O mundo clama por heróis e Deus quer encontrar seus Davis

Data de publicação: 10/09/2011
Categorias da Biblioteca:
Edição 40 e Revista Impacto - 1998 a 2014.
Este artigo pertence a: Edição 40

Marcella Mila

Temos vivido em dias de acomodação e egoísmo. Uma mentalidade, de certa forma, conservadora parece ter anestesiado a sociedade. Conserva na futura massa adulta os desejos de uma vida comum, estável e segura. Diferente das gerações dos anos 60, 70 e 80, com seus ímpetos revolucionários, a juventude atual resguarda ambições materialistas. Se antes tínhamos jovens lutando pela liberdade em Woodstock, sonhando com uma revolução comunista ou marchando pelos seus direitos democráticos na “Diretas Já”, hoje existe um desejo progressivo de alcançar um diploma universitário e de pós-graduação, um cargo seguro e bem-sucedido em uma multinacional (quando muito, algum jovem pensa em lutar para ser dono de seu próprio negócio), chegando ao fim da vida com uma bela casa, carro do ano, dinheiro na poupança e um excelente plano de saúde que cubra todos os seus tratamentos.

Não quero dizer que todas essas coisas sejam ruins, contudo sugiro que observemos o quanto estamos apegados às coisas transitórias deste mundo. Nossa visão está muito previsível, baixa e limitada.

Precisamos dar lugar à aventura de batalhar por uma causa que valha a pena. Há um propósito eterno pelo qual lutar!!!

Carpe Diem é uma expressão latina que significa “colha o hoje”, mas prefiro traduzi-la como “viva o hoje de maneira que valha a pena”. E a única coisa que vale é o Reino de Deus, isso porque ele é eterno e perfeito; é lá que a traça não corrói, nem o ladrão rouba, pois o tesouro é a vida eternamente íntima com o Rei da Glória. Nascemos para esse sublime propósito de conhecer os lugares inescrutáveis do coração de Deus e de sermos participantes com ele dessa glória.

Tendo isso como base, podemos considerar um soldado dedicado que ama loucamente a causa pela qual luta. Essa pessoa olha ao seu redor e dá todas as coisas por perdidas; quando muito, ele as usa apenas como meio para alcançar o objetivo final. Esse soldado não se limita e nele não existem reservas, já que a causa absoluta supera até mesmo o valor da sua vida. E assim ele se torna um herói, mesmo que nunca tenha desejado isso. O soldado amante de uma causa supera seus limites, vai além do seu tempo, torna-se um fanático, um desequilibrado, em função de tanto amor ao supremo propósito.

Nós, cristãos, já sabemos qual é a soberana vocação para a qual fomos chamados. Resta-nos conhecê-la. Quando nos encontramos com Jesus, o amor inflamado colocado em nossos corações pelo Espírito Santo desperta em nós o infinito potencial de obedecer a Deus. É a visão da Causa, da Razão que nos faz ser fiéis. A partir dessa visão, todos nós recebemos uma missão dentro do plano de Deus. É algo único que podemos oferecer a ele. Talvez a sua seja tocar no coração de alguém que nunca foi tocado, orar uma oração nunca antes feita, cantar uma nova canção, dançar uma dança nunca antes vista, proferir palavras que vivificam como nunca, liberar um gemido que há muito foi reprimido…

O Senhor convida esta nossa geração para trilhar um novo caminho especialmente traçado por ele. Sendo fiéis, íntegros, desequilibrados pela causa, ele nos revelará gradativamente este caminho no meio do deserto no qual estamos. Ele quer habitar conosco e nós também o desejamos ansiosamente; para isso, na diversidade de amor e dons, prepararemos a Casa de sua habitação – a Igreja.

Mas a peculiaridade desse povo, dessa geração, é que cada membro do exército é singular, contudo, como as ordenadas fileiras do exército em Joel, todos os soldados são perfeitamente unidos pelo propósito eterno.

O mundo testemunhou da extravagância em amor e feitos de homens e mulheres que Deus usou, como C. T. Studd, Charles Finney, David Brainerd, John Hyde, D. L. Moody, os morávios, Ellen Ewan, Madre Teresa de Calcutá. Agora é tempo de o mundo ser socorrido pelo poder e garra de uma nova geração de heróis da fé, que não aceitam nada menos do que aquilo que Deus reservou e seguem ao Cordeiro por onde quer que ele determine. O Senhor quer se apaixonar pelos Davis destes dias, e o mundo, sofrido e normal, clama para ver este povo sem face alcançando toda a Terra.

Você sentiu o selo de loucura impresso pelo Espírito de Deus em seu coração? Este é o fogo que consumirá sua vida.

Marcella Mila, 19 anos, é natural de Belo Horizonte, MG e reside em Monte Mor, SP, onde leciona no Curso de Preparação Profética e faz parte da equipe do QG de Jovens.

Ainda não me sinto como um dos “doidos varridos” dos valentes de Davi; talvez eu nem o seja. Mas não me importo de apenas encorajar e encontrar estes jovens 100% para Deus. Quero ser participante dessa missão, ainda que nos “bastidores”!!!

Queria preparar um lugar onde Deus pudesse habitar e manifestar sua glória, mas sei que não posso. Quero ter a ousadia de preparar tudo como Davi fez para Salomão, quando o próprio Senhor edificaria a Casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *