O Coração do Pai

Publicado em: 19/05/2012 Categorias: Arauto / O Poder da Oração Coletiva

Arauto - Ano 30 - nº 01 - Jan/Abr 2012

Por: Dave Butts

Fui tremendamente privilegiado por ter sido criado nos caminhos do Senhor por pais cristãos. Meu pai conta que me deu o nome de Davi porque queria um filho que fosse um homem segundo o coração de Deus, assim como o rei Davi no Velho Testamento. É um legado tremendo, mas também um grande desafio pessoal. O que significa ser um homem segundo o coração de Deus?

Para responder corretamente a essa pergunta, precisamos saber primeiro como é o coração de Deus. Só então poderemos examinar o próprio coração à luz de quem Deus é. A Bíblia ensina muito sobre o coração do nosso Pai celestial.

A primeira vez que a Bíblia faz uma referência clara ao coração de Deus está em Gênesis: “Então, se arrependeu [palavra que significa sentir pesar, lamentar, respirar forte, suspirar] o Senhor de ter feito o homem na terra, e isso lhe pesou [atormentou, cortou, doeu] no coração” (Gn 6.6). Para entender essa dor no coração divino, só precisamos ler o versículo anterior: “Viu o Senhor que a maldade do homem se havia multiplicado na terra e que era continuamente mau todo desígnio do seu coração” (Gn 6.5).

O Criador, olhando para a coroa de toda a sua obra (o homem), viu apenas maldade, e seu coração se encheu de profunda dor. Se quisermos compreender o coração do Pai, precisamos saber, antes de mais nada, que o pecado lhe causa grande dor e sofrimento. Sabendo quais seriam as horríveis consequências do pecado sobre suas amadas criaturas, o coração de Deus sofre ao ver as pessoas se afastarem de seus caminhos para andar em rebeldia.

Enquanto eu estudava e orava sobre esse texto, meu coração também começou a sentir dor por causa do pecado. Não só pelo meu pecado, mas pelo pecado que se multiplicou e se infiltrou por toda parte e que traz tanta devastação ao mundo e tristeza ao coração amoroso do Pai. Se compreendêssemos uma ínfima parte da dor no coração do Pai, nasceria em nós um profundo anseio por santidade e justiça. Estaríamos totalmente dispostos a afastar de nós qualquer coisa que pudesse nos separar dele ou que nos enredasse no pecado. Sentiríamos um grande desejo de subir o monte do Senhor com mãos puras e corações limpos.

A segunda coisa que percebi enquanto lamentava pela dor no coração de Deus foi que está se repetindo hoje o mesmo que aconteceu no tempo de Noé, em Gênesis 6. Vieram à minha mente com muita clareza as palavras de Jesus quando disse que os dias antes da sua volta seriam como nos dias de Noé (Mt 24.37-39). Outra vez, os pensamentos e intenções do coração do homem serão “continuamente maus”, fazendo com que o coração do Pai seja partido e trazendo o fim dos tempos. Tenhamos nós, que fazemos parte de sua família, um coração totalmente alinhado com o coração dele nestes dias críticos.

A próxima vez que o coração de Deus é mencionado (2 Cr 7.16) tem um contexto mais animador. Referindo-se ao Templo como uma casa de oração, Deus diz: “nela estarão fixos os meus olhos e o meu coração todos os dias”. O coração do Pai está com seu povo quando ora. Deus deseja tanto a intimidade e a comunicação com o seu povo que seu coração de Pai está sempre inclinado para um lugar de oração.

Isso corresponde a muitas outras passagens nas Escrituras que mostram o quanto Deus deseja estar constantemente conectado ao seu povo. Na Nova Aliança, pelo dom do Espírito que habita em nós, nosso próprio corpo se torna templo do Deus vivo, e Jesus promete que ele e o Pai virão para fazer sua morada em nós (Jo 14.23). Não mais contente com uma oração eventual, o Pai agora vem para morar conosco a fim de poder estar sempre conosco em íntima comunhão. Quando nós, também, tivermos esse mesmo desejo de estar em intimidade com ele, nosso coração estará alinhado com o coração do Pai.

O profeta Isaías é outro que nos revela algo sobre o coração do Pai. “Como pastor, apascentará o seu rebanho; entre os seus braços recolherá os cordeirinhos e os levará no seio [regaço, colo, coração]” (Is 40.11). O coração do Pai está cheio de compaixão e amor pelo seu rebanho. Deus tem um cuidado e uma preocupação especial por aquele que é mais fraco entre nós, pelos cordeirinhos que não podem se defender. São esses que ele levanta e carrega perto do coração.

Nosso coração nunca está mais próximo ao coração do Pai do que quando nós, também, assumimos a causa dos menores entre nós. Sejam aqueles que não nasceram ainda, sejam crianças, sejam os que têm defeitos ou limitações, sejam os idosos ou os oprimidos, o Pai pega seus cordeirinhos com a mão e os carrega. Nós que sentimos o seu coração devemos fazer o mesmo.

O último texto bíblico que quero mostrar sobre o coração do Pai encontra-se em Jeremias. O texto é um pouco diferente daqueles que já citamos porque trata diretamente com os líderes e com sua necessidade de alinhar o coração com o coração de Deus. “Dar-vos-ei pastores segundo o meu coração, que vos apascentem com conhecimento e com inteligência” (Jr 3.15).

Eu creio que Deus está agindo, mesmo agora, para cumprir sua Palavra e levantar uma nova geração de pastores e líderes cujo alvo será seguir o coração de Deus e não simplesmente cuidar da administração ou manutenção da igreja.

Esses pastores terão o coração de Deus, o que significa, como Jeremias explica, que guiarão com conhecimento e entendimento. Não serão mais guias cegos guiando outros cegos. O Pai sempre apascenta com conhecimento e entendimento. Ele sabe em que caminhos devemos andar e entende o que é necessário para nos guiar neles. Os líderes que Deus está levantando para os últimos dias andarão em tanta intimidade com ele que guiarão de acordo com o que ouviram do Pai. Como Jesus, o supremo Pastor, dirão só o que ouviram do Pai e farão só o que o viram fazer.

No Velho Testamento, quando Deus rejeitou Saul como rei e escolheu Davi, ele falou por intermédio do profeta Samuel: “Já tem buscado o Senhor para si um homem segundo o seu coração” (1 Sm 13.14). Deus ainda está procurando homens e mulheres que sejam hoje “segundo o seu coração”.

O vidente Hanani o expressou desta forma: “Porque, quanto ao Senhor, seus olhos passam por toda a terra, para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é totalmente dele” (2 Cr 16.9).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *