Relacionamentos – O Fundamento

Publicado em: 25/07/2015 Categorias: 2015 / Revive Israel

Eddie Santoro

Quando Yeshua começou o seu ministério, ele escolheu doze homens com quem ele compartilharia a sua vida. Ele andou com eles em intimidade, experimentando juntos cada faceta da vida. Essa intimidade fazia parte da transformação deles – capacitando-os a cumprir o alto chamado que lhes deu.

Após três anos de profundo relacionamento com seus discípulos, ele chegou aos seus últimos momentos na terra. Dentre tantas coisas que poderia ter escolhido para essa hora, ele preferiu fazer uma última refeição de Páscoa com aqueles a quem amava. Depois que morreu e ressuscitou, o investimento de sua vida nos seus discípulos resultou numa manifestação do amor de Deus que enche a terra até o dia de hoje.

Esse princípio fundamental de relacionamento íntimo tem sido o objetivo principal da nossa vida e ministério aqui em Israel. Há mais de nove anos, Deus nos chamou para ajudar a estabelecer a Congregação Ahavat Yeshua no coração de Jerusalém; e, desde o início, nosso foco tem sido PESSOAS – amá-las e servi-las com fidelidade. Não foi para uma organização que nós as chamamos, mas para uma comunidade cheia do amor de Deus.

Nosso lar tem sido o lar delas. Nossa mesa está sempre repleta de irmãos e irmãs com quem “desejamos ansiosamente” partir o pão e dividir nossas vidas. Sim, nós os ensinamos e aconselhamos, ajudamos financeiramente e os servimos. Mas o que estava por trás de tudo isso, o que oferecemos e as bênçãos de que desfrutamos eram as vidas unidas em amor.

Acabamos de voltar de um incrível retiro de final de semana com nossa congregação no extremo norte de Israel, a apenas alguns quilômetros da fronteira com a Síria. Durante dois dias preciosos, dedicamos nosso tempo a estar juntos. Adoramos juntos, comemos juntos e passeamos juntos. Nadamos juntos e oramos juntos. Irmãos e irmãs que não se conheciam bem tiveram oportunidade de formar e aprofundar relacionamentos. Novos convertidos se conectavam com irmãos mais maduros na fé. Os filhos das diversas famílias brincaram juntos enquanto os pais também passaram tempo juntos.

Cremos que, à medida que crescermos em amor uns pelos outros, o poder e a glória do Messias Yeshua serão manifestos de uma forma mais profunda e maravilhosa em nossa congregação, e esse mesmo amor irá, no fim, transbordar para a cidade de Jerusalém.

TERMINANDO BEM A CORRIDA
Patty Juster

Quando meu pai se aposentou, ele costumava assistir à TV quase o dia inteiro e não fazia praticamente nada com sua vida que tivesse algum propósito. Perguntei a ele por que não se importava mais com a forma como gastava seu tempo e ele me respondeu com as seguintes palavras: “A vida tem um jeito de nos derrubar”.

Quando você já viveu um longo tempo nesta terra, é provável que tenha passado por muitas dificuldades, tristezas, perdas, decepções, aflição de alma por causa da condição do mundo, alvos não alcançados ou relacionamentos desfeitos. E a lista continua. Depois de um tempo, há uma lenta erosão da disposição de “levantar e seguir em frente” – e a apatia, o senso de ter direito a certos privilégios, o cinismo ou a complacência se instalam. Resumindo, você perdeu a esperança. No passado, talvez você tenha sido um cristão cheio de fogo e dinamismo, um guerreiro de oração, uma pessoa que lutou contra a injustiça ou contra as artimanhas do inimigo; mas agora a letargia tomou conta.

Por favor, saiba que você não está sozinho. Todos nós passamos por momentos em que nos sentimos derrotados. No entanto, há um perigo de perder a esperança. Perder a esperança é um sintoma de tornar-se incrédulo ou endurecer o coração. Não é uma posição agradável para se estar, pois somos tentados a desistir e a nos dar o direito de satisfazer a carne. Por isso, devemos nos encorajar uns aos outros cada vez mais conforme o fim dos tempos se aproxima (Hebreus 10.25). A boa notícia é que Deus é fiel mesmo quando nos sentimos infiéis (2 Timóteo 2.13).

Aquele que começou a boa obra em nós há de completá-la (Filipenses 1.6). Cerque-se daqueles que ainda estão cheios de fé e otimismo em Deus. Arrependa-se da incredulidade, comece a fazer as coisas que fazia no início da sua caminhada com Deus, buscando a ele com todo o seu coração. Estes são os dias de ressurreição. Então, quero encorajá-lo: coloque sua esperança em Deus, pois você ainda louvará ao Senhor e rios brotarão no deserto (Isaías 35.6). Ele o criou para dar fruto, mesmo nos anos da sua velhice (Salmo 92.14)! Seus melhores dias ainda estão por vir!

A Unicidade de Deus

Nesta mensagem, Asher fala sobre a unicidade de Deus e seu plano de trazer a criação de volta ao seu propósito original. Parte desse plano inclui a união entre Israel e a igreja, o que dará à luz o reino de Deus na terra. Para assistir em inglês: https://youtu.be/ZsIhf1kxEr0

Protesto Iraniano

Ironicamente, enquanto diplomatas americanos e iranianos se reuniam em Viena para discutir um acordo liberando o Irã das sanções, milhões de pessoas no Irã foram às ruas para protestar gritando: “Morte aos Estados Unidos” e “Morte a Israel” em comemoração ao dia de “Al Quds” – a última sexta-feira do mês de Ramadã. Para um relato mais completo, veja esse artigo do “Times of Israel” em inglês.
http://www.timesofisrael.com/chanting-death-to-israel-iran-al-quds-day-marches-draw-millions/?utm_source=The+Times+of+Israel+Daily+Edition&utm_campaign=03d64904d1-2015_07_10&utm_medium=email&utm_term=0_adb46cec92-03d64904d1-54880333

Sofia Cinderela

Numa nota mais leve, uma garota de 14 anos de idade de Holon, Israel, acabou de se tornar a modelo principal para o império de moda Dior. Sofia Metechner (http://www.timesofisrael.com/israeli-teen-becomes-new-face-of-christian-dior/) veio de um lar pobre, morando com sua mãe solteira e dois irmãos mais novos; todos os três filhos dormiam no mesmo quarto, enquanto a mãe, cujo trabalho era de faxineira, dormia no sofá no salão. Sofrendo falta de tudo, Sofia decidiu comparecer a uma agência local de modelos. O dono enviou-a para Paris; mas a agência a rejeitou completamente. Rejeitada e oprimida, ela caminhou pelas ruas de Paris com sua agente. Num impulso, elas pararam na loja central da Dior. E, por acaso, quem estava lá era o top designer da empresa, famoso no mundo todo. Ele deu apenas uma olhada para ela, e o resto é história.

Cadastre seu e-mail para receber, semanalmente, os informativos Revive Israel:
https:
//www.revistaimpacto.com.br/cadastro-revive-israel/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *