O valor central da reconciliação

Publicado em: 06/03/2017 Categorias: 2017 / Revive Israel

Jejum de Ester

Nosso evento anual com transmissão ao vivo está chegando na próxima semana! Marque seu calendário e prepare-se para se juntar a nós no dia 9 de março das 14:00 – 22:00 horário de Jerusalém em www.reviveisrael.org

Por favor, assista e compartilhe o vídeo do convite, se você ainda não o fez!

O valor central da reconciliação

Por Asher Intrater

A reconciliação tem duas direções: uma para com Deus e outra para com as pessoas. A reconciliação para com Deus é o Evangelho. Yeshua morreu na cruz para demonstrar amor sacrificial e para pagar o preço pelo nosso perdão. Assim somos reconciliados com Deus (II Coríntios 5).

Há também a reconciliação entre as pessoas. Se Deus está em paz conosco, é apropriado para nós fazer a paz com os outros. O princípio da reconciliação é que procuremos sempre trazer unidade e tomar medidas ativas para consertar relacionamentos quebrados.

Quando um relacionamento é quebrado é porque um erro foi cometido de uma parte à outra, ou, pelo menos, porque um dos lados achou que foi cometido. Yeshua nos ensinou a ser “pró-ativo” em ambas as direções. Devemos “ir” para a outra pessoa, independentemente de nós a termos machucado, ou de ela nos ter machucado, ou se houve simplesmente um mal-entendido.

A reação infantil de “foi ele quem começou” (portanto, não é minha culpa, e eu não vou fazer nada a respeito), é certamente uma reação natural em todos nós. No entanto, Yeshua nos ensina a superar essa tendência e, através da maturidade espiritual, procurar a outra pessoa num esforço para restaurar o relacionamento.

Mateus 5.23-24
Se pois,  ao trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa perante o altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão …

O arrependimento e a reconciliação têm prioridade até sobre a adoração.

A confrontação amorosa também faz parte da graça e da fé:

Mateus 18.15
Se teu irmão pecar contra ti, vai argui-lo entre ti e ele só. Se ele te ouvir, ganhaste a teu irmão.

No primeiro caso, um irmão “tem algo” contra você; no segundo, você tem algo “contra ele”. Em ambos os casos, é nossa responsabilidade ir primeiro. O valor central da reconciliação significa que sempre fazemos todo esforço possível para restaurar as relações, não importa de quem é a culpa.

Terceiro tipo de amor

Por Malek Gavris e Asher Intrater

Recentemente, Malek e Susanne Gavris viajaram comigo e a Betty para o Brasil. Foi uma alegria estar com eles e demonstrar nosso amor como judeus messiânicos e cristãos árabes. Malek e Suzanne servem conosco na equipe Revive Israel. Eles são queridos “filhos espirituais” para nós e parte da família do ministério extendido de Revive.

Em um determinado ponto da viagem, Malek compartilhou uma “revelação profética”, que ele chamou de “o terceiro tipo de amor”. Em Deuteronômio 6.5 somos ordenados: “Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração”. Em Levítico 19.18 somos ordenados: “Amarás o teu próximo como a ti mesmo”. No entanto, Yeshua ensinou sobre um terceiro tipo de amor, muito mais difícil de compreender. Em Mateus 5.44, ele disse: “Amai os vossos inimigos”.

“Amar o inimigo” tem um profundo significado para árabes e judeus, tanto em termos de evangelismo como de reconciliação. Nossos povos  têm se visto como inimigos por quase quatro milênios. No entanto, através do amor sacrificial de Yeshua, somos capazes de superar os enormes obstáculos raciais e políticos a fim de amar uns aos outros. Somente esse amor pode trazer paz verdadeira e duradoura (Lucas 2.14).

“Transformar nossas lanças em podadeiras” (Isaías 2: 4) não começa com um acordo político, mas com uma mudança de coração. Francamente, não pensamos que haja qualquer solução política para o conflito israelense-palestino, nem com a proposta de um estado ou de dois. Nossa mensagem é primeiramente espiritual.

Através do Evangelho, podemos conhecer o amor de Deus. Esse amor pode mudar nossos corações e superar qualquer situação. Não há outra mensagem, nenhum outro poder, nenhuma outra pessoa, que possa mudar os corações o suficiente para fazer com que aqueles que antes foram inimigos passem a amar uns aos outros.

Conhecendo a sua estação profética

Cody Archer compartilha a importância de conhecer a época profética que está vivendo no momento, a partir do seu testemunho pessoal.

Viagem de Discipulado

Este programa de 8 semanas (de 14 de abril a 8 de junho de 2017) organizado e liderado por Chaim & Ruti Singerman (este não é um programa Revive Israel, mas estamos ajudando a divulgar) inclui o ensino bíblico, excursões a locais-chave em Israel e serviço prático dentro da comunidade messiânica local e é projetado para crentes de língua inglesa de todas as idades.

Para mais informações entre em contato com Chaim Singerman em chaim.singerman@gmail.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *