Comece o Ano com Arrependimento

Publicado em: 13/01/2021 Categorias: 2021 / Revive Israel

Asher Intrater

Todos nós gostamos de coisas novas. Na verdade, a renovação constante faz parte do processo de todos os seres vivos. Deus envia seu Espírito e a criação se renova (Sl 103.5; 104.30).

Se quisermos nos renovar, antes devemos remover as coisas antigas. O tanque de água no terceiro andar da igreja de nossa amiga pastora no Canadá, Tabitha, estourou, arruinando todo o mobiliário dos dois andares abaixo. Ela sonhou posteriormente com o Senhor dizendo para “limpar a Igreja” (tanto material quanto espiritualmente). Agora eles têm a chance de renovar tudo.

A renovação espiritual começa com arrependimento. Concordamos com a visão bíblica de avivamento e restauração do mundo. Mas esse processo começa com arrependimento individual. De fato, arrependimento é a primeira palavra da mensagem bíblica. O propósito da Torá é levar-nos a um ponto em que entendemos o quanto precisamos nos arrepender (Rm 3.20) e como a bondade de Deus nos conduz a esse arrependimento (Rm 2.4).

João Batista (o último profeta israelita antes da vinda do Messias) preparou o caminho para o evangelho:

Mateus 3.2Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus.

Yeshua pregou a sua primeira mensagem:

Marcos 1.15O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo; arrependei-vos e crede no evangelho.

Os discípulos saíram para pregar arrependimento e fazer milagres:

Marcos 6.12-13 – Então, saindo eles, pregavam ao povo que se arrependesse; expeliam muitos demônios e curavam numerosos enfermos, ungindo-os com óleo.

Quando Pedro (Shimon) pregou após o Shavuot-Pentecostes, ele chamou os ouvintes ao arrependimento e à imersão na água [batismo] para que recebessem o Espírito Santo:

Atos 2.38 Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Yeshua, o Messias, para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo.

E quando Shimon pregou esta mensagem novamente, ele acrescentou os elementos de reavivamento e restauração:

Atos 3.19-21 – Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados, a fim de que, da presença do Senhor, venham tempos de refrigério, e que envie ele o Cristo, que já vos foi designado, Jesus, ao qual é necessário que o céu receba até aos tempos da restauração de todas as coisas.

Observe o padrão:
1. Arrependimento
2. Refrigério
3. Restauração
A palavra grega para refrigério é anapsuxis, sendo que “ana” é nova, “psuxis” é alma (mesma raiz da palavra psicologia). O arrependimento leva à renovação da alma, o que leva à restauração de todas as outras coisas.

A palavra restauração quando traduzida de volta para o hebraico é tikkun, de onde vem o nome que usamos para divulgar nosso ministério: Tikkun – a restauração de todas as coisas. Dizemos sempre que temos uma visão para o movimento mundial de reavivamento e restauração. E isso é verdade. Mas devemos observar que é necessário começar com arrependimento pessoal.

Quando Paulo (Shaul) trouxe esta mensagem para a Europa, ele enfatizou que o arrependimento é para todos:

Atos 17.30Ora, não levou Deus em conta os tempos da ignorância; agora, porém, notifica aos homens que todos, em toda parte, se arrependam.

Nas mensagens às igrejas no livro de Apocalipse, João (Yochanan) registra o que Yeshua disse na sua visão:

Apocalipse 3.19Eu repreendo e disciplino a quantos amo. Sê, pois, zeloso e arrepende-te (veja também Ap 2.5; 2.16; 2.22; 3.3).

Assim, desde a Lei até os Profetas, dos Evangelhos aos Apóstolos, a mensagem consistente da Bíblia é que todos precisam se arrepender.

Arrependimento em hebraico é teshuvah, תשובה que significa literalmente retornar. Cada um de nós se distanciou de Deus. E precisamos retornar para ele. É como uma criança pródiga voltando para casa para receber o abraço de seu pai (Lc 15). Infelizmente, muitos mudaram o significado desta simples mensagem moral e relacional e colocaram no lugar um ritual religioso, o que não era a intenção original.

A palavra grega para arrependimento é metanoia, significando simplesmente uma mudança interior de atitude, uma mudança (meta) de mente (noia). As palavras arrepender-se e arrependimento são encontradas cerca de 80 vezes no Novo Testamento. O ponto central aqui é mudar, e não chafurdar-se em culpa ou autocondenação.

A mudança trazida pelo arrependimento tem duas etapas. Significa deixar de fazer o que está errado e voltar a ter intimidade com nosso amoroso Pai celestial. Mude suas atitudes, pare de fazer coisas egoístas e destrutivas e volte para Deus.

Embora o conceito seja bem simples, tanto espiritual quanto moralmente, é impressionante como as pessoas em geral não se arrependem. Elas não gostam de mudar; não gostam de admitir que estavam erradas; não querem admitir que a outra pessoa estava certa.

Na política, vemos um ângulo diferente. Ambos os lados se acusam mutuamente de corrupção. Quem está certo? Ambos têm razão, porque ambos têm pecado. É simplesmente que A vê a corrupção de B e quer que B mude. B vê a corrupção de A e quer que A mude. Nenhum dos dois enxerga o próprio erro e, portanto, nenhum dos dois consegue mudar.

Isso acontece não apenas na política, mas também em nossas comunidades de fé! Todos pedem aos outros que se arrependam, mas eles mesmos não estão dispostos a se arrepender. Cada um é “justo aos seus próprios olhos”. Mas antes de podermos ser aquele que “repreende na porta” (Am 5.10), devemos ser aquele que se “arrepende” em sua própria alma.

Essa mensagem universal de arrependimento está se tornando ainda mais urgente e relevante à medida que entramos nas tribulações do tempo do fim. O ano passado foi difícil por causa da epidemia mundial, com os prejuízos econômicos e psicológicos resultantes. Todos estão procurando a melhor solução ou vacinação.

A situação mundial vai ficar mais difícil. A resposta não é política, econômica ou científica. A causa fundamental é moral e espiritual. A má situação no mundo é o resultado da má situação do coração humano. Nosso comportamento afeta a criação ao nosso redor. Os desastres naturais são um aviso do Criador de que todos nós agimos mal e precisamos mudar.

Yeshua foi informado de que Pilatos havia assassinado brutalmente alguns galileus. Seus seguidores tinham perguntas “teológicas” ou “políticas”. Como Deus poderia permitir isso? Devemos lutar contra César? Aqueles que sofreram eram piores do que os outros? Yeshua também se referiu a um desastre natural no qual uma torre caiu sobre algumas pessoas em Jerusalém. Por que a torre caiu sobre aquelas e não sobre as outras?

A resposta de Yeshua os surpreendeu, nos surpreende, e deve nos fazer parar e refletir sobre o significado espiritual tanto de desastres políticos quanto de naturais.

Lucas 13.2-5Pensais que esses galileus eram mais pecadores do que todos os outros galileus, por terem padecido estas coisas? Não eram, eu vo-lo afirmo; se, porém, não vos arrependerdes, todos igualmente perecereis. Ou cuidais que aqueles dezoito sobre os quais desabou a torre de Siloé e os matou eram mais culpados que todos os outros habitantes de Jerusalém? Não eram, eu vo-lo afirmo; mas, se não vos arrependerdes, todos igualmente perecereis.

Todos nós pecamos. Todos nós merecemos ser punidos. Os desastres naturais e políticos são o resultado do nosso pecado. E são um aviso da parte de Deus. Não significa que aqueles que sofrem sejam a “exceção” à regra, e o resto de nós esteja “bem” moral e espiritualmente.

É pela graça de Deus que não somos todos destruídos.  Ele permite que alguns sofram agora como um aviso para o resto de nós: “Vocês são todos como eles. Vocês são todos egoístas e pecadores. Todos vocês merecem ser castigados”. Esta é uma graciosa advertência, porque Deus nos ama. Se nós nos arrependermos, ele pode ser mais misericordioso. Um dos propósitos de Deus ao permitir o sofrimento é nos estimular ao arrependimento.

À medida que nos aproximamos dos tempos do juízo eterno, Deus em seu amor por nós aumenta os tempos de tribulação deste mundo para nos ajudar a escapar de um castigo pior. Os sofrimentos temporais mundanos, por mais horríveis e dolorosos que sejam, são muito menores do que qualquer tipo de castigo eterno.

Nos últimos dias, antes do juízo final, Deus fará até mesmo que haja horríveis distúrbios solares nos quais o Sol se tornará mais quente e causará queimaduras nas pessoas e, depois, tudo se tornará escuro, tanto física quanto moralmente. Todos estes desastres são uma mensagem urgente e ardente para que nos arrependamos antes do dia do Juízo.

Revelation 16:8-11O quarto anjo derramou a sua taça sobre o sol, e foi-lhe dado queimar os homens com fogo. Com efeito, os homens se queimaram com o intenso calor, e blasfemaram o nome de Deus, que tem autoridade sobre estes flagelos, e nem se arrependeram para lhe darem glória. Derramou o quinto a sua taça sobre o trono da besta, cujo reino se tornou em trevas, e os homens remordiam a língua por causa da dor que sentiam e blasfemaram o Deus do céu por causa das angústias e das úlceras que sofriam; e não se arrependeram de suas obras.

A maioria das pessoas não se arrependerá, mas Deus fará de tudo para impulsioná-las para o arrependimento. Os problemas no meio-ambiente e na economia, na política e na medicina, são sinais para nós, vindos de Deus para nos arrependermos.

Não importa quem somos ou em que situação estamos, devemos aprender esta lição simples e colocá-la em prática. Que cada um de nós se arrependa das atitudes e ações erradas e volte para nosso Pai celestial que nos ama.

Transmissão Global

Nossa Transmissão Global – louvando, orando, profetizando e pregando a partir de Israel. Venha e junte-se a nós! Aproveite para assistir com seus amigos e familiares.
Assista aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *