Integridade e Autenticidade Apostólicas em Israel

Publicado em: 12/11/2012 Categorias: 2012 / Revive Israel

Por: Asher Intrater

Estamos testemunhando, na nossa geração, a restauração do ministério apostólico e profético (Efésios 4.11-13). Pouco a pouco, esses ministérios estão sendo restaurados também dentro do remanescente local em Israel. Grande parte daquilo que é chamado de apostólico ou profético hoje é inchado ou espúrio. E a maioria daquilo que seria válido em outros países é importado e não nativo a Israel.

Paulo (Saulo) falou de intensa batalha espiritual em 2 Coríntios 10.3-5. O tema geral dos capítulos de 10 a 12 é a batalha para discernir entre apóstolos verdadeiros e falsos (2 Coríntios 11.13). A principal batalha espiritual de Paulo nesses três capítulos era a respeito da validade e integridade do ministério apostólico. Que pensamento provocante!

Uma paixão profunda do meu coração e a integridade de autoridade apostólica autêntica e indígena em Israel. Para ter autoridade, é necessário que seja autêntica. Para ter integridade, precisa ser indígena (nativa).
[Obs.: O ministério precisa ser indígena somente na proporção em que se intitula “israelense” ou “judaico”. Do contrário, isso não é necessário. Elementos indígenas incluem lugar de trabalho, lugar de nascimento, linhagem física, língua hebraica, pagamento de impostos, para quem faz doações, cidadania, serviço militar e serviço prático. Yeshua foi criado aqui e viveu até os 30 anos de idade antes de começar seu ministério.]

A restauração de equipes apostólicas e proféticas em Israel representa uma restauração parcial dos ministérios originais do primeiro século. Essa restauração é um elemento chave de alinhamento correto e governo espiritual para o Corpo mais amplo (internacional) do Messias.

Se o ministério apostólico e profético em Israel tiver um coração humilde, coração de servo, poderá ser fonte de bênção, avivamento e unidade. Se tiver integridade e autenticidade, poderá ser instrumento para trazer a estratégia do Reino enquanto nos preparamos para a vinda de Yeshua.

Caminhando no Meio da Adversidade
Phil Wagler

Estamos num tempo de transição e tensão, sendo preparados para a vinda de Jesus. Quando ele vier, seremos semelhantes a ele (1 João 3.2). Portanto, é também um tempo para nos tornarmos mais parecidos com ele. Seremos naquele dia o que estamos nos tornando agora.

Ele está transformando-nos à sua semelhança. Ele tem meios para remover de nós tudo o que não for semelhante à sua natureza. Seus propósitos são como um caminho no nosso coração em que não há obstáculos ou impedimentos. Devemos estar completamente disponíveis a ele.

As transformações acontecem por meio de pressão. Permanecemos do jeito que estamos até que a dor de continuar assim torna-se insuportável. Deus traz provações para nos pressionar até chegarmos à completude (Tiago 1.2-4). Não é suficiente conhecer a resposta a um problema; precisamos vivenciá-la na prática. Caminhar no meio de adversidades é o caminho para perfeição.

As circunstâncias não têm poder sobre nós. Cada problema é uma oportunidade para regozijar-nos. Fé é uma decisão de atravessar circunstâncias que estão além da nossa capacidade. Passamos a maior parte do tempo tentando sair de situações que Deus preparou para nós. Aceitamos as coisas que gostamos e evitamos as que não gostamos. Nossa tendência é evitar a adversidade. Entretanto, nosso caráter e identidade são determinados pela forma como reagimos à adversidade.

A questão não é o que acontece conosco, mas como reagimos às ocorrências. A primeira prioridade é fixar os olhos em Yeshua (Hebreus 12.2). Todo o pecado é centrado em si mesmo. Devemos encarar a vida não com a pergunta: “Como isso me afetará?”, mas: “O que Deus está procurando fazer?” A fé tem uma mentalidade de vitória, não de vítima.

Deus opera por meio de provações. Devemos escolher o caminho da obediência (Filipenses 2.7). Nossa fé é aumentada quando caminhamos no meio de dificuldades. O perigo é reverter ao antigo hábito de tentar superá-las na própria força. Peça a Deus para lhe dar a graça de ficar esvaziado e humilde. Diga: “Sei que tu és Deus; sei que és bom; sei que estás no controle”.

Deus geralmente não remove situações dolorosas; pelo contrário, concede-nos graça para atravessá-las. Essa graça é a nossa vitória. Daniel foi lançado na cova dos leões, e seus amigos, na fornalha ardente. Precisamos confiar no governo de Deus sobre as circunstâncias na nossa vida. A Igreja será purificada durante o período da tribulação. A tribulação faz parte do caminho de Deus para a perfeição. Seremos como Jesus quando ele voltar.

Convite a Yad Hashmona
Ayellet Ronen, Secretário do Conselho

Pedimos que coloque a nossa pousada Yad Hashmona no seu roteiro da próxima vez que visitar Israel. A maioria dos cristãos em outros países que vêm para Israel não sabe que, bem próximo a Jerusalém, a 20 minutos na direção de Tel Aviv, existe uma comunidade de crentes vivendo no único kibbutz messiânico em todo o Israel.

Essa vila de 120 crentes israelenses seria muito abençoada pela vinda de pessoas como você para nos visitar, ficar na nossa pousada, comer no nosso restaurante e participar do tour do Vilarejo Bíblico. Juntos, podemos compartilhar o testemunho singular da obra impressionante de Deus na terra de Israel.

Yad Hasmona é, de fato, um milagre. Sob muita pressão e oposição, estamos firmes, dando um testemunho diário da nossa fé em Yeshua. Porém, se não tivermos hóspedes cristãos suficientes, nosso sustento estará ameaçado, especialmente depois de sofrermos um ataque muito sério do movimento gay e lésbico em Israel, por não termos permitido que um casal lésbico celebrasse seu casamento na nossa casa de hóspedes.
Venha e tome posição ao nosso lado, como família em Cristo, mostrando seu apoio para o corpo local messiânico em Israel. Seja bem-vindo no nome de Yeshua! Baruch Haba!

[Por favor, ore por Ayellet e o testemunho de Yad Hashmona. Ayellet apareceu durante alguns instantes na semana passada, no programa tipo “Bom Dia” do maior canal de TV em Israel, ao lado do advogado do lobby lésbico que os processou. Ore para que tenham graça em futuras ações judiciais (Isaías 54.17), enquanto nos juntamos a eles nessas batalhas legais.]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *