O Avivamento Virá Se…

Publicado em: 05/03/2012 Categorias: Arauto / O Avivamento Virá Se...

Arauto - Ano 16 - nº 03 - Jul/Set 1998

Por: Wesley L. Duewel

Por sua própria iniciativa e vontade Deus nos deu, a nós Seu povo, o pacto do avivamento. Não foi nenhum ser humano que suplicou até que Deus prometesse enviar avivamentos. Por Ele ser o Deus do avivamento, voluntariamente nos deu a Sua aliança, como um convite para que busquemos o avivamento. Deus tem muito mais fome para enviar-nos o avivamento do que nós temos para recebê-lo.

Há várias formas na Bíblia pelas quais Deus afirmou o Seu pacto de avivamento, especialmente nestas passagens do Velho Testamento: Isaías 41:18; 44:3; 62:1, 6-7; e 64:1-2,4-5. Porém, provavelmente a promessa mais conhecida e mais citada está em 2 Crônicas 7:14:
“Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, orar e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra.”

Deus quer que nos lembremos e reflitamos sobre como Ele agiu no passado. Ele quer que esta lembrança nos torne ansiosos de vê-lo agir novamente com todo aquele poder que usou em outras épocas da história. Se o povo de Deus tiver suficiente fome, Deus ouvirá e mandará o avivamento.

Vamos fazer a nossa parte na aliança, no Seu pacto de avivamento. Aceitemos o Seu santo desafio de 2 Crônicas 7:14.

1. “Se o meu povo se humilhar. “
Quantas pessoas você conhece dentre o povo de Deus, que levam a sério o pacto de Deus? Quantos estão na verdade se humilhando? Humilhe-se na sua oração particular. Humilhe-se nas reuniões de oração e nas assembléias solenes diante de Deus. Humilhe-se com jejum como fez Davi (Salmo 35:13).

2. “E orar e buscar a minha face.”
Na história da igreja, toda vez que veio um avivamento foi depois de um período de intensa oração e de busca da face do Senhor por parte de alguns dos Seus filhos. Quando estudamos a história da obra de Deus na terra sempre encontramos santos fiéis em oração, muitas vezes em secreto, persistindo em oração diante Dele, suplicando para o Senhor reavivar o Seu povo. Sempre houve pessoas – geralmente muitas – que no íntimo dos seus corações clamavam a Deus incessantemente.

Deus exige mais do que simples orações casuais para o avivamento. Ele quer que o Seu povo esteja sedento e faminto pela Sua operação maravilhosa e poderosa. Buscar a face do Senhor é mais do que simplesmente mencionar o avivamento em nossa oração. Envolve orações freqüentes e prolongadas. Requer uma santa determinação em oração, examinando-nos cuidadosamente para ver se há alguma coisa nas nossas vidas que está nos afastando de Deus. Aquele que busca o avivamento está preparado para dar qualquer passo necessário para que a sua oração seja respondida. Aquele que busca o avivamento está sempre pronto a obedecer a Deus em tudo. Buscar a face de Deus freqüentemente exige que se peça perdão aos outros (Mateus 5:23-24; 6:14-15; Marcos 11:25; Lucas 6:37; Cl 3:13). Geralmente exige a solução de atritos que impedem que as orações sejam respondidas (1 Pedro 3:7). Você está buscando a face de Deus?

3. “E se desviar dos seus maus caminhos.”
Quaisquer coisas que entristeçam a Deus, quer sejam coisas que fizemos ou que deixamos de fazer – impedirão o resultado do nosso empenho em responder ao pacto de avivamento de Deus. Devemos ser sensíveis ao Espírito Santo e aos Seus esforços em apontar as áreas das nossas vidas que nos desviam da Sua obra e nos roubam a bênção completa de Deus. Muitas vezes o Espírito Santo, com Sua voz forte, nos corrige, fazendo-nos sentir profunda convicção da nossa falha. Em outras ocasiões Ele usa um gesto gentil para nos dirigir mais completamente para dentro da vontade de Deus.

Uma obediência imediata a qualquer coisa que o Espírito Santo nos mostre, um arrependimento imediato a qualquer coisa que entristeça o coração de Deus – isto é o que prepara o caminho para o avivamento. Ninguém é mais rápido em sentir a reprovação do Espírito Santo, nem mais sensível e responsivo a Deus do que uma pessoa cheia do Espírito Santo. Daí se segue que ninguém é tão rápido em se arrepender de qualquer falha como uma pessoa cheia do Espírito Santo! Eis porque Deus precisa de pessoas cheias do Espírito para ocupar postos chave na Sua estratégia de avivamento.

Os três passos acima são essenciais na preparação do caminho do Senhor para o avivamento. Estas são as condições do pacto de Deus se quisermos ver os seus feitos poderosos. Mas tão certo como o Senhor está nos céus, quando preenchemos Suas condições bem claras, Deus fará duas coisas: concederá perdão por nós O termos entristecido de alguma forma e curará graciosamente a nossa terra.

O mundo inteiro está ferido por Satanás e pelo pecado. Todas as nações estão necessitando desesperadamente de cura. Muitas igrejas, grupos e famílias precisam de cura. O avivamento sempre traz cura para lares, igrejas, comunidades e nações. “Oh! Deus, sara nossa terra” deve ser o clamor de coração de todo cristão.

Haverá outro grande avivamento?

Nunca é tarde para Deus. Se nós preenchermos as condições divinas do pacto de avivamento veremos o cumprimento das promessas de Deus a esse respeito. A questão não é tanto se “Virá o avivamento?” e sim: “Será que preenchemos as condições do pacto de Deus para o avivamento?”
Será este o tempo de Deus? Assim como sempre é o tempo de Deus para salvar, sempre é tempo de Deus para conceder o avivamento. Com tanta certeza como “hoje é o dia da salvação”, agora é o tempo do avivamento, porque agora é o dia da graça. Pode demorar algum tempo para preenchermos as condições de Deus, para preparar o caminho do Senhor e para orar até vencer as batalhas de oração na guerra espiritual. Mas Deus não atrasa o avivamento porque seja arbitrário. E não é necessário ficar implorando, como se não quisesse enviar.

Nos séculos passados Deus concedeu muitos avivamentos, grandes e pequenos. Os avivamentos de Finney talvez tenham sido mais extensos do que os avivamentos de Wesley e Whitefield. Os avivamentos de 1858-59 foram mais extensos do que os avivamentos de Finney e podem até ser considerados como a continuação por parte de Deus, dos avivamentos de Finney. Com certeza o avivamento de 1858-59 foi o primeiro realmente internacional.

O avivamento de 1905-1909 provavelmente foi precedido de oração e fome espiritual numa escala internacional muito maior do que os avivamentos anteriores. As bênçãos de Deus se derramaram sobre mais países do que em movimentos anteriores.

Mas nunca na história cristã houve um desejo tão intenso pelo avivamento em tantas partes diferentes do mundo e por pessoas das mais diferentes origens denominacionais como há agora!

Com certeza esta fome é o resultado do chamado à oração que o Espírito Santo faz ao povo de Deus. Há mais livros escritos sobre a oração agora do que nunca antes. Organizações e denominações têm convocado seus membros para um ano de oração pelo avivamento como nunca aconteceu antes. Sem dúvida o Espírito Santo está convocando o povo de Deus para se pôr de joelhos. Sem dúvida Ele está guiando Seu povo para se unira Cristo – nosso grande Sumo Sacerdote – no Seu grande desejo e santa determinação de promover um outro grande avivamento. Certamente o próprio Espírito Santo está gemendo em oração hoje por um avivamento na igreja (Rm 8:26).

O Espírito Santo não brinca conosco e com as nossas vidas de oração. Quando Ele nos dá uma fome e um anseio de oração pelo avivamento, Ele mesmo e o nosso querido Sumo Sacerdote intercessor se unem conosco naquele desejo sagrado. A nossa participação não passa de um frágil eco dos anelos profundos e desejos e intercessões da parte Deles. Será que a intercessão Deles será em vão? A chamada à oração que Deus coloca em nossos corações é uma prova de que o Deus triuno está querendo enviar um avivamento. Este é o tempo de Deus.

Por que razão não deveríamos esperar que Deus nos desse um grande derramamento do Espírito Santo antes da segunda vinda do Senhor? Por que não seria este o avivamento mais extenso geograficamente que a igreja jamais conheceu? Com certeza o milênio será o maior de todos os avivamentos. Deus usou os meios de comunicação no passado para ajudar a espalhar a fome, a expectativa e as novas do avivamento. Por que não o faria agora, em dimensões bem maiores nesta época de radio, televisão e comunicação internacional?

Há necessidade de uma intercessão mais eficaz

Mas nós ainda somos muito displicentes e ineficazes nas nossas vidas de oração. Precisamos recrutar muito mais filhos de Deus para uma intercessão séria e eficaz para o avivamento. Provavelmente o maior remorso de milhões de cristãos pela eternidade será de ter falhado tão tragicamente nas suas vidas de oração.

Como se sentirão envergonhados quando se apresentarem diante do trono do julgamento de Cristo. Mas, oh, a alegria daqueles que se despertarem agora e investirem uma quantidade adequada do seu melhor tempo em intercessão fervorosa, particularmente pelo avivamento.

Louvado seja o Senhor pelos Seus avivamentos nos séculos passados. Louvado seja o Senhor porque Ele é o mesmo hoje. Louvado seja o Senhor porque prometeu enviar o avivamento se cumprirmos a nossa parte nas condições estabelecidas. Nós não podemos comprar o avivamento; ele nos é concedido pela graça. Mas podemos participar na preparação do caminho do Senhor, se assim escolhermos.

Faça um novo compromisso de oração com o Senhor. Junte-se ao Deus Filho e ao Deus Espírito na intercessão pelo avivamento. Separe um tempo regular para oração. Caia de joelhos agora e ore.

Extraído de Revival Fire por Wesley Duewel. Copyright 1995 por Wesley Duewel. Publicado com permissão de Zondervan Publishing House.

Adquira o livro em português, O Fogo do Reavivamento, escrevendo para: Fundamentos Comercial e Editora Ltda., Caixa Postal 391 – Americana SP.

————————————————————————————————-

Com que Intensidade Queremos o Avivamento?

Será que realmente acreditamos que se nos humilharmos, e orarmos e buscarmos a face de Deus, e nos convertermos dos nossos maus caminhos, Deus ouvirá dos céus, perdoará os nossos pecados e sarará a nossa terra?

Poucos cristãos pagarão o preço da auto-negação que isto envolve. Mas não são necessários muitos! “Basta que uns poucos cristãos se comprometam seriamente com Deus,” adverte o Dr. R. A. Torrey como uma primeira condição para o avivamento. Isto requer um radical auto exame e uma honesta confissão de pecados, tanto a Deus como a qualquer pessoa contra a qual pecamos. Você ousaria ser um destes? Talvez haja na sua igreja ou comunidade mais uns poucos como você. Vocês se uniriam para orar pelo avivamento até que Deus abra as janelas do céu e venha até nós? Você se colocaria à disposição de Deus para que Ele o use conforme achar melhor para ganhar outros para Cristo?

The Great Commission Prayer League (Liga de Oração da Grande Comissão)

Uma resposta para “O Avivamento Virá Se…”

  1. ANGELO WILSON VASCO disse:

    Eu estou comprometido com o próximo Avivamento que Deus vai trazer.
    Estou buscando a Deus para isto. Quero juntar-me a numero maior de filhos de Deus para isto. Estou treinando-os para tal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *