Volte à Palavra de Deus

Publicado em: 03/03/2012 Categorias: Arauto / Cisternas Rotas

Arauto - Ano 17 - nº 01 - Jan/Mar 1999

Tenho ficado pasmado ao ver confissões feitas pelo povo de Deus. e como aqueles que há anos são cristãos zelosos, confessam orgulho, auto suficiência, interesses proprios, espirito de censura e critica, falta de amor — tudo isto encoberto em seus corações.

Às vezes sinto um verdadeiro alerta na minha própria alma. com receio de que esteja me enganando a mim mesmo sobre meu verdadeiro estado, e tenho orado: “Ó Senhor! Desperta-me se de alguma forma estou falhando, se de alguma forma houver falta de realidade na minha experiência.”
E tenho suplicado ao Senhor que use Seu instrumento mais afiado para tratar comigo e que não me deixe no sono. ou crendo em algo contrario a Sua palavra

Estamos tão próximos à vinda do Senhor, que não dá para colocar panos quentes sobre nossa situação agora. Deus exige realidade na nossa experiência, realidade no nosso amor para com Ele e no nosso amor um para com o outro.

“Reinarão em Vida”

Pedro diz que é com dificuldade que o justo se salva (1 Pedro 4.17,18). Em 2 Pedro 1.10, 11, ele fala de uma entrada ampla no reino. Alguns mal conseguirão entrar, enquanto outros terão uma entrada ampla.

“Pois se pela ofensa de um só, a morte reinou por esse, muito mais os que recebem a abundância da graça, e o dom da justiça, reinarão em vida por um só, Jesus Cristo” (Romanos 5.17).

“Reinaremos em vida.” Deus quer que vejamos e saibamos se estamos vencendo ou se estamos apenas chegando perto. Deus nunca avalia, tirando a média de coisa alguma. Ele nunca profere um falso julgamento. Ele so vai declarar: “Bem está, servo bom e fiel”, para aqueles que são bons e fiéis.

Na Bíblia lemos sobre uma “plena recompensa” (2 João 8). Lemos sobre um “grande galardão” (Salmo 19.11; Lucas 6.23). Lemos sobre “sofrer perda”, e “ser salvo como pelo fogo”. “A obra de cada um se manifestará” (1 Coríntios 3.13-15).

Como deveria ser nossa oração, diante disso? “Senhor, passa por nossos cultos, passa por nossa profissão, passa por nossa experiência AGORA!
Pois tudo isso será provado pelo fogo no final e não podemos correr o risco de estar construindo com madeira, feno e palha.”

Você já notou como nossa oração às vezes é deploravelmente sem realidade? As pessoas oram sem a menor expectativa de Deus responder. Há uma assombrosa falta de realidade nos nossos testemunhos. Aprendemos um linguajar religioso e muitas vezes não existe nenhuma realidade correspondente na nossa vida. Antes de falarmos voluvelmente sobre a cruz de Cristo e sobre separação e consagração, precisamos saber se temos prática por trás das nossas palavras e se estamos preparados para receber as respostas das nossas orações.

Deus Leva Seu Povo à Profundidade de Experiência

Deus está sondando lá no fundo dos corações de Seu povo. “Reinaremos em vida por um só, Jesus Cristo” (Romanos 5.17). O caráter necessário para reinar com Cristo é desenvolvido por Deus numa vida de dificuldades diárias, de ataques pelo inimigo, e de desentendimentos. Alguns ensinam que pela graça do nosso Senhor, quando morrermos, tudo será endireitado num instante na nossa vida. Mas, amados, a graça de Deus não fará num minuto aquilo que leva anos de disciplina e treinamento para realizar. A graça de Deus não transformará alguém num cristão maduro em cinco minutos.

Se com a graça de Deus não pudermos nos dar com as pessoas que conhecemos e com quem convivemos aqui, não estamos reinando com Cristo. Reinar significa vencer. Exatamente onde Deus nos colocou. Ele quer que reinemos. Todos os dias. Ele nos oferece oportunidades para reinar sobre coisas duras e difíceis. Se não pudermos reinar sobre as pequenas coisas nesta vida. como podemos reinar com Ele no Seu Trono? Se todos ao nosso redor precisarem ser anjos, é porque não caminhamos muito longe com Deus.

O arrependimento e a fé no sangue de Jesus Cristo nos introduzem no reino, mas não colocam uma coroa na nossa cabeça. Somos salvos pela graça por meio da fé (Efésios 2.8). Recebemos o galardão depois da salvação, de acordo com nossas obras (Apocalipse 22.12; 1 Coríntios 3.8.15).

Paulo, o principal apóstolo, escreveu: “Prossigo para o alvo”. Se na vida vindoura formos nos assentar com Cristo no Seu Trono, a Palavra de Deus nos ensina que devemos reinar nesta vida, reinar sobre nos mesmos, reinar sobre Satanás, reinar sobre o mundo.

Deus Abomina Vestes Manchadas Pela Carne

Cristo morreu para nos fazer santos. O amor tem ciúmes sobre o objeto do seu amor. E o amor que é severo. É o amor que nos sonda vez após vez, procurando nos fazer em tudo conforme Jesus. “Aquele que se une ao Senhor é um espírito com ele” (1 Coríntios 6.17). Estamos unidos ao Senhor em tudo? Seria mui triste que houvesse algo entre nós e nosso Senhor, e nem saber disso. O Senhor tem primeiro lugar na nossa vida?

O Espírito nos conduz de volta para o Calvário. No avivamento de Gales, o enfoque era o Calvário. Evan Roberts, o instrumento que Deus usou lá, usava uma expressão para falar do conflito que se travava na sua alma: “Senhor, dobra-me. Senhor, dobra-me!”

Ele dizia que a única coisa que o assustava era quando não se comovia com a historia do Calvario. Sabia que era a historia da sua salvação, mas de alguma forma às vezes ficava insensível aos sofrimentos do Senhor, e por isso clamava: “Senhor, dobra-me. Senhor, quebra-me!’

Segundo ele. foi isso que o dobrou: o Espirito mostrou-lhe o texto: “Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores” (Romanos 5.8). Foi aí que ele percebeu que este amor ainda o não estava convencendo ou comovendo suficientemente.

Este amor nos convenceu suficientemente para constranger-nos a sacrificar tudo em resposta a ele? O Senhor está nos chamando agora para decidir a questão se vamos entregar nossa própria vida por amor a Cristo, e mostrar aquele mesmo amor e devoção abnegada a Ele e aos Seus que O impeliu a se oferecer pelo Espírito eterno sem mácula em nosso favor.

Publicado no Arauto da Sua Vinda, edição internacional, de julho, 1942.
Autor desconhecido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *