Envolvendo Crianças Em Missões

Publicado em: 02/05/2012 Categorias: Arauto / Vida Cristã no Lar

Arauto - Ano 13 - nº 03 - Out/Dez 1995

É possível alcançar os mais de 700 milhões de não crentes da índia para Cristo nesta geração? Um dos mais corajosos esforços evangelísticos dos cristãos indianos em relação ao seu país, está sendo feito pelo Grupo de Oração Amigos de Missionários (FMPB). Este grupo teve um início humilde em uma Escola Bíblica de Férias realizada em 1959, na qual resolveu-se envolver as crianças e os jovens a fim de encorajá-los a dedicar suas vidas a Cristo em favor das almas na índia.

O grupo reunia-se tendo na oração uma poderosa força fundamental, como diz seu nome: Grupo de Oração Amigos de Missionários. Embora alguns estejam entre as pessoas mais pobres da terra, eles se esforçam para dar liberalmente de sua renda minguada para sustentar os missionários. O Grupo não recebe sustento do estrangeiro. Eles sentem que a dedicação e o sacrifício que os membros fazem através do seu próprio investimento é precioso aos olhos de Deus e ajuda a trazer Sua bênção sobre o trabalho. Eles preferem o poder espiritual ao caminho mais fácil.

Hoje, o Grupo sustenta cerca de 500 jovens missionários e tenciona enviar mais algumas centenas. Quando levam o evangelho, os missionários freqüentemente cruzam linhas étnicas, precisando aprender uma nova língua a fim de ministrar para um grupo que fala uma dentre as muitas línguas faladas na índia. Os primeiros missionários foram enviados do sul da índia para o norte da índia onde a cultura é bem diferente.

Os missionários viajam com freqüência para áreas acidentadas e hostis para pregar. Sua viagem pode ser a pé, de bicicleta ou motocicleta, por estradas empoeiradas e esburacadas no coração da índia tropical. Até animais selvagens podem ser encontrados. Se os missionários recebem autorização para ficar nas vilas por um tempo mais prolongado (porque alguns são escurraçados), as condições de vida podem ser as mais primitivas, fora do alcance da eletricidade. As provisões podem ser muito escassas.

Mas a dedicação e a fé são fortes. Deus tem abençoado o trabalho com pequenos grupos de crentes sendo formados aqui e ali. Igrejas pequenas e simples estão brotando, com potencial para se tornarem centros para ganhar almas, para dar mais fruto. Os líderes do grupo estão apelando para seus patrocinadores indianos para que ajudem a construir mais 700 templos que já são necessários!

“Nós Educamos Os Filhos Desde A Mais Tenra Idade.”

Conhecendo o terno amor de Deus pelas crianças, lembrando do chamado de Cristo para que as crianças viessem a Ele, os líderes do Grupo puseram como prioridade máxima ganhar e envolver crianças “desde a mais tenra idade.” Eles pedem oração entre seus membros para as 80.000 crianças nascidas na índia todos os dias. Eles encorajam todos os seus membros a alcançarem as crianças ao redor deles e ganhá-las antes que seus corações fiquem endurecidos para o evangelho. Seu esforço é ganhá-las para Cristo até a idade de 14 anos.

Os adultos são estimulados a aprenderem como ensinar-lhes histórias bíblicas e canções para que o caminho da salvação seja fácil de entender. Enfatiza-se que mostrar amor para as crianças de sua vizinhança é de extrema importância. Eles encorajam os adultos a estabelecerem um objetivo de levar uma criança por dia a Cristo. Aulas especiais dadas nos lares para crianças da vizinhança são recomendadas. A visão é para que esta ênfase nas crianças resulte em rápido crescimento da igreja indiana nos anos vindouros. Também resultará no estabelecimento dos lares cristãos, tão essencial para ganhar a índia para Cristo.

Os objetivos do Grupo não são somente levar crianças a Cristo, mas “treiná-las para viver uma vida sem mancha e com um caráter tão branco quanto a neve, treiná-las para orar como o jovem Samuel na Bíblia, desenvolver nelas o hábito de contribuir para missões, moldá-las de maneira que tomem a decisão de se tornarem missionárias quando crescerem.” Muitos meios, tais como canções, estórias, esquetes, filmes, etc, são empregados para apresentar o desafio missionário desde sua mais tenra idade.

Os pais, bem como os professores, são encorajados a ensinarem seus filhos a orar, envolvendo-os ativamente nas orações em família. Os pais devem fornecer Bíblias para seus filhos, encorajando-os a lê-las. A vida espiritual dos filhos deve ser estimulada mesmo se houver alguma despesa, assim como acontece na atividade escolar. Os pais devem levar seus filhos junto com eles nas reuniões missionárias.

Os “Hundies”

Os “hundies” são entregues para as crianças. “Hundies” são cofrinhos para guardar dinheiro para missões. A maioria deles são latas com uma tampa com uma ranhura para colocar as moedas. O primeiro “hundi” feito em casa recebido pela missão foi de uma casca de coco sem o miolo cheio de moedas. Os “hundies” são feitos para conter tanto as pequenas moedas quanto as grandes moedas indianas.

As crianças estão aprendendo desde cedo a colocar a obra de Deus em primeiro lugar. Uma garota coloca todo o dinheiro que seus pais lhe dá para comprar doces dentro do “hundi”. Algumas delas pedem àqueles que lhes querem dar um presente para dar o dinheiro e depois o colocam no “hundi.” Uma garota pediu a seus pais para comprar-lhe um vestido barato ao invés de um mais caro que pretendiam lhe dar, pois dessa maneira ela poderia colocar o dinheiro economizado dentro do “hundi.” Alguns meninos e meninas ajudam seus pais nos serviços da casa e são pagos por isso. O dinheiro recebido vai para o “hundi.” Uma menina pobre que não tinha coisa alguma para dar, começou a ir e voltar a pé para a escola, para economizar o dinheiro da passagem de ônibus a fim de depositá-lo em seu “hundi.” Dessa forma ela pôde dar mensalmente. Alguns dão o dinheiro que têm no bolso e que foi dado por seus pais.

A mensagem de uma garotinha para as outras crianças é: “As crianças não devem guardar o dinheiro que ganham para si mesmas, mas devem usá-lo para o bem-estar dos outros. Deus nos dá o dinheiro para darmos aos outros.”

Com uma atitude dessas crescendo nos corações dos meninos e das meninas indianos, a índia pode ser alcançada para Cristo! E quanto a alcançar todas as pessoas do mundo que ainda não foram alcançadas? Se os adultos e crianças do mundo cristão fossem tão consagrados a Deus e tão concentrados na tarefa da evangelização mundial, que largos passos seriam dados para alcançar o mundo para Cristo até o ano 2000!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *