Orações Desimpedidas

Publicado em: 03/03/2012 Categorias: Arauto / Cisternas Rotas

Arauto - Ano 17 - nº 01 - Jan/Mar 1999

“…para que não sejam impedidas as vossas orações.” (1 Pedro 3.7)

Dificilmente possa existir um limite aos benefícios espirituais das orações desimpedidas. Não é a Escritura que diz: “Se permanecerdes em Mim e as Minhas palavras permanecerem em vos, pedireis o que quiserdes e vos será feito” (João 15.7)? A luz desta verdade. Satanás e todas as forças do mal do inferno procurarão quebrar este contato vital entre Deus e o homem que ora. As forças do inimigo se alegram quando as orações são prejudicadas e reduzidas a uma simples formula de oração – nada mais que um piedoso ritual religioso.

Entretanto o precioso Espirito Santo. as pessoas piedosas e as forças do céu também estão alertas para manterem abertas as portas do céu. e fortalecerem a nossa vida de oração. Se todos resistissem as forças enfraquecedoras e se mantivessem fiéis aos poderes da justiça, descobririam que “os olhos do Senhor repousam sobre os justos, e os seus ouvidos estão abertos às suas suplicas” (1 Pedro 3.12).

Vida da Alma, do Lar, da Igreja

Orações desimpedidas são fonte de vida para a alma individual, o lar, e a igreja. Uma alma sem oração é uma alma sem vida. O lar sem oração não tem vida espiritual, e a igreja que tem somente fórmulas de oração esta igualmente morta. Foi uma igreja de oração que libertou Pedro da prisão. Foi com propriedade que se disse: “A família que ora unida permanece unida.” Isto também não pode ser dito de uma igreja que ora?

Orações desimpedidas são uma repreensão aos pecados da hipocrisia, mornidão. e descrença. Pecado de qualquer tipo ou grau tem de secar e morrer de qualquer maneira no quarto da oração vencedora. Os pecados de materialismo, liberalismo, formalismo e legalismo também morrerão se confrontados com os soldados da Cruz equipados com a arma de oração de João Bunyan. Foi esta arma poderosa que levou João Bunyan em visões para o céu, apesar do ambiente infernal do mundo em que vivia.

Graças a Deus. existe aquela vida cristã abençoada que produz orações desimpedidas! Isto é possível pela permanência no Espírito Santo e na Palavra de Deus.

A Bíblia diz: “Se eu atender à iniqüidade no meu coração, o Senhor não me ouvirá” (Salmo 66.18). Uma pessoa que tem consciência do pecado no seu coração ou na sua vida pode fazer orações, mas não pode abrir caminho até a presença de Deus enquanto aquele pecado está bloqueando o caminho de Deus. Fazer “a eficaz súplica do justo”, que é de muito valor para uma pessoa, exige que a mesma esteja com sua vida alinhada tanto com os homens como com Deus (Tiago 5.16).

Há pecados do coração que impedem a oração. Ha pecados do lar que impedem a oração, e há pecados da igreja que impedem a oração. Oh, aquelas atitudes, palavras e sentimentos que são expressos abertamente dentro do lar, mas que teríamos vergonha se fossem conhecidos fora do lar’ Todas estas coisas impedem a oração, embora possam ser escondidas com sucesso da vista do publico.

Vida não cristã no lar é a causa de muitas orações impedidas. As igrejas não são mais espirituais do que os lares que as formam. Pecados não confessados e não perdoados em lares que se dizem cristãos também afetam a igreja.

O apostolo Pedro nos ensina que as orações podem ser impedidas por uma língua sem controle. “Pois quem quer amar a vida e ver dias felizes refreie a sua língua do mal e evite que os seus lábios falem dolosamente” (1 Pedro 3.10). Um homem de oração cheio do Espírito não é dado a fofocas ou conversa suspeita. Há duas coisas que definitivamente não andam juntas: uma língua desenfreada e um coração que ora.

“Um mundo de iniqüidade”, de acordo com Tiago, é aquela língua semelhante ao “fogo do inferno” que “homem nenhum consegue refrear”. Mas uma língua controlada pelo poder da graça maravilhosa de Deus e inflamada pelo Espirito Santo é uma grande força do lado da justiça. Deus é glorificado e as orações deste homem não são impedidas.

Que cada um de nós se esforce para estar entre aqueles cujas “orações não são impedidas” – por amor da nossa alma, nosso lar, e a igreja.

Por R. E Lacy – do Emmanuel Herald

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *