Acorde!

Publicado em: 23/01/2013 Categorias: 2013 / Revive Israel

Asher Intrater

Duas vezes encontramos os discípulos adormecendo num momento crítico de oração. A primeira vez foi no Monte da Transfiguração. Yeshua tomou consigo seus três principais apóstolos e subiu a montanha para mostrar-lhes sua glória e dar-lhes um vislumbre do reino de Deus que estava chegando. Quando ele começou a orar, sua face e roupas mudaram. Ele foi glorificado. Moisés e Elias apareceram. E justamente no momento crucial…

Lucas 9.32: “Pedro e seus companheiros achavam-se premidos de sono.

A segunda vez foi no Jardim do Getsêmani. Yeshua estava prestes a ser preso, torturado e crucificado. Ele luta com sua própria alma com relação à decisão de levar sobre si o pecado, o sofrimento, Satanás, a morte, o inferno e a sepultura. Ele está perturbado. Ele pede aos seus amigos e discípulos que orem junto com ele por apenas uma hora. O destino eterno da humanidade paira na balança. Ele precisa de apoio. E justamente no momento crucial…

Mateus 26.43: “E, voltando, achou-os outra vez dormindo; porque os seus olhos estavam pesados.”

[Enquanto estava digitando esta frase, cochilei em cima do teclado.] Temos a tendência de nos tornarmos inertes, vagos e exaustos em momentos críticos de intercessão, revelação profética e guerra espiritual. Poderia existir um momento mais sagrado do que o do Monte da Transfiguração e o do Jardim do Getsêmani? Você não gostaria de ter estado lá? Se estivesse lá, você provavelmente também teria adormecido.

Yeshua adverte a todos nós para que estejamos atentos, firmes na oração (Lucas 18.1). Ele nos admoesta a não sermos como as virgens néscias que se esquecem do azeite para suas lâmpadas (Mateus 25.5). As Escrituras nos exortam repetidamente para que estejamos acordados e atentos (Romanos 13.11, 1 Coríntios 15.34, Efésios 5.14, 1 Tessalonicenses 5.6). Nossa carne luta contra nós particularmente nos momentos em que o Espírito Santo mais quer ganhar nossa atenção.

Sucesso da Unção

Quando o Espírito Santo “se apossa” de alguém, ele traz uma unção de poder.

I Samuel 16.13 – “Tomou Samuel o chifre do azeite e o ungiu no meio de seus irmãos; e, daquele dia em diante, o Espírito do Senhor se apossou de Davi.”

A raiz da palavra hebraica para “apossar-se” é TS-L-CH. Essa raiz também é encontrada num outro contexto com o sentido de “fazer prosperar”. Salmo 1 fala de um homem que é abençoado porque medita na Palavra de Deus de dia e de noite. A respeito desse homem é dito o seguinte:

Salmo 1.3: “… tudo quanto ele faz será bem sucedido.

A raiz da palavra “bem-sucedido” aqui é TS-L-CH. Logo, TS-L-CH tem um duplo sentido – ser ungido pelo Espírito Santo e ser bem-sucedido em tudo o que fizer.

Eleições em Israel

por Mati Shoshani e Asher Intrater

No dia 22 de Janeiro, os israelenses elegerão seu próximo governo e primeiro-ministro. Nos últimos meses, o mapa político israelense mudou dramaticamente com a emergência de vários partidos: Yesh Atid, Habait Hayehudi e Hatnua. Estes partidos praticamente nem existiam alguns meses atrás, porém hoje a previsão é que cada um receberá 12 cadeiras (representantes) ou mais no próximo Knesset. Em contraste, Kadima, o maior partido depois das últimas eleições, com 28 dos 120 assentos do Knesset, pode não receber votos suficientes para obter um lugar no próximo Parlamento Israelense.

Ao mesmo tempo em que é provável que Netanyahu continue como primeiro-ministro, a formação exata da coalizão ainda é questionável. Muitos judeus messiânicos ainda estão indecisos quanto ao seu voto. Enquanto ainda há um desejo de apoiar o primeiro-ministro, há também uma necessidade de equilibrar a influência dos partidos ultrarreligiosos com um elemento moderador.

Por que cristãos ao redor do mundo deveriam orar pelas eleições israelenses? Surpreendentemente, quase 42% da Bíblia (os livros históricos de Josué a 2 Crônicas, e os livros proféticos de Isaías a Malaquias) tratam da interação entre o reino de Deus e o governo de Israel. Há uma tensão entre o ideal espiritual e a realidade política. O governo de Israel não é o reino de Deus, mas é um tipo de infraestrutura que prepara o caminho para o reino.

As profecias sobre os últimos dias focam num conflito entre Israel e as nações do mundo. O centro do conflito é Jerusalém – a capital religiosa e política da nação. As eleições governamentais em Israel são um sinal dos tempos. Yeshua vai voltar para sentar-se sobre o “trono de Davi” como o cabeça do governo em Jerusalém. A eleição do primeiro-ministro israelense faz parte do processo que antecede a Segunda Vinda.

Deus pode intervir na história, no governo e nos assuntos dos homens. O livro de Daniel ensina-nos que Deus pode promover ou rebaixar a quem ele desejar (Daniel 4.17, 25, 32, 5.21, 7.27). Ele responderá às nossas orações. Por favor, ore e creia juntamente conosco.

Condenação de Teitel

Jack Teitel foi condenado na quarta-feira da semana passada no tribunal de um distrito de Jerusalém em dois casos de assassinato e uma tentativa de assassinato. A tentativa de assassinato envolveu a colocação de uma bomba na casa da família Ortiz em Ariel, por serem judeus messiânicos. O filho deles, Amiel, ficou gravemente ferido pela explosão, atingido por 100 estilhaços em seu corpo. Para ver esta reportagem na imprensa israelense, acesse: http://www.israelhayom.com/site/newsletter_article.php?id=7090

Para ver a reportagem na CBN: http://www.cbn.com/cbnnews/insideisrael/2013/January/American-born-Jewish-Terrorist-Convicted-of-Murder/

Ensinamento no YouTube

Não deixe de conferir a mensagem de Asher “Victory in Tribulation” (Vitória na Tribulação), em inglês, ministrada na International House of Prayer (IHOP) em Kansas City. O próximo ensinamento desta série estará disponível em breve!

Para assistir “Victory in Tribulation”: http://www.youtube.com/watch?v=MXdwqL87rcU&list=PLrQIjPM4N0r3HXMOpfmx1ygROxJiHGmqA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *