Deus e Exércitos

Publicado em: 16/11/2012 Categorias: 2012 / Revive Israel

Por: Asher Intrater

Um dos mais proeminentes nomes e descrições de Deus é יהוה צבאות – “YHVH (Iavê) dos exércitos” – Isaías 6.3. É difícil neste mundo moderno compreender Deus como estando em alguma espécie de papel militar. A seguir, algumas perspectivas bíblicas:

  • Deus é soberano sobre os exércitos do Céu e da Terra e é perito em estratégias de guerra (Salmo 24.8).
  • Existem exércitos de anjos que já foram vistos ocasionalmente por seres humanos (2 Reis 6.17).
  • O supremo comandante dos exércitos de anjos é o próprio Yeshua (Jesus) (Josué 5.13-15).
  • Como comandante, Yeshua (ou um dos mais elevados generais dos anjos) tem o poder de destruir um exército humano por completo, sem ajuda de ninguém (Isaías 37.36).
  • Os exércitos de anjos podem acompanhar um exército humano se esse exército tiver um líder justo e estiver lutando em favor de uma causa justa (2 Samuel 5.24).
  • Existe uma guerra no mundo espiritual entre os anjos bons, leais a Deus, e os anjos maus em rebelião satânica (Apocalipse 12.7).
  • Tanto os bons anjos quanto os maus estão organizados numa hierarquia com uma escala de posições à semelhança das graduações militares (Efésios 6.12).
  • Uma estratégia importante é orar para que as forças de anjos demoníacos sejam divididas e que briguem entre si mesmas (Lucas 11.17).
  • No fim, essa guerra espiritual culminará numa grande batalha final em que Yeshua descerá dos céus à frente dos exércitos de anjos (Apocalipse 19.11).
  • Quando descerem, lutarão na Terra contra os exércitos de um império maligno mundial (Apocalipse 16.14, 16; 19.19).
  • Esses exércitos humanos se reunirão para atacar Israel. Yeshua lutará contra eles e os destruirá. Seus pés pousarão sobre o Monte das Oliveiras (Zacarias 12.3, 9; 14.2-4, 12).
  • Às vezes, é necessário fazer prolongados períodos de jejum e oração para compreender essas batalhas espirituais envolvendo Israel e o fim dos tempos (Daniel 9.1, 20-22; 10.2, 12-14, 20-21).
  • Entretanto, os exércitos angelicais começarão a responder desde o primeiro instante em que nos dispusermos a orar (se orarmos de acordo com a vontade de Deus) (Daniel 9.23; 10.12).

Com os recentes ataques de mísseis entre Israel e Gaza, podemos lembrar que guerra espiritual muitas vezes se expressa nos campos de batalha deste mundo. Essa guerra deve ficar cada vez mais intensa à medida que entrarmos neste período do fim dos tempos. Que Deus nos conceda sabedoria para recebermos estratégias de oração que correspondam às estratégias divinas!

Um Governo Que Nunca Para de Crescer
Por: Don Finto

“Do aumento do seu governo… não haverá fim” (Isaías 9.7).

Essa é a Palavra de Deus, e sua Palavra é sempre verdadeira. O governo de Deus ainda está avançando neste planeta. Não depende de partidos políticos, de forma de governo ou de decretos dos homens. Os maiores avanços do Reino geralmente ocorrem sob alguns dos mais opressivos regimes de governo humano.

Não sejamos atemorizados pelo relatório dos dez espias. Eles só conseguiram ver o natural. Calebe e Josué viram por trás do natural e enxergaram o sobrenatural. O relatório que trouxeram foi intercalado várias vezes com a observação: “Mas Deus…!”

As palavras proféticas de Isaías já foram cumpridas em parte e continuam a se cumprir:

Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu;
e o governo estará sobre os seus ombros;
e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte,
Pai Eterno, Príncipe da Paz.
Do aumento do seu governo e da paz não haverá fim…
o zelo do Senhor dos Exércitos fará isto.

 Esta será a nossa hora mais gloriosa – uma oportunidade de superar em vida, em amor e em serviço, um tempo para resplandecer com grande fulgor nas trevas que aumentarão cada vez mais.

Coluna de Nuvem
Por: Eddie Santoro

Queremos agradecer a cada leitor pelas orações constantes em favor de Israel durante este período difícil, especialmente em favor dos soldados messiânicos que servem no IDF (Forças de Defesa de Israel). Tragicamente, no último dia 15, pela manhã, na cidade de Kiriat Malachi, um foguete Grad disparado de Gaza acertou um prédio de apartamentos, matando três moradores e ferindo outros cinco.

Cada míssil disparado por terroristas da Faixa de Gaza alveja populações civis. Até o presente momento, casas, fábricas, uma escola e um shopping centro, além de outros alvos civis, já foram vítimas. Essa estratégia de atirar indiscriminadamente contra a população civil é radicalmente oposta aos ataques cirúrgicos de Israel, que procuram acertar apenas alvos militares, cuidadosamente selecionados.

O nome dessa campanha militar em hebraico é עמוד ענן”” que significa “Coluna de Nuvem”, não “Pilar de Defesa”, conforme tem sido traduzido muitas vezes, de forma incorreta, pela mídia. A expressão vem de Êxodo 14.19 que afirma: “Então, o Anjo de Deus, que ia adiante do exército de Israel, se retirou e passou para trás deles; também a coluna de nuvem se retirou de diante deles, e se pôs atrás deles, e ia entre o campo dos egípcios e o campo de Israel”. Até o nome dessa campanha militar é uma proclamação profética da fidelidade de Deus a Israel.

[Observação: Depois do terceiro dia de confrontos, as estatísticas divulgadas pela IDF são:

3 cidadãos israelenses mortos
110 israelenses feridos ou em tratamento por estarem em estado de choque
300 mísseis de Gaza caíram em Israel
130 mísseis interceptados pelo sistema de defesa “Domo de Ferro”
340 alvos em Gaza acertados em ataques aéreos de Israel
17 terroristas em Gaza mortos.]

Novo Governo Chinês
Extraído de Compass Direct News

A China apresentou seu novo Comitê Permanente do Politburo do Partido Comunista Chinês. De acordo com a maioria dos relatórios de agentes de notícias, os novos membros do Comitê formam um grupo conservador, mais conhecidos pela ortodoxia em relação ao partido do que por suas tendências reformistas.

Como se esperava, Xi Jinping saiu das transações políticas secretas dentro do Comitê Central como secretário geral do partido, a posição de liderança mais elevada no país. Em suas observações inaugurais, ele enfatizou a necessidade de melhorar a educação e a renda, e de erradicar corrupção no governo.

A transição de governo que ocorre a cada dez anos é importante para os 80 milhões de cristãos na China, que tiveram mais abertura e tolerância nos últimos 20 anos, mas ainda são obrigados a navegar no meio de um relacionamento complicado com o governo.

[Observação: Continuemos a orar para que haja paz, justiça e condições favoráveis para o crescimento do Evangelho na China.]

Netanel House (Casa Netanel)

Ore para que Rachel tenha proteção e que haja fruto durante suas novas iniciativas evangelísticas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *