Vida Interior: O Entregador de Queijos Que Virou Herói

Data de publicação: 30/11/2011
Categorias da Biblioteca:
Edição 14 e Revista Impacto - 1998 a 2014.
Este artigo pertence a: Edição 14

Por: Mateus Ferraz

Creio que não existe nada mais frustrante na vida do homem do que sentir-se inútil. Pior do que o stress causado pelo excesso de atividades, é a sensação de que a vida passa sem que deixemos nela quaisquer possíveis marcas. O desemprego, por exemplo, é uma clara expressão desse sentimento. O problema em se estar desempregado não é somente de ordem financeira. Talvez pior do que a necessidade material que ele ocasiona, é a sensação de inutilidade que permeia a mente da pessoa que passa por tal momento. A sensação é de auto desvalorização. Nos parece que o mundo corre muito bem sem a nossa participação, e nossas vidas não passam de peças inúteis que não precisam ser usadas para completar o quebra-cabeça.

Talvez esse fosse o sentimento do pequeno Davi a caminho do campo de batalha. Embora estivesse indo a caminho do “front” onde estavam os maiores soldados de Israel, ele sabia que a função dada a ele por seu pai era apenas uma: Entregar queijo. Em um momento onde os grandes homens se reuniam para o combate, o pequeno Davi, cuja história já era favorável a um possível sentimento de desvalorização pessoal, era o entregador de queijo. Davi já era marcado pelo estigma de ser o menor, o de pior aparência, o de trabalho menos digno, e pior de tudo, o caçula.

Na cultura judaica, as bênçãos do pai eram concedidas na ordem de nascimento dos filhos homens, e Davi estava no fim da fila. Quando o profeta Samuel fora ungir um rei na casa de Jessé, por muito pouco Davi não ficara esquecido no meio das ovelhas. Esse pobre entregador de queijo…tinha tudo para ser frustrado.

Esses pobres entregadores de queijo da vida…eles estão por toda parte. Alguns desistiram da sua insignificante missão e resolveram deitar-se em uma calçada esperando os dias passarem com um chapéu na mão que garanta o mínimo de sustento necessário para sobreviver. Outros continuam sempre levando seus queijos, menosprezados por todos e esquecidos pela maioria. Muitas vezes levam queijos para os seus irmãos bemsucedidos; nutrindo o grande soldado e sonhando muitas vezes em estar no lugar dele. Quando se deitam e sonham, se tornam heróis.

Vencem gigantes, ganham batalhas e saem carregados nos braços do povo aclamados pelas vozes da multidão. Então o sonho acaba, pegam os queijos e continuam a vida. O que será que Deus tem contra os entregadores de queijo? Por que alguns tem tantas oportunidades e se despontam facilmente, enquanto outros se escondem atrás do anonimato?

Que bom que Deus escolheu Davi para transformar o destino dos entregadores de queijo. Que bom que a história de Davi não acaba em uma calçada ou em um sonho ilusório. Deus o transforma em um herói. O pequeno Davi é o único com coragem de gigante. É incrível como muitas vezes essa coragem esconde-se caprichosamente dentro dos “fracos”. E mais incrível ainda é ver Deus desabrochando esta coragem como um vulcão adormecido que entra em erupção. “Quem é este incircunciso filisteu para afrontar o exército do Deus vivo?”, pergunta o pequeno grande homem. E o gigante de quase três metros de altura é reduzido à figura de um anão quando comparado ao Deus de Davi. O gigante cai. Sua cabeça é cortada, e Davi é aclamado.

Por inúmeras vezes Deus nos manda entregar queijos. E essa sim é a difícil tarefa. É o árduo trabalho de sujeitar o ego. De humilhar-se na frente dos soldados. De sentir-se menino e muitas vezes inútil. Mas nossa disponibilidade é a oportunidade de Deus. É a partir das pequenas coisas que Deus faz grandes proezas. Alguém disse: “Um grande homem está sempre desejando ser pequeno”.

Talvez seja por esta razão que Davi, agora com a fama de matador de gigantes e herói de Israel, demonstra uma das maiores lições de humildade. Mesmo sendo merecedor do prêmio que Saul prometera a quem vencesse Golias, que era a mão de sua filha em casamento, Davi responde:

“Quem sou eu, e qual é a minha vida e a família de meu pai em Israel, para eu vir a ser genro do rei?” (I Sm 18.18) Ele poderia facilmente aproveitar-se de seu triunfo para assumir o trono. Afinal, que autoridade Saul tinha para reinar, se não tivera coragem de defender seu próprio povo? Qualquer um de nós talvez diria: “Seu tempo acabou, Saul. É hora de aposentar. O povo precisa de um rei de verdade!”. Mas não Davi. Não alguém segundo o coração de Deus. Davi sabia que embora estivesse na condição de herói, ele também já fora entregador de queijo. E esta lição, cujo professor foi o próprio Deus, marcou a vida do futuro rei de Israel.

Na verdade foi esta lição que o tornou grande. Foi por causa dela que ele não se aproveitou da posição de destaque para tomar subitamente o trono de Saul. Foi por causa dessa lição que ele se submeteu a treinar quase seiscentos homens endividados e desprezados pela sociedade e fazer deles um exército de valentes. Foi por lembrar-se de que ainda era o pequeno Davi que ele não levantou a mão contra Saul quando este estava indefeso em suas mãos. Davi foi o grande rei porque aprendeu primeiro a ser o pequeno entregador de queijos.

Que bom que o melhor exemplo de sucesso é também exemplo de humildade. E é assim que Deus transforma tragédias em gloriosas histórias, e entregadores de queijo em matadores de gigantes.

Ajuda-nos Senhor, a entregar queijos com alegria, e matar gigantes com humildade.

————————————————————————————————————————————————————————-

” ENTRE ASPAS “
Se os cristãos passassem tanto tempo orando quanto passam reclamando, logo não teriam mais sobre o que reclamar!

2 respostas para “Vida Interior: O Entregador de Queijos Que Virou Herói”

  1. Aline Matias disse:

    Achei fantástico sua escrita e inspiração , muito bom mesmo!

    Obrigada por ser boca de Deus através do que você escreve muitos entregadores de queijo vão deixar a ansiedade de lado e esperar que Deus os chame para ser o diferencial no meio de uma geração corrompida.

  2. Marcelo Silva disse:

    Glória a Deus! Muito bom essa reflexão, que Deus continue a lhe usar pra edificar vidas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *