Todo o Israel Será Salvo – Fundo Profético

04/09/2012 Publicado por: Revista Impacto
Categorias: 2012 / Revive Israel

O corpo messiânico em Israel acredita unanimemente que “todo o Israel será salvo” (Romanos 11.26). A ideia de que uma nação – Israel – é predestinada a receber um avivamento nacional é um conceito radical. É tão radical que não podemos fundamentá-la em apenas um versículo, mesmo vindo de Paulo (Saulo) o apóstolo. Para podermos acreditar nessa promessa, é preciso que seja um princípio desenvolvido em toda a Escritura.

Foram os profetas antigos de Israel que receberam as primeiras revelações sobre a salvação de Israel. E foi de suas profecias que Paulo recebeu a autoridade bíblica para fazer aquela afirmação ousada de Romanos 11.

Isaías 45.17 – Israel será salvo em YHVH [Iavê ou Jeová], com salvação eterna.
Isaías 45.25 – Em YHVH, toda a descendência de Israel será justiça e louvor.
Isaías 46.13 – Darei salvação a Israel, a minha glória.
Isaías 60.21 – Todos do teu povo serão justos e herdarão a Terra para sempre.

Este último versículo deu base ao ensinamento rabínico de que todos os judeus religiosos têm salvação eterna. “Todo o Israel tem parte no mundo vindouro, como está escrito: ‘Todos os do teu povo serão justos” (Masechet Avot 1.1). A interpretação de que as profecias de Isaías se referem a salvação nacional e eterna tem paralelos na Nova Aliança e no Talmude/Mishná – obviamente, com aplicações bem distintas.

Os outros profetas, especialmente Jeremias, continuaram na mesma perspectiva de Isaías, abrindo, por sua vez, o caminho para a revelação de Paulo em Romanos.

Jeremias 23.6 – Nos seus dias, Judá será salvo.
Jeremias 30.7 – Tempo de grande tribulação para Jacó, mas ele será salvo do meio dela.
Jeremias 31.7 – YHVH salva o teu povo, o remanescente de Israel.
Jeremias 33.16 – Naqueles dias, Judá será salvo.

Os contextos dessas passagens são profecias descrevendo o rei messiânico, a restauração de Israel e a Nova Aliança. Os primeiros capítulos de Jeremias falam sobre o juízo de Deus sobre Israel, enquanto que os últimos capítulos mostram o juízo divino sobre as nações. Bem no meio, há uma seção poética e profética que trata da restauração de Israel. Jeremias 30-33 forma um paralelo a Romanos 9-11, que contém a tese de Paulo sobre a restauração de Israel também.

Jeremias 31.7 afirma que o tempo do avivamento nacional de Israel será durante a grande tribulação. O avivamento de Israel e a tribulação do tempo do fim são concomitantes. Outros profetas continuaram com a mesma percepção, descrevendo igualmente o avivamento de Israel no contexto de tribulação no tempo do fim:

Daniel 12.1 – Tempo de tribulação como nunca houve até então; nesse tempo, o teu povo será salvo.

Joel 2.31-32 – O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e terrível dia de YHVH… Todo aquele que invocar o nome de YHVH será salvo, porque no monte Sião e em Jerusalém haverá livramento.

Zacarias 12.7 – YHVH salvará primeiramente as tendas de Judá.

A visão de avivamento nacional em Israel no fim dos tempos é confirmada por profetas de todos os períodos em Israel, principalmente os últimos. A raiz da autoridade bíblica para esse conceito vem lá do início, das profecias de Moisés na Torá.

Deuteronômio 33.29 – Feliz és tu, ó Israel, um povo salvo por YHVH.

Não enfatizaríamos a salvação de Israel se fosse apenas um versículo isolado no livro de Romanos. Porém, a restauração de Israel, o remanescente e o avivamento durante a tribulação no tempo do fim são temas centrais nas Escrituras, desde a Torá até a Nova Aliança.

Mantenha Seus Olhos Fixos em Jesus

Por: Don Finto

Precisei me arrepender novamente – do meu foco exagerado em mim mesmo.

Na hora, parecia até um sentimento espiritual. Eu estava falando com o Senhor sobre minhas insuficiências para a tarefa à qual me chamou. Parecia até um sentimento de humildade. Entretanto, a verdade é que eu estava olhando para mim mesmo e o foco em si mesmo é sempre uma armadilha.

Não existe nenhum texto bíblico que nos exorte a “fixar a atenção em suas próprias insuficiências e falhas e falar com o Senhor a respeito delas”. Também, não há nenhuma Escritura que nos encoraje a nos deliciar na contemplação dos nossos dons ou talentos especiais.

Pelo contrário, somos continuamente lembrados a olhar “firmemente para o Autor e Consumador da fé” (Hebreus 12.1-3). Foi ele que começou essa obra em nós, e será ele que a levará ao cumprimento final. Continue olhando para Jesus e simplesmente tome o próximo passo.

Cúpula no Irã

A cúpula dos países não alinhados em Teerã, na semana passada, contou com a presença do novo presidente do Egito, Mohamed Mursi, e do presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas. Como os palestrantes da conferência pediram, mais uma vez, a destruição total de Israel, a participação de Mursi e Abbas na cúpula torna os acordos de paz que existem atualmente entre Israel, Egito e Palestina uma farsa.

Especialmente decepcionante foi a participação do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, na cúpula em Teerã. Embora denunciasse depois as declarações do Irã em favor da destruição de Israel, o próprio fato de estar presente lhes deu credibilidade e legitimidade. Cooperação entre a ONU e a Jihad Islâmica é extremamente perigosa.

Na mesma semana, a Agência Internacional de Energia Atômica divulgou que o Irã está avançando a todo vapor com suas armas nucleares, a despeito de todos os esforços diplomáticos do Ocidente. Na verdade, a AIEA relatou que o número de centrífugas na usina nuclear de Fordo aumentou mais de duas vezes em apenas três meses, de 1.064 em maio para 2.140 em agosto.

Profecias bíblicas indicam que o tempo do fim culminará num terrível ataque de todas as nações contra Jerusalém (Zacarias 14.2). A ONU oferece um veículo de cooperação de governos internacionais. A Jihad Islâmica fornece uma ideologia religiosa fanática para motivar tal ataque. Ore para que todas as forças satânicas reunidas contra Israel sejam divididas e caiam (Lucas 11.17).

 ————————————————————————————————–

Ensinamento YouTube para Setembro (em inglês)

Título: King of Glory (Rei da Glória)

Descrição: Yeshua não nasceu apenas para salvar o mundo do pecado; ele também nasceu para governá-lo. Neste ensinamento, Asher explica a dupla natureza da identidade de Yeshua como Salvador e Rei. Abra sua Bíblia e prepare sua mente e coração para receber uma mensagem que vai mudar a forma como você compreende o Reino de Yeshua.

Clique:  www.youtube.com/user/ReviveIsraelTV  e desça para King of Glory (Rei da Glória).

 

4 respostas para “Todo o Israel Será Salvo – Fundo Profético”

  1. Minha dúvida é: Todo o Israel será salvo somente por serem judeus, ou todos terão a revelação de Jesus Cristo como Messias? Digo isso por que em Romanos 9:6-8 fica claro que nem todo o israelita é filho de Deus (v6).

    • Revista Impacto disse:

      Todo o Israel será salvo por receber, no tempo do fim, a revelação de Jesus Cristo como Messias. Não há outra forma de ser salvo. A diferença é que haverá uma visitação especial, uma oportunidade especial para o povo de Israel por ser o povo escolhido. Mas mesmo assim nem todos serão salvos. Deus nunca age desta forma. É preciso que haja revelação e escolha pessoal. Zacarias 12 e o próprio texto de Romanos 11 indicam que haverá uma manifestação especial ao povo de Israel. Mas só serão salvos aqueles que o aceitarem.

  2. Sérgio Rodrigues disse:

    Esse assunto é complexo, mas creio o Eterno ve como um to a historia, Israel é povo escolhido não há como mudar isso. Pense bem, onde então estão os homens de Deus do passado, pois não conheceram Cristo, consta que Elias, Moises estão com Deus, e o que dizer de Samuel, Davi, Abraão, José, Gideão, Daniel/ O Eterno não é injusto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *