Espírito e Poder

Publicado em: 08/08/2012 Categorias: 2012 / Revive Israel

Espírito e Poder

Na Nova Aliança, especialmente nos escritos de Lucas, encontramos várias vezes a dupla expressão “espírito e poder”.

  • João Batista viria no “espírito e poder de Elias” (Lucas 1.17)
  • Miriã (Maria), a mãe de Yeshua, conceberia porque desceria sobre ela o “Espírito Santo”, e “o poder do Altíssimo” a envolveria com sua sombra (Lucas 1.35)
  • Os discípulos receberiam “poder ao descer sobre vós o Espírito Santo” (Atos 1.8)

O Espírito e o poder estão muito interligados, mas não são a mesma coisa. O Espírito é uma pessoa, o poder é uma coisa. O Espírito Santo é Deus; o poder é energia. Podemos usar o poder de Deus, mas não podemos usar o Espírito de Deus. O Espírito de Deus nos guia, nos dá direção e nos ensina. O poder entra em funcionamento por meio da nossa fé. Submetemo-nos ao Espírito de Deus; o poder se submete a nós.

Qual é a diferença entre uma pessoa e uma coisa? Um eletricista é uma pessoa; a eletricidade é uma coisa. Quando o eletricista vai à sua casa, ele a conecta com a energia elétrica. Você convida o eletricista a entrar e o trata com educação. Depois, você usa a energia elétrica de acordo com as instruções.

Quando Yeshua foi imerso na água, o Espírito de Deus veio sobre ele na forma de uma pomba (Lucas 3.21). Não há menção do poder de Deus. Depois, o Espírito Santo levou Yeshua ao deserto para se submeter a uma prova de santidade ao ser tentado pelo diabo (Lucas 4.1). Outra vez, não há menção de poder. Porém, depois de ser tentado, Yeshua voltou à Galileia “no poder do Espírito” (Lucas 4.14).

Yeshua recebeu o Espírito Santo ao passar pelas águas do arrependimento, perdão e submissão. Não houve outro requisito ou prova. Ele agiu assim para deixar um padrão, um exemplo para nós. Qualquer pessoa que se arrepende e é imerso na água para perdão de pecados no nome de Yeshua pode receber o Espírito Santo como dom da graça (Atos 2.38). A única coisa que precisa fazer é pedir (Lucas 11.13).

Antes de receber a transmissão de poder, Yeshua orou, jejuou por 40 dias e resistiu às tentações do diabo. Na nossa vida, igualmente, oração, jejum, lutar contra o diabo e passar por provas de obediência enviadas por Deus aumentarão o poder espiritual e a unção sobre nós.

Observe que as três provas primárias às quais Yeshua foi submetido no deserto tinham a ver com o mau uso do poder de Deus, ou seja, com usar o poder de Deus pelas motivações erradas (Lucas 4.3-13). Se Deus sabe que usaremos o poder pelos motivos certos, ele pode aumentar a unção. Usar o poder de Deus pelos motivos errados, na verdade, é uma forma de feitiçaria, mesmo se tentarmos justificá-lo com o nome de Yeshua (Atos 8.18-23).

Hoje, muitos cristãos que amam a Deus faltam o poder e a presença do Espírito Santo. Talvez seja porque estamos inundados com influências da mídia, preocupações deste mundo e pressões sociais. Se quisermos mais unção, devemos buscar mais experiências do deserto ao invés de nos satisfazer com os confortos da nossa cultura de bem-estar.

Novo Ensino no YouTube

Veja e ouça o ensino completo de Asher sobre “Spirit and Power” (Espírito e Poder) neste novo ensino gratuito (em inglês) no YouTube, para podermos nos separar melhor das influências deste mundo, ter mais acesso ao poder do Espírito Santo e experimentar mais plenamente a presença de Deus.

Clique aqui para ver o vídeo: (www.youtube.com/user/reviveisraeltv).

Não se esqueça de se cadastrar na nossa página do YouTube para receber avisos de novas postagens de vídeo no seu e-mail!

Os Confins da Terra

Mais uma vez, pedimos suas orações enquanto procuramos cumprir a grande comissão de Yeshua de ser suas testemunhas desde Jerusalém a Judeia, Samaria e aos confins da Terra (Atos 1.8). Membros da nossa equipe e congregação estarão servindo e ensinando nas seguintes nações durante esta semana:

John e Tikvah – Polônia

Sarah V – Tailândia

Ariel e Vered – retornando da China

Asher, Betty, Hezi, Odelia, Youval, Valerie e Anja – ministrando numa conferência de profecia e ensino em Valença na França

David e Sara M, Yoel J – Argentina

Evan e Elisa – Estados Unidos

Or, Vered e Avi – África

Herut – Ucrânia

Cerca de Segurança no Sinai

Em 1979, Israel devolveu a enorme massa de terra do Deserto do Sinai em troca de um tratado de paz com o Egito. Neste último ano, houve uma reviravolta no governo egípcio e novas atividades de terrorismo na fronteira com o Sinai. A desmilitarização da Península do Sinai criou uma zona neutra que fortaleceu o acordo de paz. Agora, com essa zona ameaçada, o Departamento de Defesa israelense está investindo num projeto gigantesco para construir uma cerca de segurança naquela fronteira.

A fronteira tem 242 quilômetros de relevo extremamente difícil. Mais de mil trabalhadores estão envolvidos no projeto, com horários de serviço bem intensos, para poder finalizá-lo em outubro, apesar das condições de trabalho quase insuportáveis. Coronel Eran Ophir, diretor do projeto, afirma que a cerca reforçada, construída de concreto, aço, ferro e arame farpado, será praticamente impenetrável (Yediot, Musaf Shabat, pag. 16). Ore para que as fronteiras de Israel sejam protegidas de terrorismo – ao norte do Hizbollah, ao oeste do Hamas e ao sul da Irmandade Muçulmana.

Fazenda no Deserto

Israel tem sido líder em inovações agrícolas, contribuindo significativamente à melhoria da produção de alimentos e à redução de fome em todo o mundo.

Um agronegócio, que pertence a judeus messiânicos no sul de Israel e é especializado em agrotecnologia e produção de hortaliças para mercados internacionais, tem uma visão de promover ministério no mercado de trabalho na terra de Israel, contribuir com a economia local, criar oportunidades de trabalho e desenvolver métodos pioneiros para o uso mais eficiente de recursos naturais.

Para maiores informações sobre trabalho voluntário, treinamento agrícola ou participação no grupo de suporte e oração, por favor entre em contato: desertfarminfo@gmail.com.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *