Última Palavra-Um Chamado Para a Angústia

Data de publicação: 27/07/2011
Categorias da Biblioteca:
Edição 68 e Revista Impacto - 1998 a 2014.
Este artigo pertence a: Edição 68

Por: David Wilkerson

Quando olho para o cenário religioso de hoje, tudo o que vejo são invenções e ministérios do homem, da carne. De modo geral, não há poder, não há impacto sobre o mundo.

Vejo o mundo entrando cada vez mais na Igreja, impactando a Igreja ao invés de ser impactado por ela. Vejo a música tomando conta da casa de Deus, o entretenimento tomando conta da casa de Deus, uma verdadeira obsessão com apresentações e entretenimento. Há aversão à repreensão, à disciplina; ninguém quer ouvir nada negativo.

O que aconteceu com a angústia na casa de Deus? O que aconteceu com a angústia no ministério? Nem sequer se pronuncia tal palavra nessa era de facilidades e conforto. Angústia significa extrema dor e aflição, as emoções aguçadas em virtude das condições próprias ou daquelas à sua volta a ponto de tornar o sofrimento profundo, agudo, intenso.

Toda verdadeira paixão é gerada por angústia. Toda verdadeira paixão por Jesus nasce de um batismo de angústia. Examine as Escrituras e verá que, quando Deus queria restaurar uma situação arruinada, ele procurava um homem que orava a fim de dividir com ele sua angústia sobre o que estava acontecendo com seu povo.

Foi o que aconteceu no livro de Neemias. Jerusalém estava em ruínas. O que Deus faria com essa situação? Como restauraria as ruínas?

Neemias não era um pregador, era um homem de carreira secular. Mas era um homem de oração. Deus encontrou nele um homem que não teria um mero súbito de emoção, uma grande explosão de preocupação que logo se dissiparia. “Assentei-me e chorei”, ele disse, “e lamentei por alguns dias; e estive jejuando e orando…” (Ne 1.4)

E você? Você tem se importado com a situação? Tem alguma importância para você o fato de que a atual Jerusalém espiritual, a Igreja, está casada com o mundo? Que há tamanha frieza varrendo a Terra? A ruína em que estamos – isso lhe importa?

Ou, chegando mais perto de sua vida pessoal, você se importa com a condição da Jerusalém de dentro, do coração? Tem notado os sinais de ruínas que estão lentamente drenando sua paixão e poder espiritual? Está cego à mornidão, à mistura que vai se infiltrando imperceptivelmente?

É exatamente isso que o inimigo quer – tirar sua garra interior, matá-la pouco a pouco. Assim, você não batalhará mais em oração, não chorará diante de Deus. Ficará acomodado, assistindo à televisão, enquanto sua família caminha para o inferno!

Quero lhe dizer uma coisa que aprendi nos meus 50 anos de ministério: se algo não for gerado na angústia, se não nascer do Espírito Santo, se você não ouvir falar das ruínas da cidade santa de forma a colocá-lo de joelhos, se não passar por um batismo de angústia que o leva a orar e a buscar a Deus, tudo o que fizer será sem valor aos olhos do Senhor.

O que estamos realizando com todos os projetos, ministérios e programas hoje? Onde estão os professores de crianças e líderes de adolescentes que choram por aqueles que não estão ouvindo, que não foram tocados por Deus, que estão caindo no abismo?

Ouça bem: a verdadeira vida de oração nasce no lugar de angústia. Se você se dispuser a orar, Deus virá e dividirá seu coração com você. E posso lhe dizer: há muita dor no coração de Deus.

Então, seu coração começará a clamar: “Oh Deus, teu nome está sendo blasfemado, estão zombando do Espírito Santo. O inimigo está tentando destruir o testemunho de fidelidade do Senhor. Não pode ficar assim, temos de confrontá-lo!”

Não haverá renovo, avivamento, despertamento até que permitamos que ele nos quebrante outra vez. Amigos, a hora está avançada, a situação está ficando muito séria. Por favor, não me diga que está preocupado, que seu coração está sentindo o encargo de Deus se você estiver passando horas diante da televisão ou da Internet.

A verdadeira alegria vem por meio da angústia. Não há nada na carne que possa dar alegria. Não importa a quantidade de dinheiro, o tipo de casa nova – não há nada, absolutamente nada no mundo material que possa lhe dar alegria. É somente o que é realizado pelo Espírito Santo, quando você lhe obedece e conhece o coração dele. Você começa a edificar muros ao redor de sua família, ao redor do próprio coração, tornando-os fortes e inacessíveis ao inimigo.

Oh Deus, é isso o que realmente desejamos!

Extraído de uma mensagem dada por David Wilkerson em 2002. É uma das mensagens mais facilmente encontradas no YouTube ou em outras fontes na Internet. Foi transcrita por completo e publicada no jornal O Arauto da Sua Vinda, na edição de março/abril de 2008. Expressa poderosamente o encargo profético de David Wilkerson, chamando a Igreja de volta à sua verdadeira vocação e paixão por Jesus.

 

Uma resposta para “Última Palavra-Um Chamado Para a Angústia”

  1. Terezinha de Cássia Moreira disse:

    Maravilhoso.
    Que Deus venha gerar este encargo, e levante os homens e mulheres de oração, e que eles clamem com verdaeira indiguinação por esse casamento da igreja com o mundo, que tem perdurado durante os anos.
    Terezinha- Goiânia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *