Leitura de Impacto: Criacionismo X Evolucionismo?

Data de publicação: 16/08/2011
Categorias da Biblioteca:
Edição 46 e Revista Impacto - 1998 a 2014.
Este artigo pertence a: Edição 46

Por Ezequiel Netto

Há uns anos, na fila do bandejão da faculdade, conversava com dois amigos, quando, de repente, fui abordado com a pergunta: “Como você, um homem inteligente, acredita em todas as bobagens sobre a ori­gem da vida escritas na Bíblia?” Um deles, que fazia parte da teologia da libertação, explicou que todas as his­tórias de Gênesis não aconteceram realmente. Eram fábulas que expres­savam princípios espirituais (sic). E eu afirmei simplesmente que acreditava literalmente, mas fiquei sem nenhum argumento para continuar a conver­sa. Porém, será que Deus quer que nossa fé seja tão simples assim – creio porque creio?

Nas escolas aprendemos sobre a Teoria da Evolução das Espécies, pro­posta por Charles Darwin, e sobre a Origem do Universo a partir de uma grande explosão conhecida como o Big Bang. Entretanto, nenhuma das duas teorias até hoje pode ser con­siderada científica, pois não existe a mínima possibilidade de compro­vação de suas suposições. Por que, então, devemos considerá-las como um fato absoluto? É justamente por esse motivo que são chamadas de “teoria” e não “Lei da Evolução” e “Lei da Origem da Vida”.

Uma outra idéia no campo da ciência que vem ganhando destaque é a “Teoria do Planejamento Inteligente (ou Desenho Inteligente)”, que afirma que a vida não poderia ter surgido por acaso, pois sua complexidade e perfeição implicam que houve um Ser Inteligente e pré-existente que plane­jou todas as coisas. Esta teoria não afirma quem é esse Ser (e não diz que esse Criador é o Deus da Bíblia), pois assim deixaria de fazer parte da ciên­cia e entraria no campo da religião. Cientistas sérios (e a maioria deles são ateus, da Rússia e da China) de vários países têm estudado sobre o tema e lançado por terra, a partir de infor­mações arqueológicas, da biologia, química, geologia e outras ciências, tudo aquilo proposto pelos evolucionistas, que tivemos que simplesmente engolir durante nossa vida acadêmica.

Este importante assunto veio novamente à tona quando a gover­nadora Rosinha Mateus, do Estado do Rio de Janeiro, declarou-se criacionista e exigiu a “criação” como tema anual para as aulas de religião na rede pública. O fato foi amplamente documentado pela imprensa nacional, em especial pela Revista Época, edição 314, de 24 de maio de 2004.

“Um dos fatores que muito con­tribuiu para a ascensão evolucionista foi a ignorância dos criacionistas da época (de Darwin) em assun­tos científicos. Muitos criacionistas, hoje, padecem do mesmo mal: eles não desejam ver seus filhos engoli­dos pelo sistema, mas pouco fazem no sentido de estarem preparados para esse desafio. E quem não ajunta, espalha: uma débil resistência só tende a piorar a situação, fortalecen­do ainda mais o avanço do evolu­cionismo” (Prof. Christiano P. da Silva Neto – presidente da Associação Brasi­leira de Pesquisa da Criação).

A Bíblia e os Criacionistas não são contra a ciência e nem contes­tam os métodos científicos. São con­tra as teorias de Darwin e seu livro “A Origem das Espécies”, que pode fascinar pelo estilo, mas que é mais relacionado com Filosofia (devido às especulações, suposições e extra­polações) do que com Ciência (pois parte de pressupostos impossíveis de demonstração). Por isso “o sucesso de Darwin não está na força de sua argumentação científica, mas no res­ponder perfeitamente às exigências de seus compatriotas, então cheios de si e desejosos de uma liberdade que os desvinculasse dos ditames bíblicos” (Fernando de Angelis, escritor e professor de Ciências Naturais e Geografia na Itália).

Precisamos ler sobre o assunto. As igrejas cristãs não podem ficar fora desta argumentação. Existe muito material disponível sobre o tema, mas apresentaremos um pequeno resumo para os iniciantes:

1)  Na internet:

• Prof. Adauto Lourenço (www.universocriacionista.com.br);
• Prof. Rui Vieira (www.scb.org.br); Associação Brasileira de Pesquisa da Criação (www.impacto.org.br);
Ministérios Antes del Fin (http:// antesdelfin.com);
• Casa Publicadora Brasileira (www.cpb.com.br);
• TV Origens (wvw.tvorigens.com.br), www.filosofiadasorigens.com.br, dentre muitos outros (verificar também a seção de links nacionais e internacionais nestes sites).

2) Livros e Revistas (podem ser comprados nos sites relacionados acima):

“Evolução – Um livro texto crítico”, “Em Busca das Origens – Evolução ou Criação”, “Como ensinar aos seus filhos a harmonia entre o criacionismo e a ciência”, “Fé, Razão e História da Terra”, “Eles Criam em Deus”, “Os Dinossauros”, “Revista Criacionista”, revista “De Olho nas Origens”.

3) Vídeos e DVDs:

• Série “De olhos nas Origens” (5 DVDs) – Sociedade Criacionista Brasileira
• Série “Criacionismo” – DVD duplo- Sociedade Criacionista Brasileira
• Vídeo e DVD “Fé na Ciência” (Adauto Lourenço) – Universo Criacionista
• CD-Rom “História da Vida” 1 e 2 –  Casa Publicadora Brasileira

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *