Cinco maneiras em que o sofrimento traz vida

Publicado em: 03/07/2020 Categorias: 2020 / Revive Israel

Ron Cantor

Um dos meus versículos favoritos é Filipenses 3.10. Aqui, Paulo está na prisão, mas ao invés de pedir a Deus para resgatá-lo da prisão, ele diz:

Para o conhecer (o Messias), e o poder da sua ressurreição, e a comunhão dos seus sofrimentos, conformando-me com ele na sua morte.

A maioria das pessoas lê a primeira parte desse versículo e para nesse trecho. Mas considere isso: para receber o poder da ressurreição, você precisa primeiro morrer. Ninguém jamais foi ressuscitado dentre os mortos sem ter morrido primeiro! Nós abraçamos esta morte – entrando em seus sofrimentos – sofrendo pelo Evangelho.

Aqui estão cinco benefícios espirituais do sofrimento:

1. Com sofrimento vem intimidade

Existe um nível de intimidade com Yeshua que só pode ser alcançado por meio do sofrimento. Paulo iguala conhecer o Messias com participar de seu sofrimento.

2. Yeshua nos convida a sofrer com ele

Passei por uma situação particularmente dolorosa há muitos anos. Foi tão difícil que pensei que estava arruinado no ministério. Eu sabia que poderia me defender nessa situação, e muitos me incentivaram a fazê-lo. Mas a palavra de Yeshua para mim foi: “Estou convidando você a morrer comigo”. No minuto em que disse sim, a paz entrou em minha alma e eu sabia que ele me justificaria. E ele o fez dentro de alguns meses. Eu teria eliminado totalmente sua intervenção se eu tivesse me defendido.

3. O sofrimento traz maturidade

Quando eu estava fazendo seminário, um jovem “profeta” veio e ministrou. Ele tinha 18 anos e claramente tinha muita unção, mas nosso diretor nos alertou que apenas os anos trazem sabedoria. Anos depois uma séria falha moral na vida dele veio à tona. José, na Bíblia, quando adolescente, tinha um dom profético, mas era imaturo demais para exercê-lo. Ao falar imprudentemente a seus irmãos, ele acabou sendo vendido como escravo – e depois como prisioneiro. Após muitos anos e provações, ele finalmente estava maduro o suficiente para o chamado. Seu sofrimento o preparou e, no espaço de algumas horas, ele se tornou o homem mais poderoso do mundo.

4. Quanto maior o chamado, maior o sofrimento

O rei Davi recebeu o chamado para ser rei quando jovem. Por um tempo, as coisas pareciam progredir sem problemas: foi convidado a tocar harpa para Saul, matou Golias, tornou-se general e até recebeu uma promessa do legítimo herdeiro, Jônatas, de se tornar rei em seu lugar. E então, de repente, o rei Saul quis matá-lo. Por uma década, ele sofreu enquanto fugia de Saul. Mas no fim, tudo isso serviu para prepará-lo. O Davi mais velho e maduro teve duas chances de matar Saul, mas não o fez. Ele amadureceu e logo depois se tornou rei.

5. Da morte vem a vida

Paulo diz em 1 Co 4.10-12 que, quando abraçarmos a morte em favor do Evangelho, isso produzirá vida em nossos ouvintes. Todo o sofrimento que ele suportou pelo Evangelho liberou uma poderosa unção em seus esforços para pregar as Boas Novas. Minha família morou um ano na Ucrânia não muito tempo depois da revolução que aconteceu lá. Lutamos num apartamento para suportar as pulgas e um banheiro que todas as noites expelia esgoto pelo chão e ainda sofremos ameaças da máfia. Foi difícil! Mas, no final, deixamos para trás uma nova congregação que floresce até hoje.

Embora o sofrimento esteja longe de ser agradável, simplesmente não há outra maneira de se tornar tudo o que Deus o chamou para ser.

Transmissão Global
Há poder na adoração coletiva e na comunhão. Participe da adoração com a equipe do Revive Israel e receba uma poderosa mensagem de encorajamento.
“Oh! Como é bom e agradável quando o povo de Deus vive em união!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *