Oração Pela Grande Comissão

Publicado em: 07/07/2012 Categorias: Arauto / Tragédia de Uma Igreja Ineficaz

Arauto - Ano 11 - nº 03 - Out/Dez 1993

Por: Elmer G. Klassen

As últimas palavras na terra de nosso Senhor aos seus seguidores foram sobre a missão de fazer discípulos em todas as nações. Ele lhes mostrou a Sua confiança na capacidade que eles tinham de cumprir esta missão e deu-lhes instruções sobre como deveriam realizá-la. Eles deveriam voltar para Jerusalém e não sair de lá até que tivessem orado. Anteriormente já os havia instruído para que orassem por mais obreiros pois a colheita seria abundante. Os discípulos tinham a missão de continuar a obra que Ele havia começado e tinham a promessa de poderes sobrenaturais para cumpri-la.

Esta comissão agora caiu sobre nós que somos chamados por Seu nome. Ele nos pede em primeiro lugar para orarmos. Devemos “rogar ao Senhor da seara, que mande trabalhadores para a sua seara”. C. Peter Wagner do Seminário Teológico Fuller (E.U.A.) chama isto de “Oração pela Grande Comissão”. Este tipo de oração está agora sendo praticada fora da América do Norte, em números e seriedade como nunca se havia visto.

A oração pela grande comissão está sendo praticada em países hoje que têm experimentado falência comercial, financeira e social. Isto também aconteceu nos Estados Unidos em meados do século XIX. A vida religiosa estava em declínio. O Oeste havia aberto suas terras férteis àmultidão de colonos, o que fez com que muitos prosperassem. A questão da escravidão era de grande importância, e as emoções e energias das pessoas estavam sendo desviadas para discussões e contendas. Isto resultou na perda de fé nas coisas espirituais. Então veio a terceira grande aflição da história norte-americana. Milhares de comerciantes se viram repentinamente impotentes quando bancos fracassa¬ram e estradas de ferro faliram. Fábricas foram fechadas e um vasto número de pessoas ficou sem emprego As pessoas, como um todo. estavam muito mais concentradas em examinar as causas políticas e econômicas de seus apuros do que em procurar uma explicação espiritual.

Então a América começou a orar. Dizem que por volta de outubro de 1857, os corações das pessoas haviam sido completamente curados da especulação e dos lucros duvidosos, enquanto a fome e o desespero os encarava de frente. Não somente a angústia precedeu o despertar: houve também oração e intervenção divina da parte do Deus Soberano.

O que foi chamado o Segundo Despertamento Evangélico foi provavelmente o maior movimento de oração que influenciou a América do Norte. Dez mil executivos, somente em Nova York, se reuniam diariamente para orar. Em dois anos. um milhão de convertidos foram somados às igrejas americanas. Começando com um espírito de oração e convicção do pecado, o despertamento continuou com ênfase em duas grandes doutrinas, a autoridade das Escrituras e o reconhecimento da unidade espiritual de todos os crentes em Cristo. Nenhuma região do país ficou sem sentir os efeitos da oração fervorosa.

Alguns experts políticos nos dizem hoje que a economia norte-americana está melhorando e que agora há esperanças de um futuro melhor. Ignorando o fundamento básico para um futuro melhor, eles estão negligenciando os princípios divinos e estão prevendo tempos melhores. Um dia eles vão retirar suas previsões ou ficarão grandemente desiludidos como aconteceu com muitos comunistas e simpatizantes do comunismo nos últimos anos. Como a situação está agora não há razões bíblicas para crermos que teremos tempos melhores como nação.

O melhor termômetro da saúde espiritual do nosso país é a igreja. A igreja está atarefada mas não está orando. Ela caiu em materialismo por um lado e em aconselhamento piscicológico e misticismo da nova era pelo outro. A igreja moderna não é uma igreja de oração. O pior não é que não temos permissão para orarmos em escolas públicas; os cristãos não sabem nem orar nas igrejas! Orar no Espírito é uma prática pouco conhecida e muitos cristãos têm medo da força do avivamento. Temos teologia sem experiência, sem vida e sem o Espírito Santo. Havendo começado no Espirito, tentamos continuar pela carne. Quando o Espírito Santo não é mais o professor, nossa alma começa a murchar, secar e morrer.

Sim. há orações sendo feitas nas igrejas, mas que diferença isso faz? A maioria de nossas atividades pode acontecer muito bem sem elas. Leilões, piqueniques, bazares e festas da pizza podem continuar muito bem sem orações. Organizações e comitês podem funcionar muito bem sem o Espírito Santo. Salvar almas e transformar vidas é outra coisa. O Espírito Santo é vital para a obra da igreja verdadeira; adoração sem o Espírito Santo é idolatria.

Um dos livros que encontrei na biblioteca antiga do meu sogro foi “O Caminho para o Pentecostes” pelo Dr. Samuel Chadwick. Na parte interior da primeira capa estava escrito: “De Homer R. Gettle D O. na Conferência Bíblica de Winona Lake, doado para aqueles que o pedirem e prometerem colocar 50 centavos no gazofilácio do Senhor. O Dr. Gettle disse (em 15 de agosto de 1946) que havia distribuído setecentos exemplares destes livro.”

Então, na introdução escrita pelo Dr. Robert Lee Stuart, na época presidente da Universidade Taylor, Upland, Indiana; lemos o seguinte:

“Já li muitos livros sobre a vida espiritual mais profunda, mas sinto que “O Caminho para o Pentecostes” por Samuel Chadwick, foi uma bênção maior para minha própria alma do que qualquer outro livro que já li sobre este assunto. O Dr. Chadwick era um grande obreiro. Ele foi o pastor culto e evangelístico da igreja metodista Wesleyana de Leeds, Inglaterra, por dezessete anos. Ele também foi honrado com a presidência da Conferência Metodista Wesleyana. Na época de sua morte, ele era o diretor do Colégio Cliff.

“Neste livro há uma profundidade de espiritualidade, baseada em pensamentos claros e afirmações definidas que ajudam tremendamente ao leitor. A verdade é, o livro é tão bíblico e tão fiel ao Espírito Santo, inspirador da Palavra de Deus, que nos faz cair de joelhos. O livro o abençoará espiritual e intelectualmente. Todo pastor e obreiro cristão deveria ter este livro. Ele trata de um assunto delicado e o faz de maneira que dispersa qualquer dúvida e mostra a necessidade do bendito batismo do Espírito Santo para o cristão.

“Eu espero que este livro seja amplamente lido e que seja a mesma bênção para você que foi para mim.”

Depois de ler este e outros livros escritos pouco tempo depois do “Segundo Despertamento Evangélico” nota-se que toda a psicologia, política e materialismo encontrados nas literaturas de hoje, não são encontrados naquelas. Nos faria muito bem se reservássemos algum tempo para lermos as mensagens que eram ministradas em nossas conferências bíblicas de alguns anos atrás. Elas eram diferentes daquelas que ouvimos hoje.

O Arauto da Sua Vinda, por cinquenta anos, tem chamado seus leitores para orarem pelo avivamento e evangelismo mundiais. Agora que muitos estão envolvidos na oração pela grande comissão, não queremos ser deixados de fora da grande colheita de almas do fim dos tempos.

————————————————————————————————–

Guiado Pelo Espírito
Por: Andrew Murray

Você quer saber até onde você é guiado pelo Espírito de Deus? Como todo ser humano sabe por si próprio quando está com fome ou contente, então assim também é em relação ao Espírito de Deus, pois é muito mais fácil distinguir entre o Espírito de Deus e os outros espíritos ou temperamentos do que entre quaisquer de suas outras sensações naturais. Deixe-me mostrar- lhes o seguinte:

“Deus é incansavelmente paciente, uma mansidão que é impossível de ser provocada. Ele é permanentemente misericordioso. Ele é bondade pura, amor universal. Seu prazer é comunicar a Si mesmo, a Sua própria felicidade, a todos os seres de acordo com a capacidade de cada um. Ele é o bem de quem só o bem pode proceder, e resiste a todo o mal apenas com a Sua bondade.”

Esta é a natureza do Espírito de Deus e aqui você tem uma prova infalível, se você é movido e guiado pelo Espírito de Deus ou não. Se o anseio e desejo do seu coração é ser tão misericordioso como Ele é, ser cheio de Sua paciência incansável, viver em Sua mansidão inalterável; se você anela ser semelhante a Ele em amor universal e imparcial; se você deseja comunicar a toda criatura possível todo o bem que você for capaz – então você tem a maior certeza de que o Espírito de Deus vive, governa e habita em você.

Agora, se algum destes sentimentos falta em você, se toda a disposição do seu coração e a sua mente não está focalizada nisso, então qualquer pretensão de estar vivendo pela inspiração e constante operação do Espírito de Deus em sua alma é vaga e improcedente. Mantenha-se dentro dos limites aqui estabelecidos Não chame nada de prova do Espírito Santo ou obra de Deus em sua alma a não ser estes sentimentos e as obras que eles produzem. Só então, e não antes disto, você pode seguramente dizer com João. “E nisto conhecemos que Ele permanece em nós, pelo Espírito que nos deu.” (1 Jo 3:24)

————————————————————————————————–

Milhares Estão Ansiosos Pelo Avivamento
Por: W. C. Moore

“Avivamento! é o grito agudo, penetrante e distinto de um vasto número de pessoas por todo o mundo que foram compradas pelo próprio sangue de Jesus. Será que Deus incita nossos corações a orarmos tão intensamente por avivamento – por um derramento poderoso e vivo do Seu Espírito – apenas para zombar de nós?

Claro que não! Ele que coloca estas orações de fé em nossos corações carregados – Ele mesmo responderá. Ele se despertará (SI 35:23) para responder às orações por avivamento que Ele mesmo implantou tão profundamente em nossos corações.

O Espírito Santo nos Ajuda a Orar de Acordo com a Vontade de Deus
Romanos 8:26,27

“Andar no Espírito” é muito importante (Gl 5:16). Um certo homem sentiu que havia desapontado extremamente ao Senhor. Ele ficou profundamente abatido. Satanás, o acusador dos irmãos (Ap 12:10), escarneceu dele, acusando-o de ter cometido o pecado imperdoável. Um dos seus amigos, um ministro do evangelho, estava tentando ajudá-lo e estava orando sinceramente por ele, mas ele foi ao seu amigo e lhe disse:

“Não ore por mim. Eu ultrapassei o limite. Cometi o pecado imperdoável.”

Mas seu amigo replicou “Deus colocou em meu coração uma responsabilidade definida por você, e Ele não me instigaria a orar tão sinceramente por você a menos que Ele mesmo se despertasse para responder ” E isto é verdade.

Demoras Não São Recusas

Sempre foi verdade que nos grandes planos de Deus, a fé de Seu povo é posta à prova. Veja Abraão que esperou por muitos anos até que se cumprisse a promessa de que Deus lhe daria um filho e herdeiro. José teve que esperar por anos para que seus sonhos, dados por Deus. se tornassem realidade – no Egito.

Davi. apesar de ungido para ser rei, precisou passar por muitas provas e esperar por anos até que o tempo de Deus viesse para ele governar todo o Israel.

Os caminhos de Deus não são os nossos caminhos. Quando fazemos nossa parte, oramos, jejuamos, negamos a nós mesmos, continuamos a obedecer ao Senhor e acreditamos em suas promessas – precisamos agradecer a Ele pelas demoras, mesmo as longas demoras em responder, pois Ele está nos preparando para Suas grandes respostas e nos ensinando a não abandonarmos a nossa fé mas a termos paciência (persistência alegre) até que o tempo de Deus chegue e Ele responda maravilhosamente aos clamores de nosso coração (Hb 10:35,36).

As Ações Dvinas Nascem no Coração de Deus

Escrevendo a respeito do Avivamento de Gales de 1904, David Matthews, uma testemunha ocular daquele grande movimento do Espírito Santo, em seu livro Eu Vi o Avivamento de Gales, diz: “Há pessoas na atual conjuntura do mundo e da igreja que desejam uma manifestação semelhante na qual as pessoas retomariam a visão de Deus, hoje tão desconhecida, e assim retornariam aos caminhos de retidão descritos na Palavra de Deus… Estão clamando com alta voz por outro despertar no meio do povo de Deus…

“As ações divinas nascem no coração de Deus. Mas, todas as vezes que Ele se propõe a começar um período de bênçãos com a finalidade de elevar a humanidade e Sua igreja em particular, a multidão dos Seus de noite. Jovens, vocês conseguirão tal bênção quando a
escolhidos por toda a terra são tomados misteriosamente pelas dores de parto de um novo tempo…

“Por todo o mundo existem agora muitos milhares de cristãos devotos ardentemente ansiosos por um grande despertar espiritual, convictos que somente um derramamento poderoso do Espírito Santo sobre as nações aflitas pode produzir a mudança na história deste planeta perturbado.

“…Quando os temores pela invasão criaram ansiedade insone nos corações dos habitantes da Grã-Bretanha, evangelistas metodistas do tipo Whitefield ou Wesley, atravessaram o país com seu evangelho ardente, pedindo “arrependimento para com Deus e fé em nosso Senhor Jesus Cristo.” Tão grande foi o impacto moral no caráter das pessoas que o curso da história Britânica foi mudado.”

O evangelista Hyman Appelman, um judeu nascido na Rússia, em seu livro, Fórmula para o Avivamento, diz o seguinte: “O próprio fato de que no coração de todos aqueles que amam a Deus, servem a Cristo e são cristãos cheios do Espírito – existe um anseio por avivamento – é um sinal de que Deus quer que sejamos avivados!”

“Não fará Deus justiça aos seus escolhidos, que a ele clamam dia e noite, embora pareça demorado em defendê-los? Digo-vos que depressa lhes fará justiça.”(Lc 18:7,8)

Que creiamos de todo coração no que Deus nos diz e ajamos de acordo com Suas palavras!

Uma resposta para “Oração Pela Grande Comissão”

  1. iufxqndqjs disse:

    Muchas gracias. ?Como puedo iniciar sesion?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *