Editorial 10

Data de publicação: 07/12/2011
Categorias da Biblioteca:
Edição 10 e Revista Impacto - 1998 a 2014.
Este artigo pertence a: Edição 10

Por: Conselho Editorial

“Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças” (Mc 12.30).

Apesar de todos conhecermos muito bem este primeiro e maior dos mandamentos de Deus, poucos de nós o levamos muito a sério. Foi dado por Deus a Moisés junto com todos os outros estatutos e ordenanças da Velha Aliança e foi novamente reforçado e enfatizado pelo Senhor Jesus no Novo Testamento. O homem falhou miseravelmente em cumpri-lo antes da vinda de Jesus, mas com a descida do Espírito Santo no dia de Pentecoste, “o amor de Deus foi derramado” nos corações dos primeiros cristãos e revolucionaram o mundo com suas vidas cheias de graça total e dedicação total a Deus.

Nesta edição da Revista Impacto, pedimos a Deus que os diversos artigos sobre o evangelho de 100% causem um verdadeiro terremoto espiritual nas vidas de todos os nossos leitores. Ao constatarmos que a porcentagem do nosso evangelho está num nível deploravelmente baixo, não devemos entrar em condenação ou desânimo, mas nos abrir para a operação da espada do Espírito que poderá nos despertar de toda apatia e comodismo espirituais.

Não é difícil ser 100% para Deus. É impossível! Se chegarmos a esta conclusão seremos forçados a clamar a Deus por uma nova revelação da sua graça, um novo arrependimento da nossa vida espiritual tão fraca e diluída e um novo derramamento do seu Espírito, transfor-mando-nos num povo tão radical e revolucionário em nossa geração como foi a igreja apostólica na sua.

Nossa vida espiritual que mais parece o copo retratado na capa pode ficar cheio e transbordando do amor de Deus que “excede todo o entendimento” e manifestar ao mundo uma renúncia, sacrifício e dedicação que irão impressionar o mundo e agradar plenamente o coração do nosso Deus.

“Ele verá o fruto do penoso trabalho da sua alma e ficará satisfeito.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *