De que lado os cristãos devem ficar?

Publicado em: 27/08/2014 Categorias: Blog

Falar sobre opiniões e preferências políticas é sempre um campo minado. Afinal, de que lado os cristãos devem ficar? Qualquer argumento ou mesmo insinuação de posição, seja de um lado da linha central, seja do outro, certamente encontrará reações contrárias e apaixonadas (mas nem sempre racionais!). Ainda que todas as razões e defesas possíveis tenham sido usadas exaustivamente por pensadores antes de nós (“não há nada novo debaixo do sol”, disse o sábio Salomão), sempre há fôlego para novas discussões acaloradas.

Quando o assunto é política associada à fé, o tempero pode ficar ainda mais apimentado. Afinal, se eu conseguir provar que as Escrituras estão do meu lado, meu argumento ganhará
um peso irrefutável. O dilema começa quando alguém consegue mostrar, com o mesmo grau de convencimento, que a Bíblia lhe oferece base para defender a posição oposta!

Porém, além disso, ainda temos no meio cristão uma terceira posição que é defendida por muitos como alternativa superior: a de neutralidade. Como nas divisões carnais da igreja primitiva em Corinto, alguns seguiam Pedro, outros Paulo e ainda outros Apolo. Os mais “espirituais” diziam que não tinham partido – pertenciam somente a Cristo. Se isso realmente
fosse verdade, seria a solução; Paulo, porém, colocou todos no mesmo saco: crentes carnais que formavam facções em torno de apenas um aspecto da verdade.

Ainda que muitos prefiram deixar essa polêmica de lado e ocupar-se exclusivamente de assuntos “espirituais”, o cristão que deseja viver neste mundo de acordo com toda a vontade
de Deus não tem tal opção. Não fomos chamados para ficar alienados da sociedade, mas para viver o reino de Deus hoje, como sal e luz.

Que atitude os cristãos devem demonstrar num ano de campanhas políticas? O que é viver o reino de Deus no meio de filosofias e práticas partidárias? Como podemos e devemos nos engajar de maneira correta, sem nos contaminar e, ao mesmo tempo, sem nos omitir?

Esperamos que esta edição da revista contribua não só para fazer você pensar, mas também para ajudá-lo a agir de acordo com a vontade de Deus!

————

Faça sua assinatura!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *