Jó e o Temor de Deus

Publicado em: 10/02/2015 Categorias: 2015 / Revive Israel

Asher Intrater

Jó talvez seja o livro mais antigo da Bíblia. A linguagem do texto em hebraico é bem difícil. Os eventos parecem ter acontecido paralelamente ao tempo dos patriarcas, porém não ligados a eles, já que não há nenhuma menção de Abraão, Isaque ou Jacó. Assim, o livro nos dá algumas percepções sobre as crenças gerais a respeito de Deus naquele período da história, antes das revelações mais específicas da Lei e dos Profetas.

O capítulo 28 descreve como os homens faziam grandes esforços para procurar ouro e pedras preciosas, cavando no solo para descobrir metais valiosos. No entanto, o texto nos desafia que seria muito mais proveitoso fazer os mesmos esforços para buscar sabedoria. E o que é essa sabedoria mais valiosa que diamantes?

Jó 28.28: “Eis que o temor do Senhor é a sabedoria, e o apartar-se do mal é o entendimento.”

A lógica por trás dessa afirmação é que Deus é um juiz justo e vai punir o mal. Se ele pune o pecado, então é melhor parar de praticá-lo, e rápido. Deus castiga o mal – algumas vezes nesta vida e outras, na era vindoura. Ele pune o pecado, independentemente se a pessoa é convertida ou não.

Em cada pecado, há uma “promessa” inerente: Pode ser que você tenha que fazer algo errado, mas você provavelmente será beneficiado com algum prazer ou proveito fantástico. Contudo, essa “promessa” é enganosa e, no fim, ela o decepcionará.

As promessas e advertências de Deus são verdadeiras. A sua punição do pecado será muito mais severa do que qualquer ganho ou satisfação temporária; e as recompensas por afastar-se do pecado serão muito maiores que os benefícios prometidos por ele.

Falando sobre o Islã

Neste vídeo, Asher aborda os ataques recentes de muçulmanos radicais e enfatiza a necessidade de unidade entre judeus messiânicos e cristãos que acreditam na Bíblia para confrontar as mentiras do islamismo. Para assistir em inglês:
http://youtu.be/nKpU9E5QWVc?list=UUeOJT0q7PjZHNSXnjZpZkAA

Por favor, ore pela nação da Jordânia. Há grandes ondas de choque em resposta ao ato cruel e desprezível de queimar vivo seu piloto capturado pelo ISIS. Muitos estão pedindo uma resposta militar firme; enquanto outros, por incrível que pareça, estão pedindo que a nação se submeta ao ISIS.

O Reino em Todas as Esferas

Dan Juster

Em épocas passadas, o Reino de Deus era identificado com o governo da Igreja. Nos últimos tempos, o Reino tem sido visto como a Era Milenar, algo que foi adiado para o futuro. Essas duas visões contêm verdades bíblicas, porém não descrevem o quadro completo do Reino de Deus.

Primeiramente, o Reino já veio para nós por meio de Yeshua, o Messias. Já é possível entrar no Reino, viver a partir do Reino e manifestar o seu governo aqui. Entretanto, embora seja uma realidade presente, ainda não está aqui em plenitude. Essa plenitude do Reino aguarda a segunda vinda de Yeshua. Então, onde o Reino pode ser visto? Ele é visto em manifestações do poder do Reino.

Ele também é visto onde há submissão à vontade de Deus. “Venha o teu reino; faça-se a tua vontade” (Mateus 6.10). O Espírito Santo agora habita em cada discípulo individualmente. O Reino é visto naqueles que vivem de acordo com o ensinamento de Yeshua. Ele é visto em casamentos e famílias que são baseados em sua presença e poder (Efésios 5-6).

O Reino é visto na vida de uma congregação que anda em conformidade com a ordem bíblica. Podemos até dizer que a vida congregacional é a manifestação mais plena do Reino nesta vida; como Yeshua ensinou: “Edificarei a minha igreja (kehilah), e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” (Mateus 16.18). Contudo, o Reino sempre se manifesta na medida em que indivíduos e esferas da vida humana estão em submissão à ordem de Deus. A submissão perfeita à ordem de Deus em qualquer esfera não ocorrerá nesta era.

O Reino está sendo manifesto quando autoridades civis governam de acordo com princípios bíblicos.

Empresários devem administrar seus negócios conforme os valores do Reino, fornecendo produtos e serviços que beneficiem as pessoas, e usando os lucros para abençoar seus funcionários, acionistas e consumidores. Dessa forma, o líder empresarial pode gerar recursos para o benefício de todos. Sua administração da riqueza deve ser direcionada principalmente para a expansão do Reino de Deus, não para uma vida egoísta e opulenta. Funcionários cristãos, através de oração e fidelidade, também têm poder para trazer transformação ao mundo dos negócios ao seu redor.

Nosso envolvimento em artes, ciência e educação também deveria refletir os valores do Reino.

Buscar o Reino de Deus e sua justiça (Mateus 6.33) significa fazer com que todas as áreas da vida se alinhem com a ordem do Reino ou a “Torá”. Ninguém sabe quanto o Reino pode ser manifesto em todas as esferas antes da volta de Yeshua. Na plenitude do Reino após a volta de Yeshua, Israel e as nações se relacionarão corretamente, produzindo assim a ordem internacional de Deus e paz entre as nações. Até este dia, busquemos a máxima manifestação possível do Reino em todas as esferas.

Yeshua e os Candelabros

Liat Archer

Durante o momento de adoração, veio uma imagem, na minha mente, de Yeshua como o sumo sacerdote em pé ao lado de um candelabro e cuidando dele. Em seguida, lembrei-me de Apocalipse 1.13 e 2.1 onde Yeshua é visto andando entre os sete candelabros, que representam a igreja. Ele é nosso sumo sacerdote. Nós somos seus candelabros. Ele cuida de nós todas as manhãs para garantir que nossas lâmpadas estejam em ordem, cheias de azeite e com as chamas bem acesas.

Baruch HaBa Tour

O prazo final da inscrição para este tour especial está chegando (20 de fevereiro). Nós, do Revive Israel, convidamos você a nos visitar (de 28 de abril a 7 de maio, 2015) e aos nossos parceiros de ministério aqui em Israel, a desenvolver relacionamento com judeus messiânicos locais, a fazer um tour em nossa amada nação e ouvir ensinamentos de líderes locais que poderão mudar a sua vida. Para mais informações e para se inscrever, por favor: http://www.tents-of-mercy.org/about-us/upcoming-events/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *