Uma Vida de Impacto: A Voz da Igreja Subterrânea

Data de publicação: 27/11/2011
Categorias da Biblioteca:
Edição 16 e Revista Impacto - 1998 a 2014.
Este artigo pertence a: Edição 16

Por: Richard Wurmbrand

Com 91 anos de idade, Richard Wurmbrand, fundador da Voz dos Mártires, partiu para o Senhor dia 17 de fevereiro de 2001, em Glendale, Califórnia, EUA, após um longo período de enfermidade.

Richard Wurmbrand foi um judeu e ministro evangélico que passou quatorze anos em prisões comunistas, sofrendo torturas, na sua terra natal de Romênia. Era um dos líderes e autores cristãos romenos mais conhecidos dos tempos recentes.

Wurmbrand nasceu em Bucareste, na Romênia, em 24 de março de 1909. Seus pais morreram enquanto ele era jovem, e ele passou vários anos vagando na sociedade durante a Primeira Guerra Mundial.

Conheceu Sabina Oster, judia também, e casou-se com ela em 26 de outubro de 1936. Naquele mesmo ano, durante um período de férias, os dois se converteram e passaram a fazer parte da Missão Anglicana em Bucareste.

O casal foi preso várias vezes pelo governo nazista, durante a Segunda Guerra, e Richard iniciou seu ministério subterrâneo, evangelizando soldados russos que eram prisioneiros de guerra. Quando os comunistas tomaram o país em 1945, e tentaram controlar a igreja para seus objetivos, Richard logo iniciou um trabalho subterrâneo com seu povo oprimido e com os soldados russos da ocupação.

Richard foi seqüestrado por autoridades romenas em fevereiro de 1948 e preso no porão do prédio do Ministério do Interior, no centro de Bucareste. Lá foi sujeitado a tentativas de lavagem cerebral, torturas mentais e físicas, e ameaças à sua família. Em 1950, Sabina foi presa também, e sujeitada a trabalhos forçados no projeto do Canal do Danúbio. Foi solta em 1953. Após sua liberação, as autoridades romenas a informaram que Richard havia morrido na prisão.

Richard foi descoberto vivo na prisão por um médico que se apresentou como membro do Partido Comunista. Foi solto em 1956, e começou a pastorear em Orsova. Outra vez trabalhou com a igreja subterrânea. Foi preso novamente em 1959, e sentenciado a 25 anos por pregar Escrituras contrárias à doutrina comunista.

Através de pressão política de países ocidentais, foi liberado em 1964. Em dezembro de 1965, a Missão Norueguesa para os Judeus, e a Aliança Cristã Hebraica pagaram 10.000 dólares em resgate ao governo comunista, para que a família Wurmbrand pudesse deixar a Romênia. Isto representava mais de cinco vezes o valor normalmente pago para resgatar prisioneiros políticos. Embora relutante para deixar a Romênia, os outros líderes da igreja subterrânea convenceram Wurmbrand a sair, e a tornar-se uma “voz”  para a igreja subterrânea no resto do mundo. Richard, Sabina e seu filho Michael, então partiram.

No mês de maio do ano seguinte, Richard prestou depoimento diante da Subcomissão Interno de Segurança do Senado dos EUA, sobre suas experiências na prisão. Chegou a tirar sua camisa para mostrar dezoito cicatrizes profundas de ferimentos feitos durante as torturas que sofreu. Jornais no mundo inteiro divulgaram sua história. Cumprindo seu compromisso com a igreja na Romênia, embarcou no mesmo ano numa viagem por vários países para dar palestras. Em outubro de 1967, publicou a primeira edição do noticiário “Voz dos Mártires” em inglês, e começou a estabelecer os escritórios internacionais que o ajudariam no seu esforço por informar cristãos em todas as partes sobre a igreja perseguida. Em meados da década de 80, sua obra estava representada em 80 países em que cristãos eram reprimidos, com escritórios em 30 países livres.

Em 1990 Richard e Sabina voltaram para a Romênia depois de 25 anos de exílio. Richard aposentou-se do trabalho diário com a “Voz dos Mártires” em 1992, mas permaneceu como membro do Conselho e consultor até a sua morte. Sua esposa, Sabina, morreu em 11 de agosto de 2000.

Durante seu ministério, Wurmbrand escreveu 18 livros em inglês, e outros em romeno, que foram traduzidos em 38 idiomas. Seu livro mais conhecido, “Torturado Por Amor a Cristo”, conta suas experiências na prisão. Ele recebeu numerosas honras e citações pela sua obra durante sua vida. Sua contribuição à obra do cristianismo continuará através do seu legado de missões estabelecidas ao redor do mundo, e da visão que lhes deu. Ficou conhecido como a “voz da igreja subterrânea”, cumprindo assim a missão que recebeu. Deixou um filho, Michael Wurmbrand, e três netos.

Traduzido do site www.persecution.com da “Voz dos Mártires Internacional”

Uma resposta para “Uma Vida de Impacto: A Voz da Igreja Subterrânea”

  1. antonio carlos lima disse:

    Olá irmãos, que com esse testemunho do nosso irmão Richard possamos ser impactados , apesar de não haver perseguição religiosa em nosso país,a igreja brasileira sofre uma perseguição silenciosa via secularização. E a resposta contra esse inimigo é : Mais irmãos vivendo piedosamente e humildemente em Cristo Jesus. A paz e abraços em todos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *