O Deus Que Humilha a Si Mesmo

Publicado em: 06/04/2021 Categorias: 2021 / Revive Israel

Asher Intrater

É espantoso que o onisciente, todo-poderoso e eterno criador esteja disposto a se humilhar em nosso favor. Por quê?  Porque ele nos ama. O fato de que alguém tão grande estaria disposto a se diminuir por amor a nós, torna a sua grandeza ainda maior. E ele fez isso por nós enquanto pecávamos e nos rebelávamos contra ele, o que faz com que sua grandeza ultrapasse qualquer compreensão.

Quando falamos dos aspectos onipotentes e transcendentes de Deus, estamos de acordo com a maioria dos rabinos ortodoxos. No entanto, as Escrituras também falam de uma parte misteriosa em que Deus se humilha.

Salmos 113.5-6

Cujo trono está nas alturas, que se inclina para ver

No original em hebraico é poético:

Hamagbihi lashevet

Hamashpili liraot

A palavra humilde [que se inclina ou que se abaixa] aqui significa “até o ponto de humilhação”. Creio que Paulo (Saulo) tinha isso em mente quando escreveu:

Filipenses 2.8-9

A si mesmo se humilhou… até à morte e morte de cruz.

Pelo que também Deus o exaltou

A cruz não era apenas a humildade, era também humilhação. YHVH-Deus se permitiu ser humilhado por nós, criaturas insignificantes, a fim de nos salvar da ira que merecemos por causa de nossos caminhos traiçoeiros. Então ele se ofereceu para nos exaltar quase à divindade, simplesmente para o louvor de sua própria graça insondável (2 Pe 1.4; Ef 2.7).

O livro de Isaías mostra um paradoxo semelhante. Por um lado, vemos um rei exaltado e glorificado:

Is 6.1, 3 – eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono…

Toda a terra está cheia da sua glória.

Mas por outro lado, vemos um servo sofredor, humilhado e rejeitado.

Is 53.3 – …desprezado e o mais rejeitado entre os homens; homem de dores e que sabe o que é padecer.

Pode haver alguma conexão entre o rei glorificado do capítulo 6 e o servo sofredor do capítulo 53? Sim. Este aspecto de exaltação e humilhação de Deus também foi previsto por Isaías:

Is 57.15 – Habito no alto e santo lugar, mas habito também com o contrito e abatido de espírito.

O rei exaltado de Isaías 6 e o servo humilhado de Isaías 53 acabam sendo o mesmo Deus em Isaías 57.

Para aqueles que veem apenas o aspecto sublime e transcendente de Deus, parece desrespeitoso e ofensivo vê-lo como modesto e humilhado. Mas é em sua humildade que ele se aproxima de nós. Em sua humildade, encontramos a intimidade. Um Deus que é apenas transcendente e exaltado não é um Deus com o qual possamos experimentar a intimidade.

Deus estava disposto a ser modesto, até mesmo humilhado, a fim de poder compartilhar a intimidade conosco. Este aspecto só pode ser encontrado em Yeshua – Deus se humilhando para ter um relacionamento conosco.

Transmissão Global

Convidamos o Corpo de Cristo de cada nação a juntar-se a nós enquanto celebramos a Páscoa como um só.
Assista agora!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *