo o seu reino.

É assim que nós, como a Ekklesia, somos chamados para funcionar, como governantes sob o supremo Governante – Rei Yeshua. Nós fomos chamados do reino das trevas para nos reunir em torno do nosso Rei em fidelidade e intimidade (Cl 1.13). Nós devemos ouvir sua voz e agir como escribas que registram sua vontade, seus planos e estratégia. Então, sob sua autoridade e em parceria com ele, somos encarregados de obedecer e agir sobre o que ouvimos em sua presença (Mt 28.18-20).

Promovendo os planos do Rei

Era isso que Yeshua queria mostrar em Mateus 16.13-19, quando ele perguntou a seus discípulos:

 “…quem dizeis que eu sou? Respondendo Simão Pedro, disse: Tu és o Cristo (Rei ungido), o Filho do Deus vivo.”
– Mt 16.13-19

Em seguida, Yeshua declarou que iria construir sua Ekklesia sobre essa revelação. (Claro que, no diálogo original, Yeshua usou a palavra aramaica Kehila, mas mais tarde os leitores gregos dos evangelhos iriam ler “Ekklesia”.) Em outras palavras: “Vocês viram a Ekklesia de Roma funcionar em autoridade governamental sob o seu rei, mas agora é hora de estabelecer a minha Ekklesia, da qual sou o cabeça e Rei, e as portas do inferno não conseguirão impedir o avanço do meu governo”.

O significado governamental original de Ekklesia no Novo Testamento está diretamente relacionado à ordem que Deus deu à humanidade em Gênesis 1.26:

“…Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio… sobre toda a terra…”
– Gn 1.26

Isso fala de dominar, governar, trazer ordem, administrar, proteger, manter e muito mais. Nós fomos chamados para dominar toda a terra, suas criaturas e recursos.

Estamos nos aproximando da restauração de todas as coisas. Parte deste processo inclui a Ekklesia global de Yeshua redescobrir sua identidade original e chamamento como um grupo de pessoas governamentais, chamados para dominar a terra e toda esfera da sociedade sob a liderança do Rei Yeshua (At 1.8).

Da Cooperação à Aliança

Árabes cristãos e judeus messiânicos já estão reconciliados através da cruz de Yeshua. O próximo passo era a cooperação, mas mesmo isso não é suficiente no clima religioso e político de hoje. É hora de levar as coisas para o próximo passo.

Legendas disponíveis em: Dinamarquês, Holandês, Inglês, Francês, Polonês, Português e Espanhol!

Real Paz entre Judeus e Árabes em Israel

Moti Cohen

Não é nenhum segredo que a grande questão que domina a maioria das manchetes de Israel é o processo de “paz” entre judeus e árabes no Oriente Médio. Quando eu era criança, estava certo de que quando chegasse o tempo de me alistar no exército, Israel teria alcançado a paz, e eu não teria que lutar no exército. No entanto, quando cheguei ao meu 18º aniversário, o sonho da “paz” entre judeus e árabes ainda estava tão evasivo como sempre, e eu tive que me alistar na Força de Defesa de Israel. Hoje, 18 anos depois de completar meu serviço militar obrigatório, a paz ainda não pôde ser encontrada, e enquanto escrevo isso, não sei se haverá paz antes que meus próprios filhos completem 18 anos.

Apesar de Israel estar em um estado quase constante de guerra, vi e experimentei momentos de paz, paz real. Uma que entra no coração, quebrando o “muro divisor da hostilidade”. Uma paz que transforma a realidade do ódio entre árabes e judeus em uma realidade de amor.

Tive o privilégio de experimentar esse tipo bonito e especial de amor na congregação de Tiferet Yeshua em Tel-Aviv, onde percebi que a fé em Yeshua, o Messias, é a ponte que é capaz de cruzar o abismo que divide judeus e árabes. Um dos meus professores favoritos no Corpo do Messias é Yosef Hadad, o pastor de uma congregação árabe no norte de Israel. Ele tem um excelente relacionamento com Tiferet Yeshua e até vem ensinar na nossa congregação de vez em quando. O que eu amo no pastor Hadad não é apenas o conteúdo do seu ensino, mas a sua capacidade, como árabe, de compartilhar conosco, como judeus, o seu amor pela nação de Israel – verdadeiramente um milagre! Ver um pastor árabe em uma congregação Judaica no coração de Tel-Aviv, ensinando, encorajando, abençoando e orando por nós, vê-lo como parte de nossa família – isso, para mim, são amor e paz verdadeiros.

Uma resposta para “Redescobrindo a Ekklesia Original”

  1. Joel Domingues Marinho disse:

    Um testemunho como este que relata que um pastor de uma congregação árabe tendo comunhão e ensinando discípulos judeus de Yeshua é um milagre que nos estimula e até convoca a exercitar as orações e clamor com temor, (encargo que Ele nos tem ordenado) pela restauração de todas as coisas.
    Ele quer AGORA (e não no porvir) manifestar a Sua multiforme sabedoria pela Ekklésia aos principados e potestades. Efésios 3:10.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *