Uma profecia de um irmão de Salvador

Publicado em: 11/08/2016 Categorias: Blog

Recebi recentemente uma profecia enviada por um pastor de Salvador, BA, um homem maduro e líder confiável. Ainda que não podemos prever a data exata da volta de Jesus, nem quando virá “a última grande onda”, essa profecia se alinha com muitas palavras que estamos ouvindo, sentindo e pregando nesses dias!
Zacarias 12.10

“Mas sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o espírito de graça e de súplicas; e olharão para aquele a quem traspassaram; e o prantearão como quem pranteia por seu filho único; e chorarão amargamente por ele, como se chora pelo primogênito.”

Estamos prestes a experimentar uma grande onda de salvação em toda a terra. Será a última grande onda e então Jesus voltará. Veremos diante dos nossos olhos o cumprimento de Efésios 4.

Essa onda de salvação atingirá todos os continentes. O Islamismo não a poderá conter. O humanismo europeu será abalado por ela. Os últimos países comunistas do mundo não a resistirão. A hipocrisia dos países chamados cristãos será exposta quando ela passa.

Além de forte em quantidade, atingindo bilhões de pessoas, essa onda terá uma forte característica de arrependimento e humilhação (espírito de graça e de súplica). As pessoas terão uma forte convicção de pecado. Não se esconderão mais atrás de seus argumentos, sejam lá quais forem, mas confessarão seus pecados, admitindo suas sujeiras, imundícies, mentiras, roubos etc. Isso desencadeará uma onda contrária de perseguição por parte daqueles que não confessaram seus pecados, daqueles que querem manter os seus interesses e o sistema imundo funcionando, mas ficarão desconfortáveis diante da confissão dos outros. Vejam só: não é delação. Os que confessarem, o farão convictos dos seus próprios pecados. Mas isso vai expor a sujeira dos outros.

Padres confessarão seus pecados. Pastores confessarão seus pecados. Empresários confessarão seus pecados. Juízes confessarão seus pecados. Homossexuais confessarão seus pecados. Políticos confessarão seus pecados. Idosos confessarão seus pecados. Crianças confessarão seus pecados. Adúlteros confessarão seus pecados. Mentirosos confessarão seus pecados. Homens violentos confessarão seus pecados. Espírito de graça e de súplica. Profundo arrependimento varrendo a terra como uma onda. Clamor e choro. Gemidos. Perdão e paz, fruto do sangue de Jesus lavando seus pecados. Espírito de graça e de súplica. A paz verdadeira, fruto do perdão dos pecados, substituirá a aparência falsa que cairá por terra em todo lugar.

Essa ação é puramente do Espírito Santo. Ele usará o povo sacerdotal, a igreja, toda a igreja, gente anônima espalhada em todos os lugares. Esses irmãos se surpreenderão com a quantidade de gente se convertendo e com o temor que se seguirá. Não é um movimento, um evento, um projeto, uma missão ou visão humana, uma estrutura evangelística ou missionária. É obra do Espírito, como foi no início e como se deu em várias ocasiões nestes dois mil anos.

O Senhor Jesus virá, e virá como juiz sobre uma terra corrompida e corrupta, sobre homens e mulheres que disseram “não” a ele, preferindo a impiedade mesmo vendo o que Deus está fazendo em toda a terra. Por isso será um juízo terrível e definitivo sobre o mal e sobre os que o praticam, pois serão indesculpáveis por rejeitarem o que estará claro diante dos seus olhos.

O Senhor Jesus virá como noivo para encontrar-se com a noiva sem mácula, sem ruga, santa e uma. Ele virá para uma igreja que não é levada ao redor por todo vento de doutrina, mas que é uma em fé, é plena no conhecimento do Filho de Deus, tem a estatura de homem feito, estatura de Cristo.

Os irmãos deixarão de se identificar com seus grupos particulares, suas idiossincrasias, e terão uma forte convicção de pertencimento ao Corpo de Cristo, verão a Igreja e não a seus grupos.

Começou! Na verdade, começou desde antes de fundação do mundo. Começou ainda no Éden com a morte do primeiro animal que cedeu sua pele para cobrir a nudez de Adão e Eva. Começou naquela cruz. Começou no domingo de madrugada com o túmulo aberto. Começou no Pentecostes. Começou na conversão de cada pessoa nesses dois mil anos. Mas podemos dizer: começou o fim dessa parte da história. A onda final.

Deus não precisa de muita coisa para fazer algo. Na verdade, ele precisa de nada para fazer o que quer. Com somente 120 no Pentecostes, no final do século primeiro quase todo o mundo conhecido tinha sido alcançado pelo Evangelho. Isso não foi obra de homens, mas do Espírito Santo nos homens. Em trezentos anos, o império romano teve que se render a esse Evangelho.

Agora Deus tem muito mais que 120. São milhões em todo o mundo. Mesmo assim, é uma obra do Espírito que vai trazer a onda final. Claro, usando esses milhões.

Maranata! Jesus veio! Jesus vem! Vem, Jesus!

9 respostas para “Uma profecia de um irmão de Salvador”

  1. Ivar Braz disse:

    Amem! Amem e Amem !!
    O Espirito e a Noiva dizem VEM!!!!

  2. Eunice disse:

    Glórias a Deus!
    As pessoas estão sedentas.
    Hj quase não precisamos “lançar a rede”; os peixes estão pulando dentro do barco!

  3. Garibaldi disse:

    Amem, esse é meu anseio….quero fazer parte desse mover meu Senhor.

  4. Eugenio César disse:

    Este é o Espirito da Profecia/aponta,converge para o CRISTO!!! Que maravilha,assim seja. Que renovador ouvir ,ler e o maior desafio fazer parte disto.Neste tempo que se chama Hoje. BENDITO SEJA O NOME DO SENHOR!

  5. ConceIção disse:

    Louvado seja o Senhor Jesus!!!!

  6. Aldo Cancello disse:

    Eu creio nessa palavra profética, que seria a segunda parte, a parte final da profecia de Joel, o derramamento do Espírito Santo sobre toda a carne, será glorioso.

  7. Joel Domingues Marinho disse:

    Que venha o espírito de Elias (Mal 4:), eis-me aqui SENHOR!

  8. David de jesus disse:

    Alegria enche o meu ser

  9. Gabriel Ponce disse:

    Amém! A unidade da Igreja é para que o mundo saiba que o Pai enviou Jesus.. Uma Igreja madura, a estatura de Cristo.. Vem Jesus!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *