Reforma, Restauração e Avivamento

Data de publicação: 17/12/2011
Este artigo pertence a: Edição 01

Por: John Walker

John Walker é missionário independente norte-americano que veio como imigrante para o Brasil com sua esposa e seis filhos em 1964. Mestre da Palavra e autor de vários livros, entre eles “A Igreja do Século XX A História que não foi Contada” e “Sete Princípios para a Formação da Família Cristã”, reside atualmente na cidade de Jundiaí – SP, onde concedeu a seguinte entrevista.

Impacto: Em que fase da sua história a igreja se encontra hoje?

John Walker: Cremos que a igreja está sendo restaurada. Começou com os apóstolos e depois sofreu um declínio, mas a restauração começou alguns séculos antes de Lutero e continua até o movimento carismático atual. (Com o termo “movimento carismático” não estamos nos referindo à Renovação Católica Carismática mas a todas as igrejas, com exceção dos pentecostais tradicionais como a Assembléia de Deus e a Congregação Cristã, que crêem no batismo no Espírito Santo e o exercício dos “carismas” ou dons do Espírito.)

Apesar de Deus ter usado grandemente o movimento pentecostal no início do século e o movimento carismático nas últimas décadas para contribuir para a restauração da igreja, hoje cremos que o movimento carismático não representa mais o mover atual de Deus, porque perdeu a base sólida na Palavra. Por causa disso, espíritos enganadores estão entrando no movimento. As pessoas têm se preocupado muito mais com os sinais, sendo que no evangelho de Marcos, Jesus diz claramente que os sinais vão acompanhara pregação da Palavra e não devem ser colocados em primeiro plano (Mc 16.15-20).

É perigoso não ter um fundamento na Palavra de Deus. Cremos que é fundamental voltar para a palavra apostólica, e essa volta vai acontecer antes da Segunda Vinda. Em Efésios 2 o apóstolo Paulo fala que o fundamento da Igreja são os apóstolos e profetas. Até recentemente ninguém falava em apóstolos e profetas, só em pastores e evangelistas. Agora, porém, muitos estão se intitulando apóstolos e profetas, mas seus princípios e atividades não têm nada a ver com esses ministérios (de um ponto de vista bíblico). Atualmente grandes pastores querem ser chamados bispos ou apóstolos ou profetas, e chega a causar nojo todo esse tipo de coisa. Porém, devemos lembrar que durante toda a história sempre apareceu a falsificação justamente às vésperas de Deus restaurar o verdadeiro.

Então a igreja hoje está vivendo uma fase de transição — o fim de um movimento que nasceu de Deus, que é o movimento pentecostal e carismático, mas ainda antes do começo de um outro movimento. Em Joel, capítulo 2, Deus fala sobre esse outro movimento. Os carismáticos gostam de citar o profeta Joel nos trechos que falam sobre o derramamento do Espírito. Mas antes do derramamento do Espírito, vem o arrependimento. Quando Deus começa a fazer algo novo, o povo precisa de arrependimento.

Impacto: Qual a maior necessidade da igreja no final desse milênio?

John Walker: No final do século passado os cristãos achavam que Jesus voltaria praticamente na virada do século. Hoje, novamente as pessoas estão pensando assim. Eu não creio nisto. Não sei quanto tempo vai levar, mas creio que ainda serão necessárias mais algumas décadas antes da volta de Cristo. Certamente não acontecerá em 2 anos, porque várias coisas precisam acontecer primeiro. Jesus vem para se casar com uma igreja gloriosa e não uma igreja formada por ministérios falsos.

Mas sem dúvida a virada do século e do milênio é importante para Deus e mais ainda para nós. Devemos sentir a urgência de enfrentar o novo século com mais sobriedade e arrependimento. A igreja existe para anunciar as boas novas, mas ao invés disso ela está recuando, mis-turando-se com o mundo, procurando sucesso, popularidade e prosperidade.

Ao estudar a Palavra notamos outro fator importante: antes de Jesus voltar é necessário haver a união de Israel natural com Israel espiritual. Todos os acontecimentos atuais em Israel, onde os palestinos estão querendo tomar parte da terra prometida a Abraão, Isaque e Jacó e até mesmo parte de Jerusalém, a cidade de Davi, mostram como Israel será um fator de grande importância para o próximo milênio.

O problema é que a maior parte da igreja nem se importa com isso e não percebe nada. Assim, podemos fazer um paralelo com o século passado, quando o povo de Deus estava sedento para saber sobre o batismo no Espírito Santo, e depois o derramamento do Espírito Santo realmente veio a ser a ênfase deste século. Agora no fim deste século, alguns com entendimento profético estão voltando sua atenção para Israel.

Em Efésios 2 e Romanos 11 Paulo fala muito sobre a união de Israel natural com Israel espiritual. Essa união vai acontecer antes da volta de Jesus. Então eu sinto que este será um dos temas mais importantes do século 21. Isso vai mudar toda a mentalidade da igreja. O contato da igreja com Israel fará com que a igreja retorne às suas raízes. Como pode haver unidade entre os ramos se estes não voltarem ao tronco? E como a igreja vai entender a Palavra escrita de Deus se não se voltar para o povo antigo que foi usado para escrever essa Palavra?

Esse contato com Israel vai desencadear o processo final de restauração da igreja. Não estou dizendo que o judaísmo de hoje está certo. Judaísmo, para mim, também apresenta grandes distorções da verdade. Assim como o cristianismo, o judaísmo precisa passar por um grande arrependimento, para que haja uma reconciliação entre os dois e com Cristo.

Impacto: Hoje se fala muito em avivamento. O irmão, por outro lado, ressalta a necessidade de uma reforma. Que contrastes existem entre essas duas coisas?

John Walker: Existem três estágios: Reforma, avivamento e restauração. Avivamento é importante, mas creio que para existir um avivamento permanente é necessária uma reforma. Avivamento é renovação do Espírito, é resultado de um contato com Deus e uns com os outros. Mas isso sem a reforma pela palavra de Deus será passageiro e muito parcial.

Um grande teólogo de nossos dias escreveu um artigo muito bom onde diz que, para haver restauração, as duas coisas, reforma e avivamento, são sempre necessárias. Qualquer passo sólido em direção à restauração da igreja exige uma reforma, que vem pela palavra, e o avivamento, que vem pelo Espírito. Se não houver os dois trabalhando juntos, o resultado será superficial e abortivo.

Hoje existem surtos de avivamento, alguns falsos e outros verdadeiros, mas não há ênfase na palavra. A Argentina, por exemplo, é um país que apresenta um avivamento a cada década desde 1940, mas não se preocupa com a palavra. O Brasil não tem experimentado nem avivamento nem palavra. Nos EUA, existem vários bolsões de verdadeiro avivamento em lugares isolados, mas não há uma palavra apostólica sólida para dirigir o povo de Deus, e isso é muito triste, o povo vem em busca de alimento e só encontra barulho.

Impacto: Focalizando um aspecto mais pessoal, quais foram as experiências mais marcantes de sua vida?

John Walker: Acho que o momento mais marcante da minha vida foi quando entendi que deveria dar toda a minha vida para Deus. Creio que conversão é entregar tudo. O que mudou minha vida foi o ato de entregar 100% dela para Jesus. A maior revelação que tive foi que Deus quer tudo e é tudo para a nossa vida. Eu me converti sozinho, à noite, quando disse para Jesus, “Tome conta de mim!”

Outra experiência importante foi o batismo no Espírito Santo, que foi uma nova entrega. Ouvi claramente Deus pedindo que eu entregasse tudo: corpo, alma e espírito para Ele. A conversão e o batismo no Espírito Santo foram conseqüências de uma entrega total ao Senhor.

Depois o desafio foi encontrar uma igreja. Atos 2.42 chamou minha atenção: “…e perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão e nas orações.” Então comecei a querer voltar para a estrutura da igreja primitiva, fugindo do sistema vigente hoje, em que o pastor fica diante de um público passivo. Busquei e pratiquei isso na medida do possível até que aprendi em um livro de Bob Mumford -A Patrola de Deus — que é necessário não só uma nova igreja mas um novo homem, com um novo caráter. Uma igreja ne-otestamentária exige homens neotestamentários.

Impacto: O irmão participou pessoalmente de grandes campanhas, onde sinais e milagres aconteciam. Por que não vemos mais o mover de Deus nesse nível como

John Walker: Sem a palavra, os sinais se tornam falsos. Eu creio em sinais porque participei de várias campanhas pessoalmente e isso mudou minha vida. Mas a ordem de Deus é que os sinais devem acompanhar e confirmar a palavra. Infelizmente a ordem hoje está invertida. As pessoas seguem os sinais, correm atrás de milagres e sensacionalismo, em vez dos sinais seguirem aos que crêem. Então precisamos consertar as nossas prioridades. Precisamos buscar a restauração da palavra para que os sinais sirvam como confirmação dela. Não podemos buscar somente maravilhas, sinais e dons, se temos ainda em nosso meio problemas de caráter.

Impacto: O que falta para a igreja?

John Walker: Alguns anos atrás eu vi em I João 5.8 que existem três testemunhas: a palavra, o Espírito e o sangue, e esses três são um. Qualquer figura geométrica tem pelo menos três pontos. Um não existe sem o outro. A palavra sozinha causa morte. O Espírito sozinho causa fanatismo. Então o que falta é o sangue, que representa a comunhão.

Descobri que a comunhão é fundamental. Como o sangue no corpo natural, a comunhão leva o alimento (a palavra) e o oxigênio (o Espírito) para o corpo. Não existe vida sem o sangue, e a comunhão combina a palavra e o Espírito de maneira sadia. Então minha preocupação nesses últimos tempos é que a igreja entenda que a comunhão vai unir a palavra e o Espírito de  uma maneira que possa sarar o Corpo. É impossível ter uma igreja sadia sem dar espaço para a comunhão que  vem pelo Espírito Santo com base na palavra restaurada.

Uma resposta para “Reforma, Restauração e Avivamento”

  1. miguelcarioma disse:

    Muito obrigado pelo o conteúdo neste site,que Deus vos abençoe muito. Estou sendo muito edificado com os livros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *