Pence no Knesset

Publicado em: 05/02/2018 Categorias: 2018 / Revive Israel

Por Asher Intrater

Em 22 de Janeiro de 2018, o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, discursou para uma casa cheia no Knesset israelense. Logo no começo, um grupo de membros do Knesset, identificados como palestinos ou da extrema esquerda, irromperam em um protesto barulhento e foram escoltados para fora do edifício.

O estilo de discurso de Pence foi formal e gentil (em contraste com seu presidente). Ele fez vários tipos de referência à Bíblia de forma repetida durante os 30 minutos de discurso. Alguns comentaristas israelenses chegaram a dizer que ele falou mais como um cristão evangélico do que como um político, o que contribuiu para tornar toda a interação extraordinária.

Ele começou afirmando Jerusalém como a capital de Israel e prometeu o apoio firme dos Estados Unidos. Falou do povo judeu como o “povo do livro” e dos Estados Unidos como a nação idealizada nos pensamentos dos “pais fundadores” cristãos. Falou de Jerusalém como o lugar no Monte Moriá onde Abraão foi oferecer Isaque e a capital do reino de Davi, novamente demonstrando que seu discurso era mais fruto de seus valores e convicções do que um mero desejo de conquistar pontos “políticos”.

Também falou do compromisso que tem com o processo de negociações de paz, incluindo uma potencial solução de dois estados. Mencionou que novas alianças estão sendo formadas no Oriente Médio, tal como o Egito e a Arábia Saudita se unindo para cooperar com os EUA contra a agressão iraniana. Mesmo prometendo apoio dos Estados Unidos para lutar contra o terrorismo financiado pelo regime do Irã, ele também fez um apelo de amizade às “pessoas do bem” no Irã, e previu que o seu dia de libertação do regime opressor está chegando.

A resposta dos membros do Knesset foi complexa. Como já mencionado, um pequeno grupo protestou. Todos os outros ficaram atônitos com o grau de apoio e afirmação que estavam ouvindo. A esquerda moderada ficou encantada com esse apoio, contudo receosa com o programa tão abertamente conservador. Os judeus religiosos ultraortodoxos também ficaram satisfeitos com a promessa de apoio, no entanto cautelosos com o fato de que ele estava falando como um crente devoto em Jesus.

Em suma, o efeito de um discurso tão refinado, baseado em fortes valores evangélicos, de apoio a Israel a partir de uma visão bíblica, proferido diante dos membros do Knesset judaico, representa um nível de amizade e testemunho nunca antes visto, neste ano em que a nação vai completar seus 70 anos.

Dois tipos de mentiras

Algumas mentiras são mais fáceis de identificar devido ao seu conteúdo e podem ser confrontadas com fatos. Mas há outro tipo de mentira que é mais sutil e muito mais perigoso.

Legendas disponíveis em: dinamarquês, holandês, inglês, francês, alemão, coreano, português (BR) e espanhol!

Notícias da viagem ministerial à Polônia

Peter May

Asher & Betty, juntamente com Tal Haroni e nossos representantes franceses, Peter e Audrey May, voaram para Cracóvia para se juntar a essa reunião inspiradora e visionária da Aglow.

Nosso relacionamento com a Aglow e nossa amizade com Jane Hansen Hoyt é um presente muito precioso do Senhor – estamos vendo os belos frutos de sua intercessão em todo o mundo. Eles carregam profundamente o mandato de reconciliar homens e mulheres, para estender a mão em amor para o povo muçulmano e tomar posição ao lado do corpo do Messias na terra de Israel.

Durante este tempo, Asher ensinou sobre a relação entre judeus e gentios. Como os judeus não teriam nenhum propósito se não fosse pelos gentios, e como os dois são necessários a fim de ver o Reino dos céus chegar à Terra. Poderosas declarações dos líderes da Aglow em relação ao propósito final de Israel e dos gentios foram feitas – levando-nos a entrar num tempo de grande vitória espiritual por meio da adoração.

Audrey compartilhou a necessidade de convocar as Rutes– como Rute e Noemi, “mãe” e filha, se uniram para fortalecer uma à outra a fim de ambas poderem entrar plenamente em seu propósito e chamado. Enquanto Aglow comemorava seu 50º aniversário, os corações daqueles maravilhosos pioneiros da geração de Noemi (geração mais antiga) gritaram juntos para convocar as Rutes para se levantarem – abrindo espaço para a próxima geração – caminhando uma ao lado da outra.

Tal H. compartilhou de Isaías 19, como Deus planeja reunir a Assíria, o Egito e Israel. Como Deus viu Ismael e o incluiu em seus planos para trazer bênçãos às Nações. Seu coração apaixonado pela reconciliação nos levou a uma oração por unidade para as nações representadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *