CHAMADA URGENTE DE ORAÇÃO: Cristã sudanesa é condenada a morte por apostasia!

Publicado em: 29/05/2014 Categorias: Missões / Sem categoria

SUDÃOPRECISAMOS ORAR PARA QUE ESSA SENTENÇA ABSURDA SEJA REVOGADA: Na quinta-feira (15/05), um tribunal do Sudão condenou à morte a médica Mariam Ishaq, de 27 anos, grávida de oito meses, por ter se convertido ao cristianismo. A pena, porém, só será aplicada em dois anos, informaram fontes da Defesa à agência de notícias Efe.

O advogado Ahmed Abdallah afirmou que o prazo de três dias determinado por outra corte para que a mulher retificasse sua crença terminou ontem sem que sua cliente tenha rejeitado renunciar à religião cristã.

Segundo a sentença, Ishaq receberá 100 chicotadas como castigo e depois será enforcada.

Já na 3a feira, 27 de maio, “Deu à luz uma menina “, declarou o diplomata referindo-se a Meriam Yahia Ibrahim Ishag, de 27 anos, filha de um muçulmano e condenada em meados de maio em virtude da lei islâmica vigente no Sudão desde 1983 e que proíbe as conversões, sob pena de morte.

“Parece que a mãe e a filha estão bem”, declarou o diplomata, que pediu o anonimato. “É cruel se encontrar nesta situação”, acrescentou.

A condenação à morte da jovem por um tribunal de Cartum no dia 15 de maio provocou uma onda de indignação. Segundo os militantes de direitos humanos, a jovem permanece detida na prisão para mulheres de Ondurman com seu primeiro filho de 20 meses.

“Demos três dias para renunciar a sua fé, mas você insistiu em não voltar ao islã. Condeno-a à pena de morte na forca”, declarou o juiz Abbas Mohamed al-Khalifa, dirigindo-se à mulher pelo sobrenome de seu pai, de confissão muçulmana.

Antes do veredito, um chefe religioso muçulmano tentou convencê-la a voltar ao islã, mas a mulher disse ao juiz: “Sou cristã e nunca cometi apostasia”.

Meriam Yahia Ibrahim Ishag (seu nome cristão) também foi condenada a cem chibatadas por adultério.

De acordo com a Anistia Internacional, Ishag foi criada no cristianismo ortodoxo, a religião de sua mãe, já que seu pai, muçulmano, esteve ausente durante sua infância. Posteriormente, a jovem se casou com um cristão do Sudão do Sul.

Segundo a interpretação sudanesa da sharia (lei islâmica), uma muçulmana não pode se casar com um não muçulmano.

Se a pena for aplicada, ela será a primeira pessoa punida por apostasia em virtude do código penal de 1991, segundo o grupo de defesa da liberdade religiosa Christian Solidarity Worldwide.

Fonte: Portas Abertas

2 respostas para “CHAMADA URGENTE DE ORAÇÃO: Cristã sudanesa é condenada a morte por apostasia!”

  1. Valdir Damada disse:

    É uma coisa difícil de comentar, ficamos tentando entender o porque isso acontece, o primeiro sentimento é de raiva desse tal islã, a primeira reação é de revolta e vontade de ir lá e quebrar tudo, daí começamos a pensar, orar e começamos a entender que isso é o que eles fazem por não ter Deus, talvez as nossas orações devam ser mais para esses desgraçados do islã, para que eles comecem se converter à Cristo. Vamos orar pela nossa irmã, que Deus seja com ela a todo instante.

  2. EU VOU ESTAR ORANDO PELA IRMÃ EM CRISTO , EU SEI QUE ELA VAI ESTAR BEM , TENHA FÉ , DEUS NUNCA TE ABANDONARÁ ELE NUNCA ABANDONOU , JESUS CUIDARÁ DA SUA FILHINHA , TODOS NÓS LEVANTAREMOS UM CLAMOR A DEUS IAHWEH PARA QUE ELE CUIDE DE VOCÊ . QUE JESUS NÓS ABENÇOE …..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *