A Paciência de Jó

Publicado em: 12/02/2022 Categorias: 2022 / Revive Israel

Por Asher Intrater

Há revelações profundas no livro de Jó sobre a guerra espiritual, o mistério da Igreja (Ekklesia), o sofrimento de Jesus (Yeshua), etc. Porém sua principal mensagem, tem a ver com o que acontece quando os justos sofrem.

Vejamos algumas lições:

1. Coisas Ruins
Às vezes coisas ruins acontecem com pessoas boas.

2. Não é Culpa Delas
O sofrimento das pessoas boas não ocorre por elas terem pecado. Não é culpa delas.

3. Ataque de Satanás
A causa direta do sofrimento dessas pessoas é o ataque de forças demoníacas, que por causa de suas más intenções, querem destruir os justos.

4. Deus está no Controle
Apesar dos ataques e do sofrimento, Deus ainda está no controle do todo e pode transformar qualquer coisa em seus próprios propósitos. Isso alivia a pressão.

5. Apenas Não Saber
Muitas vezes não sabemos ou não temos como saber quais são as razões pelas quais as pessoas justas sofrem. Apesar dos enganos teológicos e do misticismo profético, há momentos em que as razões simplesmente não são conhecidas. Às vezes, andamos por aí e nos perguntamos: “Mas por quê?”.
Isso é apenas um desperdício de tempo e energia.

6. Pensamentos Sombrios
Durante o período de sofrimento, a pessoa frequentemente lutará com pensamentos de descrença, depressão, frustração, e até mesmo o suicídio, com uma tendência em culpar a Deus mesmo sabendo que ele não é o culpado. É algo que acompanha esse tipo de experiência.

7. Sem Amigos
Durante esse tempo os amigos não podem ajudar. Não há bons conselhos. O conselho teológico de outros crentes geralmente piora a situação.

8. Levante-se
Quando Deus finalmente se revelou a Jó, ele lhe disse, “Cinge agora os lombos como homem” (Jó 38.3; 40.7). Deus não deu nenhuma explicação e não houve simpatia. Ele nos chama para cortar a descrença, parar a conversa negativa e ficar de pé perante ele como um parceiro da aliança.
Isso pode parecer difícil, mas na verdade é tremendamente encorajador. Mesmo nas piores circunstâncias, como por exemplo, Abraão antes da destruição de Sodoma (Gn 18), Moisés no Mar Vermelho (Ex 14.15), ou Davi após o pecado do censo (2 Sm 24), Deus nos trata como parceiros da aliança com plena autoridade.

9. Dupla Benção
No final, é claro, Deus abençoou Jó com o dobro do que ele tinha antes.
Esse é o propósito dele. Você ouviu falar da perseverança de Jó e viu o fim pretendido pelo Senhor (Tg 5.11). Portanto, ele fará isso por nós, se perseverarmos com fé e paciência até o fim.

10. Abençoando os Amigos
Com suas bênçãos restauradas, Jó também abençoou seus amigos ao seu redor, mesmo aqueles que haviam sido infiéis.

—————————————————————————————-

Descubra o tesouro que é a leitura desse livro: (clique na imagem)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.