Permanecendo entre dois mundos

Publicado em: 10/09/2018 Categorias: 2018 / Revive Israel

Malek Gavris

Você se sente preso entre duas forças – por um lado, um amor pelas coisas deste mundo e, por outro, apatia por tudo o que está acontecendo? Eu pessoalmente entendo como se sente!

1 João 2.15 nos diz que o “amor do mundo” é pecado e nos separa do amor do Pai: “Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele”. Como filhos de Deus, somos do alto e as cobiças materialistas e desejos deste mundo não são para nós.

O que é Amor?

No entanto, ao mesmo tempo, o Pai ama este mundo com um amor dispendioso e sacrificial, tão grande que deu seu Filho para redimi-lo: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” – João 3.16. Vemos que ele não olha para baixo do céu com frieza, crítica ou desapego, que é como nós, seres humanos, podemos ser tentados a ver as coisas; pelo contrário, com amor ele se envolve conosco.

O que é o Mundo?

Em ambos os versos, a palavra grega para “mundo” vem da mesma raiz grega – “cosmos”. Então, como podemos não amar o mundo e ainda abraçá-lo?

Em João 17.15, Yeshua orou: “Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal.” É somente pelo Espírito Santo que podemos estar no mundo, mas não ser do mundo. Devemos resistir à atração das influências mundanas e, ao mesmo tempo, abraçar as pessoas do mundo com a graça e a verdade de Deus, como Yeshua nos deu o modelo! A batalha é vencida no lugar de oração. É assim que ele orou por nós em João 17, e nós devemos fazer o mesmo.

Somente se estivermos nesse ponto de equilíbrio é que poderemos amar o pecador e ainda assim odiar o pecado dele. Somente pela graça de Deus podemos encontrar motivação para entrar na ruína e desolação das vidas quebradas ao nosso redor. Prostitutas, terroristas ou até mesmo pessoas de diferentes origens étnicas podem experimentar igualmente o amor incondicional do Pai por meio de nós.

Senhor nos dê a graça de nos identificar com aqueles que estão em um lugar diferente do que nós e de amá-los de verdade.

A Profecia de Elias

Dan Juster fala sobre um grande ministério de reconciliação familiar antes do retorno do Senhor.

Legendas em: holandês, francês, português e espanhol.

Uma resposta para “Permanecendo entre dois mundos”

  1. Terezinha disse:

    Que grande bênção, foi essa palavra pra mim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *