Vida de Impacto – Uma Vida Dedicada à Palavra

Data de publicação: 06/05/2011
Categorias da Biblioteca:
Edição 67 e Revista Impacto - 1998 a 2014.
Este artigo pertence a: Edição 67

Por Finis Jennings Dake – 1902-1987

A história do homem que escreveu as anotações da Bíblia de Estudo Dake é uma história de amor e dedicação às Escrituras. E não poderia ser diferente – para dedicar milhares de horas e anos a fio a pesquisar sozinho e elaborar referências cruzadas, extensas notas, comentários, esboços e listas de fatos e ocorrências bíblicas (tudo isso sem os recursos modernos de informática e Internet), é preciso ser muito apaixonado pelo livro sagrado.

Finis Dake teve uma experiência de conversão com 17 anos de idade. Formou-se num instituto bíblico e foi ordenado pastor pela Assembleia de Deus. Pastoreou igrejas em diversos lugares, fundou uma escola bíblica e escreveu várias obras como God’s Plan For Man (O Plano de Deus para o Homem), com lições para três anos de estudo abrangendo todo o plano de Deus. A obra que consumiu grande parte de sua vida, porém, foi sua Bíblia de estudo.

A seguir, alguns trechos selecionados do próprio testemunho de Dake:

Até os 17 anos de idade, andei nos caminhos costumeiros do pecado, rejeitando o cristianismo e usando como desculpa a vida incoerente daqueles que se diziam cristãos. Quando, finalmente, encontrei um grupo que vivia de acordo com o que professava, reconheci que estava diante da Verdade – e que precisava tomar uma decisão.

Depois de várias semanas de luta interior com minha consciência, mesmo depois do esclarecimento da minha mente quanto à realidade do cristianismo, cheguei a uma decisão: eu serviria a Deus por todo o resto da minha vida e faria sua vontade independentemente do que fosse.

Mesmo assim, minha busca não terminou ali. Eu ainda estava com sede de Deus. Na verdade, eu tinha mais sede agora do que antes. Durante três meses, depois da minha conversão, eu clamava por uma vida mais íntima com Deus. Rejeitando todos os pecados, hábitos e prazeres do mundo, eu passava horas em oração e adoração, buscando ao Senhor.

No final desse período de três meses de entrega total a Deus, minha resposta veio, e recebi uma grande unção do Espírito na minha vida. Aconteceu mais ou menos às 2 horas da manhã, enquanto estava em oração. Era o mês de maio de 1920.

Subitamente, sem aviso prévio, senti um vento refrescante e poderoso. Eu podia ouvir o esvoaçar das asas de uma pomba descendo sobre mim. Torrentes de louvor e glória fluíam dos meus lábios enquanto procurava dar vazão à efusão inefável na minha alma.

Imediatamente, fiquei consciente de uma habilidade que até então não possuía. Eu era capaz, agora, de citar textos bíblicos, centenas de passagens, sem qualquer esforço para memorizá-las. Simplesmente citava, à medida que o “Espírito concedia que falasse” (At 2.4).

Até aquela época, eu não havia lido muito a Bíblia. Passara muitas horas orando, mas pouco tempo em leitura. Como, então, eu podia saber tantos textos de cor? Portanto, era um dom de Deus, para o qual só posso dar a ele mesmo toda a glória.

Daquela época até hoje, nunca precisei memorizar as milhares de passagens bíblicas que uso quando ensino a Palavra ou respondo a perguntas sobre a Bíblia [nos programas de rádio]. Simplesmente, sou capaz de citar um texto bíblico quando preciso dele.

Com 18 anos de idade, matriculei-me num instituto bíblico. Mas logo percebi que os professores não concordavam quanto a algumas das verdades fundamentais. Fui apresentado à desconcertante diversidade de doutrinas encontradas no cristianismo. Algumas estavam em harmonia com as Escrituras, mas outras eram simplesmente ideias passadas de uma geração a outra.

Diante disso, tomei outra decisão que seria fundamental para o resto da minha vida. Ou eu teria de permanecer ao lado daquilo que é claramente ensinado na Palavra escrita, ou acompanharia a multidão, aceitando muitas doutrinas e ensinamentos de líderes populares e admirados. Minha decisão foi clara, e tenho mantido essa posição desde então, sem retrocessos: prometi ao Senhor que jamais ensinaria algo em público ou em particular que não pudesse provar pela Bíblia, dando dois ou três textos claros (2 Co 13.1). De acordo com meu entendimento, se a Bíblia é a Palavra de Deus em linguagem humana, então seu sentido é exatamente o que ela diz, e nenhum mestre, ministro ou leigo tem o direito de mudar uma palavra sequer do seu conteúdo.

Leon Bible, autor da biografia de Finis Dake, Finis Jennings Dake – His Life and Ministry (Sua Vida e Ministério), teve a oportunidade de visitar o escritório de Dake onde ele preparava seus programas diários de rádio. Nesses programas, Dake respondia perguntas sobre a Bíblia, sempre citando as passagens que esclareciam a dúvida. No escritório, Leon encontrou uma porção de classificadores com listas de todas as perguntas que Dake havia respondido nos programas, centenas de perguntas. Achando que havia descoberto um tesouro incalculável (imagine achar as respostas a todas aquelas perguntas!), Leon sentou-se para se deliciar com a descoberta. Imagine sua frustração quando encontrou somente as perguntas e nenhuma resposta! Dake não anotava nada antes do programa, simplesmente pegava cada pergunta que era enviada e respondia de acordo com a unção instantânea do Espírito!

Extraído e traduzido da biografia escrita por Leon Bible, Finis Jennings Dake – His Life and Ministry, Dake Publishing, 2006. Para conhecer mais sobre as publicações e o legado deixado por Finis Dake, acesse www.dake.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *