Está Preso no Refluxo do Mar?

16/02/2012 Publicado por: Impacto

Arauto - Ano 20 - nº 03 - Mai/Jun 2002

Por: Morris Chalfant

“Salvai-vos desta geração perversa” (At 2.40).

Quando Pedro clamou no seu sermão do dia de Pentecostes: “Salvai-vos desta geração perversa”, estava dando uma palavra de advertência e exortação para todas as gerações.

Nós, que estamos vivendo neste século XXI, enfrentamos por todos os lados o mesmo perigo do refluxo da vida que existia no tempo de Pedro. Este mundo incorrigível possui uma forte correnteza por baixo do mar que está ameaçando destruir a própria civilização. Este refluxo corre tão silenciosamente que se torna difícil até para identificá-lo. Opera dentro e através de muitos meios que na superfície aparentam ser inofensivos.

Os oceanos, os lagos, e até alguns rios possuem este fenômeno de refluxo da correnteza submarina, que causa o afogamento de muitas pessoas. Quando se descobre que há este refluxo em algum lugar, coloca-se placas avisando do perigo para que ninguém se aventure naquelas águas. Temos aprendido a temer os refluxos e as ressacas, e a fugir deles.

As pessoas se esquecem que o mundo também possui um refluxo, ainda mais traiçoeiro do que este que existe nos oceanos, lagos e rios. A maioria não aprendeu a temer o refluxo do mundo. Possivelmente, isto seja pela falta de placas de perigo ou de advertência.

Pedro suplicou ao povo para salvar, não só suas almas, mas suas vidas e influências. Assim que alguém é tomado pelo refluxo do mundo, sua utilidade para Deus começa a cair drasticamente. O refluxo opera de forma tão gradual e tranqüila que muitos se afogam antes de perceber o que está acontecendo.

Do continente da África, uma história ilustra, de maneira muito singular, esta verdade. Descendo pelas águas pacíficas do belo e azulado rio Zambeze, dois africanos cansados remavam sua canoa estreita, suando profusamente sob o sol escaldante. Escondido sob aquelas águas frescas e convidativas estava o terror do rio, que atemorizava homem e animal – o traiçoeiro crocodilo!

Enquanto calmamente remavam rio abaixo, de repente houve um baque pesado, a canoa balançou, e das negras profundezas surgiu um selvagem crocodilo. Seus movimentos eram velozes, sua mira tão certeira! Agarrando o remador de trás, aprofundou seus dentes cruéis na sua coxa e rasgou sua carne. Deu tal solavanco à canoa que os dois remadores perderam o equilíbrio e caíram nas águas profundas e escuras do rio. Ao caírem, o crocodilo acabou soltando a perna do homem, e os dois remadores, lutando para sobreviver, estavam diante da morte.

Um dos homens lembrou do conselho que ouvira dos anciãos da vila sobre o que fazer se, um dia, estivesse num rio infestado por crocodilos. Neste caso, a pessoa sempre deve nadar embaixo da água contra a correnteza, pois o crocodilo sempre procura suas vítimas no sentido contrário, rio abaixo. Seguindo este conselho, após muitos momentos ansiosos e um grande esforço físico, o remador conseguiu chegar com segurança às margens do rio.

O outro escolheu o caminho de menor resistência, acompanhou a correnteza, e tentou nadar em direção à terra. Chegando mais perto da margem, conseguiu por o pé no fundo, e se apressou para chegar à segurança. Mas, infelizmente foi em vão, pois o temível réptil que, imperceptivelmente o seguira, agarrou-o pela perna, e nunca mais foi visto.

Será, meu amigo, que a correnteza da opinião pública o pode estar levando rio abaixo, sem que o perceba? Tem certeza que está andando na direção certa? A Palavra de Deus diz: “Há caminho que ao homem parece direito, mas ao cabo dá em caminhos de morte” (Pv 14.12).

A “geração perversa” não vê nenhum mal, não sente nenhum mal, e por isto acusa o cristão vigilante de ser extremista ou fanático.

A “geração perversa” faz piada sobre o mal, o pecado, e a injustiça. Tentam tirar toda a vergonha do pecado. No seu conceito, despiram o pecado de qualquer conseqüência séria. Fazem a transgressão parecer atraente e respeitável.

Este mundo balança à beira da ruína. A maior batalha da sua vida hoje é continuar no Espírito. Todo o mundo precisa trabalhar, todos precisam lutar até para sobreviver, e o inimigo fará tudo para que vivamos sob a maior pressão possível, a fim de estrangular o último fôlego de vida espiritual que ainda resta em nós. Alguns ainda estão lutando para redescobrir aquele elemento que há muito tempo nasceu no seu coração, que era a alegria do céu. Talvez você já o tenha buscado, para sentir sua força pulsando outra vez dentro do seu peito. Tenho boas notícias para você: essa alegria vai inundar sua alma outra vez, quando se dispuser a cair de joelhos e a buscar a Deus com intensidade, com humildade, e com fé.

O apóstolo Pedro exortou as pessoas a viverem retamente num ambiente corrupto. Exortou-as a serem puras no meio de condições impuras, a terem uma mente voltada para alvos elevados no meio de circunstâncias que as puxam para baixo. Não podemos evitar o fato de estarmos neste mundo, mas podemos evitar de nos tornarmos parte desta “geração perversa”. Se nos salvarmos desta geração, poderemos ajudar a salvar outros também.

“Salvai-vos desta geração perversa”, Pedro advertiu. Você está preso no refluxo deste mundo?

Uma resposta para “Está Preso no Refluxo do Mar?”

  1. José Laurindo Gomes filho disse:

    Fui muito abençoado por essa msg obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *