Agressivamente Santo

Publicado em: 08/06/2012 Categorias: 2012 / Revive Israel

Agressivamente Santo

Por Don Finto (excerto)

Aprendi há muito tempo que se eu não buscar agressivamente a santidade, acabarei me tornando passivamente ímpio. Yeshua já tirou os nossos pecados e nos deu a sua justiça. “Porque, com uma única oferta, aperfeiçoou para sempre quantos estão sendo santificados” (Hb 10.14). Estou me referindo ao final do versículo: o processo de “estar sendo santificado”.

Se minha intenção é experimentar a santidade de Deus e entrar na plenitude do meu destino de ser semelhante a Jesus, eu preciso correr constantemente após ele. Do contrário, o mundo começará a me invadir, e a natureza divina em mim se enfraquecerá a cada dia.

Se eu não persistir na adoração, a ansiedade, o temor e a depressão começarão a forçar sua entrada. Se eu não prestar muita atenção à voz do Espírito Santo e às suas suaves incitações, então minha própria voz e a voz do inimigo passarão a me controlar.

Forças demoníacas estão à espreita, aguardando a oportunidade de invadir uma casa vazia (veja Mt 12.43-45). Preciso estar sempre cheio do próprio Yeshua e do seu Espírito. Só homens e mulheres com a persistência e a agressividade que vêm do próprio Deus poderão “tomar” o Reino de Deus (Mt 11.12). Eu quero “conquistar aquilo para o que também fui conquistado pelo Messias Yeshua” (Fp 3.12).

Para ler o artigo completo (em inglês), acesse este link: (http://calebcompany.org/2012/05/aggressively-righteous/).

Eleições na França e Aliyah

Na esteira das eleições presidenciais na França, nas quais Nicolas Sarkozy foi derrotado pelo candidato socialista François Hollande, existe uma crescente preocupação com o antissemitismo e uma nova onda de interesse entre os judeus para imigrar a Israel. O avô de Sarkozy era um aristocrata judeu da Hungria que se converteu para poder casar-se com uma moça católica. Na França, existem aproximadamente 483 mil judeus. Na conferência Aliyah anual, patrocinada por uma agência judaica no último final de semana na França, houve um recorde de 5 mil pessoas, dentre as quais 100 que já adquiriram apartamentos em Israel em preparação para a imigração.

Governo de Unidade em Israel

O povo de Israel foi surpreendido no último dia 8 de maio com a notícia de um acordo político inédito e dramático: o partido Kadima, liderado por Shaul Mofaz, passou a fazer parte de um governo de unidade dirigido pelo Likud de Binyamin Netanyahu. A nova coalizão conta com uma maioria sem precedentes de 94 deputados num total de 120 no Knesset (Parlamento), e solidifica o poder nas mãos de Netanyahu.

Embora a motivação do acordo possa ter sido a ambição política, o resultado deverá ser benéfico para o país, pois dará uma base mais ampla, mais moderada e mais estável à coalizão do governo, e melhores condições de lidar com as questões difíceis que a nação enfrenta.

Várias circunstâncias contribuíram para essa mudança repentina de direção. O Supremo Tribunal de Israel determinou que o governo demolisse cinco casas no assentamento Bet El; uma facção extremista no partido Likud desafiou a liderança de Netanyahu; o partido Kadima despencou fortemente nas pesquisas de opinião; e tem havido uma forte cobrança por reformas na economia, na política eleitoral e no recrutamento militar em todo o país.

Oração de Pentecostes 100

Por Avichai Orel

À medida que a celebração de Shavuot se aproxima, precisamos lembrar o que aconteceu depois que Yeshua subiu ao céu e depois que os discípulos oraram a noite toda (como acreditamos que fizeram)… SIM, veio o derramamento do Espírito Santo. Em Atos 2.16, Pedro citou Joel 2.28 e afirmou que o que acabara de acontecer era o cumprimento da profecia de Joel. Mas cumpriu-se, de fato, toda a profecia naquela data? O Espírito foi derramado sobre TODA a carne? Claramente, não foi. O que os discípulos experimentaram foi apenas uma amostra daquilo que ainda virá.

Por essa razão, temos disposto o nosso coração para fazer o mesmo que os primeiros discípulos fizeram até que aquele dia venha. No dia 26 de maio, na véspera do Shavuot, começando às 18h00, faremos um jejum de 12 horas e uma noite de oração, adoração e intercessão, na nossa casa de oração “Mishkan Elohai” (habitação do meu Deus). Oraremos a noite toda para que Deus derrame o seu Espírito sobre toda a carne, e continuaremos a fazer isso até que ele assim o fizer!

Para maiores informações, acesse www.mishkanelohai.org/shavuot/

Asher nos EUA

Por favor, ore pela viagem de Asher esta semana para os Estados Unidos. Ele ministrará em Immanuel’s Church em Silver Spring, Maryland, na Congregação El Shaddai em Frederick, também no estado de Maryland, e na Conferência sobre Israel e a Igreja dos Últimos Dias organizada por IHOP (Casa Internacional de Oração) em Kansas City.

Três Elias

Por Asher Intrater

Depois da experiência do Monte da Transfiguração, os discípulos de Yeshua lhe perguntaram sobre Elias o profeta. A resposta de Yeshua apresentou três maneiras diferentes de olhar para as profecias bíblicas a respeito de Elias, dando-nos, assim, um modelo para uma interpretação “tríplice” de outras profecias bíblicas, também.

Mateus 17.11-13

De fato, Elias virá e restaurará todas as coisas. Eu, porém, vos declaro que Elias já veio, e não o reconheceram; antes, fizeram com ele tudo quanto quiseram. Assim também o Filho do Homem há de padecer nas mãos deles. Então, os discípulos entenderam que lhes falara a respeito de João Batista.”

Houve o profeta histórico, Elias, no livro de 1 Reis; depois, houve João Batista; e, finalmente, haverá uma outra figura semelhante a Elias no tempo do fim. Há um cumprimento passado, presente e futuro das Escrituras proféticas.

Esse modelo é mais profundo quando consideramos o desenvolvimento das alianças e do Reino de Deus. Há uma progressão da história de Israel para a era da Igreja e, depois, para o Reino milenar. Elias desafiou os reis idólatras de Israel. João introduziu a mensagem do Evangelho. Um profeta ou um ministério profético semelhante a Elias aparecerá para preparar o caminho para a Segunda Vinda (Malaquias 4.5).

Há também uma sobreposição tríplice de profecias a respeito de Jerusalém e do Templo. Houve o Templo de Salomão; depois, veio o Templo da época de Jesus; finalmente, haverá o Templo do tempo do fim. Houve uma grande guerra contra Jerusalém no tempo de Jeremias; houve outra em 70 A.D.; no tempo do fim, haverá uma ainda maior. (No ensinamento de Yeshua sobre o tempo do fim, no Monte das Oliveiras, há uma sobreposição semelhante.)

Essa dimensão tríplice de interpretação poderia também ser definida assim: Velha Aliança, Nova Aliança e Tempo do Fim – ou Israel, Igreja e Reino. A progressão da profecia bíblica em três etapas é um modelo lógico e necessário para o desvendamento dos planos e propósitos de Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *