O Fim dos Tempos Simplificado

Publicado em: 30/09/2014 Categorias: 2014 / Revive Israel

Asher Intrater

Existem três grandes eventos do fim dos tempos que estão se aproximando. Eles podem ser resumidos desta forma:

  1. Tribulação
  2. Segunda Vinda
  3. Milênio

A tribulação é um período de dificuldades no mundo todo que culminam num ataque internacional a Israel (Mt 24). A Segunda Vinda ocorre no auge dessa guerra quando Jerusalém está prestes a ser dominada pelas forças inimigas (Zc 14). O Milênio é o Reino de Deus na terra por mil anos de paz e prosperidade com Yeshua governando como Rei (Ap 20).

O termo “tribulação” está ligado ao tempo de “angústia” de Jacó descrito nos profetas hebreus (Jr 30.7; Dn 12.1). Durante esse tempo, não há apenas dificuldade, mas também avivamento, evangelização, proteção sobrenatural, purificação da Igreja e restauração de Israel.

A Segunda Vinda é a intervenção de “última hora” de Yeshua como comandante dos exércitos de YHVH para derrotar as forças do mal (Ap 19). Nesse momento, os demônios serão expulsos, os mortos da primeira ressurreição ressurgirão e os verdadeiros cristãos serão “transportados” sobrenaturalmente para dar as boas vindas a Yeshua e recebê-lo de volta à terra.

Depois dessa grande guerra, o reino messiânico começará. Jerusalém será a capital política e espiritual do mundo. O governo será liderado por Yeshua e por aqueles que reinarão junto com ele. Haverá grande paz, prosperidade e retidão nessa sociedade justa.

Durante o primeiro século, também houve três eventos principais (Crucificação, Ressurreição e Pentecostes). Esses três eventos aconteceram nas três festas sagradas da primavera (Páscoa, Molho das Primícias e Festa das Semanas). Seria biblicamente lógico, portanto, que os eventos do fim dos tempos aconteçam nas três festas sagradas do outono (Trombetas, Expiação e Tabernáculos).

Poderíamos resumir a ligação entre as festas de outono e o fim dos tempos da seguinte forma:

  1. Trombetas = Tribulação
  2. Expiação = Segunda Vinda
  3. Tabernáculos = Milênio

A situação política-econômica-social do mundo já está caminhando para esses eventos. Yeshua comparou esse processo a uma mulher em trabalho de parto. As dores começam mais fracas e com um intervalo maior entre elas; e depois se tornam mais intensas e mais frequentes (João 16.21).

Precisamos urgentemente nos arrepender e fortalecer a nossa fé para que possamos permanecer vitoriosos durante os tempos que virão.

Toque a Trombeta em Sião

Paul Wilbur

Você encontrará logo abaixo um link para o nosso novo canal no YouTube, onde você poderá ver alguns dos nossos últimos vídeos. Em particular, gostaria de sugerir o vídeo ‘September “First Friday” service’ (o culto da “Primeira Sexta-Feira” de setembro) quando recebemos Asher e Betty para um culto especial de Shabbat em Jacksonville, Flórida.

Essa mensagem do livro de Joel destaca o significado profético de o shofar ser tocado nos nossos dias. É para nos despertar para ouvir a voz de Deus e preparar para o breve retorno de Yeshua. Para assistir em inglês:
http://youtu.be/_Jb3OYz84gI

Dia da Expiação (Yom Kippur)

Nos dias 3 e 4 de outubro, cinco congregações da região de Jerusalém se reunirão em Yad Hashmona para a nossa conferência anual de Yom Kippur, para adorar, jejuar, interceder e ter comunhão juntos. Por favor, considere a possibilidade de dar uma oferta especial este mês para ajudar a subsidiar o custo para esse encontro, para que mais famílias possam participar e não sejam impedidas por falta de recursos financeiros. Para fazer uma doação: http://reviveisrael.org/donate/

Cidadãos de Gaza Manifestam-se contra o Hamas

Instituto Gatestone

Enquanto a mídia internacional tem culpado Israel pela morte de civis em Gaza durante a Operação Margem Protetora, um correspondente decidiu falar com os próprios cidadãos de Gaza para ouvir o que tinham a dizer. M., um produtor de televisão de Gaza, declarou:

“O Hamas é uma ameaça maior ao povo palestino do que Israel. O Hamas assumiu o comando sobre Gaza matando-nos [os palestinos] e jogando nossos jovens de prédios altos. É disso que se trata o Hamas: assassinato e poder. Seus líderes recusaram a proposta egípcia de cessar fogo, depois foram duramente atingidos pelos israelenses, e então, quando a guerra parou, eles declararam vitória.

O Hamas queria os corpos dos mortos para manchar a imagem de Israel. A mídia ocidental exerceu uma pressão enorme sobre Israel por causa de cada cidadão morto de Gaza. Nesse sentido, a tática do Hamas funcionou. É claro que o Hamas não se importa se todos nós morrermos, contanto que atinja seus objetivos. O sheikh do Qatar é o deus do Hamas. Ele lhes dá bilhões e diz o que devem fazer.”

Para ler o artigo completo em inglês:
http://www.gatestoneinstitute.org/4706/gazan-hamas-war-crimes

Notícias da Construção em Yad Hashmona

Estamos entrando numa fase emocionante do projeto de construção aqui em Yad Hashmona. Muito cimento está sendo derramado para os alicerces das novas casas e para a adega. Por favor, continue orando por esse Kibbutz messiânico e por todo esse processo de construção que está acontecendo lá.

Notícias do Oriente Médio

Sequestradores Pegos – Depois de três meses de trabalho complexo da inteligência, as forças de segurança israelenses encontraram o local de esconderijo de Marwan Kawasme e Amar Abu Aysha (ambos na faixa dos 30 anos), os sequestradores e assassinos de três adolescentes israelenses que desencadearam a recente guerra em Gaza. A polícia especial de Israel cercou a casa em Hebron a fim de prendê-los. Quando saíram disparando tiros, foram imediatamente mortos pelas forças policiais.

Avião de Caça Sírio Abatido – Na manhã de quarta-feira, às 9h, um avião de caça MIG sírio foi detectado pelo radar indo em direção a Israel. Quando cruzou a fronteira israelense, foi tomada a decisão de interceptá-lo. Depois de 80 segundos um míssil patriota atingiu o avião (o custo é de 2 milhões de dólares por míssil).

Agente Especial do Mossad Morre – Esta semana, o legendário Mike Harari, agente especial do Mossad israelense de 1950 a 1980, faleceu. Ele foi responsável por realizar muitas das missões secretas mais ousadas do Mossad (incluindo, por exemplo, a perseguição e o assassinato dos terroristas do Setembro Negro que mataram os atletas da equipe olímpica israelense em Munique em 1973). Ele foi alguém que realmente fez aquilo que filmes de espionagem e novelas apenas imaginam.

Cadastre seu e-mail:
https://www.revistaimpacto.com.br/cadastro-revive-israel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *