PROSTITUIÇÃO INFANTIL NA ÁSIA e MENINAS DOS OLHOS DE DEUS

Publicado em: 19/02/2013 Categorias: Missões / Sem categoria

No mundo, há muitos países que vivem uma desordem estrutural que joga crianças na indústria do sexo, como: pobreza, má distribuição de renda e oportunidades, caos urbano, êxodo rural, violência doméstica, drogas, e álcool e desintegração da família.

A Ásia, entretanto, é um continente que tem algumas disparidades e estigmas que são únicos e que agravam o problema do comércio sexual de crianças: uma declarada preferência por filhos ao contrário de filhas, devido a questões culturais como o dote, a pública agressão contra mulheres, o poder do “izzat”, a honra do homem. Ainda para contribuir terrivelmente para este quadro, o problema das castas baixas nas comunidades, onde os filhos herdam a falta de esperança dos pais de uma vida melhor e são lançadas pelo próprio nascimento é opressão. Tudo isto faz com que a prostituição venha a ser uma ocupação “voluntária” no sul da Ásia. “Escolha” não é um termo que possa ser usado; estas crianças lançadas na prostituição não podem ser comparadas a anjos caídos por livre vontade, mas sim, anjos arremessados a um inferno.

Segundo dados da UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância), 150 milhões de meninas e 73 milhões de meninos menores de 18 anos são vítimas de exploração sexual no mundo.

A UNICEF declara ainda que, entre 60 mil e 100 mil crianças são vítimas do comércio sexual nas Filipinas; em Bangladesh, a média de idade dos menores vítimas de exploração sexual é de 13 anos;  nas praias do Quênia, 150 mil crianças se prostituem diariamente, vítimas de predadores sexuais procedentes de países mais ricos. O tráfico de meninas do Nepal é intenso!
Estatísticas falam de 7 mil por ano na média, algumas chegam a 12 mil crianças traficadas a cada ano, principalmente para a prostituição na vizinha Índia. Algumas meninas são vendidas com apenas 6 anos de idade. Há relatos desumanos de garotas  que recebem muitos clientes num mesmo dia, para assim receber um prato básico de comida.

A UNICEF nos informou ainda que, o número de pessoas que passam fome no sul da Ásia aumentou em 100 milhões nos últimos dois anos (dados de novembro de 2009), o que significa mais de 400 milhões de pessoas estão cronicamente famintas na região, agora mesmo enquanto você lê esta matéria.

Sem uma resposta urgente e inclusive dos governos a população pobre do sul da Ásia, quase 20% da população mundial, vai cair ainda mais na pobreza e na subnutrição com consequências negativas em longo prazo para o crescimento e o desenvolvimento regional e do mundo.

Quase 33% da população de 1,8 bilhão de pessoas do sul da Ásia comem menos do que o mínimo recomendado para suprir as necessidades diárias. Três quartos vivem em famílias que ganham menos de R$ 2 dólares por dia, informa o relatório.

(Com Efe, Reuters e Associated Press).

MENINAS DOS OLHOS DE DEUS

Nossa História:

     Em 1997, o Dr José Rodrigues, presidente da Missão Cristã Mundial (MCM) – Goiânia, em visita à Índia teve conhecimento do problema das ‘Escravas Prostitutas’, meninas que foram vendidas dos países vizinhos para serem usadas como prostitutas na Índia.
O Dr José Rodrigues, tendo se interessado pelo caso, empreendeu outras viagens às áreas de prostituição de Mumbai, e numa dessas idas, deparou com uma garota morta na calçada. No hinduísmo, os mortos são cremados em fogueiras ao redor dos templos e rios sagrados, mas aquela garota deveria ser cremada num depósito de lixo da cidade, pois era considerada indigna de ter um funeral nos padrões dignos do Hinduísmo. O caminhão de lixo veio e levou o corpo da pobre garota…
Com tais relatos transmitidos no Brasil, um casal de pastores, Silvio, Rose e seu filho Davi, mudaram-se para o Nepal no ano 2000, pois estima-se que o Nepal trafique entre 6 a 7 mil garotas/ano para o comércio sexual na Índia.  Algumas são vendidas com apenas 6 anos de idade. Mas alguns jornais dizem que o número verdadeiro pode chegar a 12 mil/ano. Eles, então, abriram um lar para meninas, recuperando-as da prostituição ou fazendo um trabalho de prevenção para aquelas que potencialmente poderiam ser vendidas no futuro. Meninas que estavam nas ruas se prostituindo, ou mendigando, passaram a ser abrigadas em sua casa em Kathmandu. Nasceu assim o trabalho conhecido como: “MENINAS DOS OLHOS DE DEUS”.

Nossa Visão:

     Nosso alvo é resgatar crianças que têm sido usadas no comércio sexual ou estejam em situação de risco, abrigando-as em nossas casas dando-lhes um lar, não um orfanato, ou uma casa de recuperação ou mesmo um abrigo evangélico de crianças.

Cada Casa Meninas dos Olhos de Deus é uma família, que é cuidada por um casal de obreiros cristãos que vive em tempo integral com as crianças. Procuramos resgatar um ambiente familiar, de ser FAMÍLIA e não instituição, NADA DE SER orfanato, PORQUE ELAS TEM UM PAI no céu e pais na terra.

Queremos resgatar crianças que chegam com feridas no corpo e principalmente, na alma, causadas pelo abuso sexual, rejeição e preconceito, sem sonhos nem esperança, para a casa do Pai, onde cada uma delas será recebida como uma filha. Não mediremos esforços para que, todos os planos do coração de Deus para a vida de cada uma delas se concretizem, para que desenvolvam seus dons e ministérios para os quais Deus as criou, e alcancem a plenitude de Cristo.

RESGATE NO CAMBOJA:

Deus está realizando uma obra fantástica no Camboja no resgate de craianças escravizadas sexualmente.
No final de 2011 recebemos 10 meninas repatriadas. 10 meninas que estavam escravizadas, sem sonhos e hoje podem ter sua dignidade restaurada e sonhar novamente.Já estamos com a necessidade da terceira casa!
Compartilhamos o testemunho de S. Uma adolecente que vive na casa 2 no Camboja:
“Quando a S. Chegou ela estava muito abatida, não conversava com ninguém sempre muito fechada, não sorria. Sua hitória é muito triste: sua mãe suicidou na frente dela e ela passou por experiências muito dolorosas, entre elas a de perder todos os dentes da frente.
Mas jesus, dos céus, viu a S. e pela sua infinita misericórdia a resgatou e iniciou um processo profundo de cura de suas feridas e restauração da sua alegria e para que pudesse expressar esta alegria, Jesus deu a ela agorao tratamento dentário completo e S. pode sorrir!”

Como participar:

PREVENÇÃO AO TRÁFICO – Impedir o trafico sexual de crianças através da conscientização e doação de bolsas de estudo nas vilas mais remotas e afetadas por esse mal. Além de garantir um futuro melhor para essas crianças, por estarem na escola as chances de serem vendidas são consideravelmente diminuídas. Cada menina alcançada passa a ser uma agente em sua própria vila e tem contato direto conosco na capital para denunciar qualquer situação de abuso ou tráfico. Com apenas R$ 18,00 você previne o tráfico.

ADOÇÃO DE UM ALUNO – O Sonho de ter uma escola no Nepal agora é realidade! com R$ 80,00 reais mensais você supre todas as necessidades que uma criança nepalesa precisa para estudar.

ADOÇÃO DE 1 MENINA – Para cada menina que é resgatada, temos um custo mensal de R$ 180,00  para mantê-la com despesas de alimentação, moradia, escola, saúde, vestuário, etc..

ADOÇÃO DE 1 CASA DE MENINAS – Cada casa com 25 meninas resgatadas da prostituição morando em cada uma delas, aos cuidados de missionários, formando uma família. Sua igreja ou empresa pode adotar uma casa Meninas dos Olhos de Deus no Nepal, Moçambique ou Camboja. Cada casa tem um custo mensal de R$ 5315,00.

Saiba como participar desse projeto: http://www.mcmpovos.com.br/site/Portugues/Pagina002.aspx?cod=181&seca=24

Uma resposta para “PROSTITUIÇÃO INFANTIL NA ÁSIA e MENINAS DOS OLHOS DE DEUS”

  1. Rosane disse:

    Fiquei chocada, tive conhecimento deste fato, atraves de uma entrevista na Globo.Então, fui procurar mais detalhes na net.

    Pode me passar mais informações: credibilidade, legalidade, veracidade do projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *