Você está pronto para ser a resposta às próprias orações?

Publicado em: 29/04/2018 Categorias: Arauto / Toda obra humana será revelada pelo fogo

Arauto - Ano 36 - nº 01 - Jan/Mar 2018

Kim Butts

Acontece com todos nós! Quando vemos ou ouvimos a necessidade de alguém ou de uma família, imediatamente pensamos em orar mais ou menos assim: “Deus, por favor, ajuda aquela pessoa. Envia alguém para suprir sua necessidade!” E se Deus quiser usar você e sua família para ser a resposta para aquela oração? Você está preparado para apoiar suas orações com ações práticas se o Senhor assim o direcionar? Eu acredito que nosso Pai quer nos ensinar como ser as mãos e os pés de Jesus para os feridos e perdidos.

Uma vez que Cristo vive em nós, devemos buscar a direção dele enquanto oramos para entender o que ele faria para atender aquela necessidade ou ajudar aquela pessoa se ele estivesse fisicamente presente – porque na verdade ele está! Ele está fisicamente presente em cada situação porque ele está encarnado – em nós! Esse pensamento poderia mudar a maneira como você se posiciona diante das orações que faz? Em vez de pensar que fez a coisa certa por orar e depois passar para a próxima atividade do seu dia, você pode levar sua oração para o próximo nível, ouvindo o que a voz do Espírito está dizendo ao seu coração. Quantas oportunidades perdemos porque não agimos em resposta ao impulso do Espírito nos instando a tornar Jesus conhecido no meio da nossa vida ou situação!

Eu creio que muitas orações que fazemos poderão ser respondidas mais rapidamente e com resultados muito mais impactantes se nos tornarmos mais sensíveis à voz do Espírito Santo. Se pudermos aprender a mudar nossa mentalidade à medida que oramos, eu creio que seremos usados por Deus poderosamente como agentes de transformação. Você imagina quão gratificante e emocionante sua vida seria se sua família continuamente esperasse no Senhor para ver como ele quer usá-los para ser a resposta para as próprias orações?

Um Natal muito especial

Permita-me dar um exemplo da primeira vez que essa maravilhosa realidade se tornou parte da minha vida de oração. Quando eu era uma recém-convertida, todas as coisas relacionadas ao Senhor eram maravilhosamente surpreendentes. Felizmente, isso não mudou até hoje, muitos anos depois!

Eu me lembro de estar num pequeno grupo de mulheres estudando a palavra de Deus com elas e aprendendo a orar. Nesse grupo, havia uma jovem senhora que tinha três garotinhos e um esposo que estava trabalhando em outro estado para sustentá-los. Por trabalhar fora, ele conseguia ir para casa apenas um final de semana a cada dois ou três meses. Eles tinham pouco dinheiro, mas aquela mulher vivia sempre alegre. Em uma das nossas reuniões (nós nos reuníamos na casa dela, pois ela não tinha com quem deixar as crianças e não podia pagar uma babá),ela orou para que seu esposo conseguisse estar em casa no Natal, para que assim eles pudessem ter uma celebração especial em família. Nós, então, pedimos a provisão de Deus para que o esposo dela conseguisse estar em casa a tempo de comemorar essa ocasião com a família.

Enquanto orávamos, senti fortemente que eu deveria fazer algo por aquela família.Compartilhei esse sentimento depois com minha amiga Nancy e decidimos que,juntas, poderíamos ajudar naquela situação. A partir de então, começamos a fazer alguns planos.A primeira coisa que Deus nos orientou a fazer foi deixar um pouco de dinheiro com essa amiga. Colocamos uma quantia num envelope anônimo no banco do carro dela porque sentimos que não deveríamos revelar quem havia deixado a oferta.

Na reunião seguinte, ela contou para o nosso grupo em lágrimas como estivera preocupada com o fato de não ter dinheiro suficiente para as compras do supermercado daquela semana. Imagine a sua surpresa e alegria ao encontrar o envelope, que continha, surpreendentemente (para nós mas não para Deus que conhece todas as coisas!) o exato valor de que ela precisava! Ela testemunhou: “Deus sabia exatamente a quantidade que eu precisava e a proveu!”.

Nancy e eu ficamos atônitas,pois Deus não havia apenas nos usado como provedoras em resposta a nossas orações por ela,mas também ordenou de tal forma que pudemos atender à sua necessidade de maneira exata. Naquele momento,fomos convencidas de que Deus poderia nos usar para responder às nossas próprias orações.

Mas a história ainda não acabou! Quando soubemos que nossa amiga queria visitar seu esposo por uma semana caso ele não conseguisse voltar para casa no Natal, nós duas prontamente nos oferecemos para revezar, ficando na casa dela para cuidar dos garotos. Enquanto ela estava fora, levamos os garotos para comprar uma árvore de Natal.

Depois que montamos a árvore na casa,percebemos que eles não tinham nenhum ornamento ou decoração.Então, compramos papel, plaquinhas, cola e brilho para decorar e, juntamente com os meninos, começamos a enfeitar a casa e cantar músicas natalinas. Penduramos flocos de neve de papel por toda a casa e decoramos a árvore com ornamentos caseiros. Os garotos se divertiram muito e estavam cheios de expectativa para a chegada da mãe. Oramos com eles para que o pai também conseguisse voltar para casa.

Imagine as expressões de surpresa nos rostos deles ao ver o pai e a mãe entrando pela porta!Que reunião maravilhosa essa família teve, e que Natal especial foi aquele! Meu coração ficou cheio de alegria, e decidi gastar minha vida ouvindo a voz do Espírito me instruindo como ajudar as pessoas. Cada ato de obediência tem sido profundamente transformador para minha vida.

Deus trabalha por meio da oração

Este é um exemplo muito simples, e você pode dizer: “Nós não precisamos orar antes de ajudar as pessoas”. Isso é verdade! Entretanto, como sempre estamos com pressa, podemos perder oportunidades que o Senhor coloca no nosso caminho.

Posso sugerir uma pequena oração que sua família pode oferecer todos os dias? “Senhor, mostra-nos as pessoas que queres que ajudemos ou encorajemos hoje. Leva-nos para aqueles que estão machucados ou passando por alguma necessidade, e confiaremos em ti para prover os meios para fazer algo para ajudá-los”. Eu lhe garanto que o Pai amoroso responderá se você o ouvir e obedecer. Ele lhe confiará pequenas coisas primeiro, e depois aumentará sua fé para obedecer em planos e propósitos maiores.

Ser a resposta para as orações dos outros é uma maneira de ser usado por Deus.Entretanto, ser a resposta para nossas próprias orações é um privilégio incrivelmente poderoso. Pode ser em situações na vida de pessoas que você conhece ou, talvez,ele resolva usar sua oração para agir na vida daqueles que você nunca irá conhecer.

Oração é um grande mistério, mas Deus escolheu nos usar para ser seus agentes de respostas de oração. Conhecer essa verdade torna a oração um imenso prazer;encoraja-nos a orar mais e ouvir melhor! Deveríamos sempre estar prontos para entrar na brecha quando o Senhor coloca uma responsabilidade ou necessidade no nosso coração. Ele pode não usá-lo em certas situações, mas por causa de suas orações, ele pode tocar o coração de outros para atender. Uma boa oração para aqueles que estão longe de você é:“O Senhor pode colocar um dos teus servos voluntários no caminho desta pessoa hoje para ser uma benção para ela?” A família de Deus é grande e está em todo o mundo. Ele usará cada coração que estiver disposto a ouvir a sua voz.

Um exemplo das Escrituras

Neemias é provavelmente um dos melhores exemplos de alguém que tinha uma ligação íntima com Deus por meio da oração, e que foi usado para ser a resposta para as próprias orações. Você pode ler a história inteira dele no livro de Neemias.

Ele se atentou para aquilo que estava acontecendo à sua volta e sabia como orar a respeito do que estava no coração de Deus. Ele era humilde e sempre dava o crédito ao Senhor pelas realizações que fazia em nome da nação de Israel. Neemias foi obediente nas coisas que Deus o chamou para fazer.

Duas vezes, no seu livro, ele se refere àquilo que Deus tinha “colocado” no seu coração: “Então, à noite me levantei, e uns poucos homens, comigo; não declarei a ninguém o que o meu Deus me pusera no coração para eu fazer em Jerusalém. Não havia comigo animal algum, senão o que eu montava” (Ne 2.12). “Então, o meu Deus me pôs no coração que ajuntasse os nobres, os magistrados e o povo, para registrar as genealogias…” (Ne 7.5).

Algumas maneiras práticas de se preparar

Sabemos que Deus trabalha por intermédio dos seus servos preparados. Aqui estão algumas maneiras (muitas delas inspiradas por Neemias) para ensinar sua família como se entregar aos planos e propósitos do Senhor enquanto oram – individual e coletivamente:

  • Aprender como orar de acordo com o que está no coração de Deus. Estudando a Palavra de Deus e prestando atenção ao mundo que está ao seu redor é uma chave. Veja o que Deus está fazendo e o que ele quer que façamos como seu povo. Quando oramos sobre essas coisas que estão no coração de Deus,ele tem prazer em responder! Sabemos que ele quer que o amemos com todo nosso coração, e que amemos os outros como amamos a nós mesmos. Ele também quer que oremos pelos perdidos e por um avivamento no meio do seu povo. Sabemos que ele quer unidade no Corpo de Cristo. Você e sua família podem adicionar muitas outras coisas à lista.
  • Esperar com tranquilidade e estar disponível para Deus usá-lo para ser a resposta para suas próprias orações. Se o seu coração nunca espera Deus responder, não há, literalmente, nenhuma razão para orar. Tiago afirma: “Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; pois o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento. Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa” (Tg 1.6,7). Quando você ora no nome de Jesus, acreditando que ele ouviu e vai responder, você irá vê-lo fazer coisas surpreendentes – algumas vezes em você ou por meio de você! Sempre lembre que o objetivo final da oração respondida é trazer glória a Deus: “E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho” (Jo 14.13).
  • Ser um bom ouvinte. É importante gastar tempo em silêncio diante de Deus. Se só nós estamos falando, não estaremos aptos para ouvi-lo falar. “Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus; sou exaltado entre as nações, sou exaltado na terra” (Sl46.10). Eu me pergunto quantas instruções e direções nós perdemos porque não tiramos tempo para conhecer a voz do nosso Pastor! “As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem” (Jo10.27).
  • Ser obediente. Quando você sente que tem uma palavra de Deus que está de acordo com a Bíblia, comece a agir de acordo com ela. Se você é fiel nas pequenas coisas, ele lhe confiará outras maiores.
  • Encorajar e estimular outros para se disporem a será resposta para as próprias orações. Ajude seus filhos e outros irmãos a se tornarem as mãos e os pés de Jesus.

Se a sua família decidir fazer uma prática de ouvir o Senhor no período de oração em família, então ele pode usá-los para ser as mãos e os pés de Jesus em favor de outros.Vocês experimentarão bênçãos sobre bênçãos. Deus os abençoou para que fossem bênçãos para os outros, assim como ele usou Abraão (veja Gn 12.1-3). À medida que a vida de oração em família cresce, continuem a lembrar que Jesus, que vive em vocês, lhes mostrará como ser a resposta para as orações que estão fazendo.

Uma resposta para “Você está pronto para ser a resposta às próprias orações?”

  1. pr.edu12@gmail.com disse:

    Glória a Deus….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *