Cumprindo a Visão de Deus

Data de publicação: 10/09/2011
Categorias da Biblioteca:
Edição 40 e Revista Impacto - 1998 a 2014.
Este artigo pertence a: Edição 40

Por Joe Fauss

Eu creio que Deus me deu uma visão: uma visão de ver vidas trans-formadas. Isso não é alguma exclusividade ou privilégio especial. Deus tem uma visão e um sonho para cada pessoa neste planeta. Não é como as visões que os homens têm para aquilo que pretendem fazer. Deus consegue ver um enorme potencial onde o homem não enxergaria nada.

Por exemplo, é uma coisa ver um belo morro, que já está ali, e visualizar alguns outros elementos em volta dele, ou fazer um projeto de parque onde já existem relvados verdes e lagos tranqüilos –  porém, é outra, totalmente diferente, ter uma visão para um lugar sem perspectiva, como um depósito de lixo, um ferro velho ou um amontoado de sucata. É esse tipo de visão que Deus tem e é o que ele quer passar para nós.

Não há nada que se compare com uma verdadeira visão do Reino de Deus.

Obstruções à Visão

Uma das primeiras passagens que vem à mente, quando falamos sobre visão, é Joel 2.28: “… vossos velhos sonharão, e vossos jovens terão visões”. Creio que vivemos num tempo em que os jovens precisam ter visões. Não se trata, neste caso, de transes ou experiências místicas. Se algo será realizado no mundo hoje, será feito por jovens com visão. As coisas que estão sendo feitas hoje pela geração atual de pais e avós são fruto daquilo que Deus plantou no coração deles quando eram jovens.

O único que pode nos passar uma visão do Reino é o próprio Deus. Tudo que ele fez nasceu primeiro com uma visão. Foi assim quando fez o universo. “E viu Deus que a luz era boa” (Gn 1.4). Visão é quando você vê algo que pode se tornar realidade. Deus tinha um plano para todo o universo e toda a criação e quando algo se concretizava de acordo com o plano, ele dizia que era bom. Sua visão estava em andamento e isso lhe dava prazer.

“Viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom” (Gn 1.31). Aquilo que vira antes em visão agora estava aparecendo no mundo físico. Por estar em acordo com seu plano original, dava-lhe prazer. Deus estava gostando do que via.

Ao pensar sobre isso, veio uma ilustração muito simples à minha mente. Imagine um projetor de filme e uma tela. Ao ligar o projetor, as imagens que foram filmadas anteriormente começam a aparecer na tela. Da mesma maneira, Deus já tem uma visão ou um filme preparado para cada pessoa, antes dela nascer. Depois do nascimento, Deus observa enquanto aquele filme é projetado na vida real.

Contudo, a projeção pode enfrentar problemas sérios. Alguém pode passar na frente do projetor e lançar uma enorme sombra sobre a tela. Neste caso, a imagem não aparece. Outras vezes, alguém tropeça no fio elétrico e tira o plugue da tomada. A projeção pára totalmente.

É isso que ocorre, muitas vezes, com a visão de Deus para nós. Algumas coisas que Deus “filmou” no seu plano são interrompidas porque alguém arrancou o plugue da tomada. Alguém passa na frente do projetor e impede a imagem preparada por Deus de aparecer na nossa vida. O pecado interrompe a visão de Deus.

A destruição que vemos no nosso mundo hoje não faz parte da visão de Deus. Deus nunca planejou que fosse assim. As feridas e angústias que você vê na sociedade atual não fazem parte da visão de Deus. Vícios, dependência em drogas e o desmantelamento da família não estavam nos seus planos, nem tampouco o divórcio ou as crianças abandonadas. Essas coisas são resultado de uma força destrutiva que puxa o plugue da tomada e interrompe a realização da visão de Deus.

Deus criou os céus e a terra e tudo que neles há, depois olhou e disse: “Isso é bom”. No fim, criou o homem, olhou para ele e disse: “Isso é bom”. Mas algo aconteceu, porque, de repente, Deus estava olhando e disse: “Adão, onde estás?” Deus sabia onde Adão estava. Mesmo quando a visão de Deus é interrompida, ela continua na mente de Deus. O diabo entra, porém, e implanta sutilmente uma corrupção da visão de Deus para aquela pessoa.

Deus procurou por Adão porque a rebeldia, o engano e o pecado haviam desligado sua visão. Ele chamou Adão porque a visão havia parado. Deus não teve prazer no que viu. Ele sente gosto em ver sua visão se cumprindo na vida de pessoas, famílias e ministérios. Quando o pecado entra e a visão pára, entretanto, Deus não pode mais ter prazer. O que está acontecendo não é mais sua visão.

Perdendo a Visão de Deus

É tão bom saber que Deus tem uma visão para mim, para você e para cada pessoa. Não nascemos para fracassar, nascemos para servir a um Deus de amor. O problema é que há tantas coisas que permitimos em nossas vidas que impedem ou limitam a visão de Deus para nós.

Pense no exemplo de Sansão na Bíblia. Deus tinha uma visão para ele, ainda antes do seu nascimento. Seus pais receberam a visão e tentaram transmiti-la para ele. O poder do Espírito Santo começou a manifestar-se quando Sansão ainda era jovem. Milagres sobrenaturais aconteceram. Deus queria que ele fosse um juiz temente a Deus, um libertador do povo de Israel. De repente, outra coisa aconteceu. Sansão conheceu uma mulher.

Muitas visões de Deus para jovens são impedidas por causa de um casamento com a pessoa errada ou no momento errado. Ao invés de perguntar “quem” ou “quando”, devemos perguntar “se” ou “por quê”. Se é o momento certo para se casar, haverá uma condição em que as visões de duas pessoas se unirão, permitindo que avancem juntas, realizando muito mais pelo Reino de Deus. Entretanto, já vi muitas pessoas perderem a visão de Deus por suas vidas, ou a limitarem, por fazerem o mesmo que Sansão fez.

No fim, Sansão entrou em pecado, rebeldia e desobediência. Através da sua morte, ele conseguiu achar novamente, por um instante, o poder de Deus, mas não cumpriu plenamente a visão que o Senhor tinha para sua vida. Era apenas uma versão limitada.

Saul é um outro exemplo. Foi escolhido por Deus para ser rei, mas a rebeldia entrou. Deus tinha uma visão para ele como rei, mas por causa das suas decisões erradas, ele foi saindo progressivamente dos planos de Deus e, no fim, acabou com sua própria vida, caindo sobre sua espada. Nenhuma dessas coisas fazia parte da visão de Deus. Deus não sentiu prazer em vê-las acontecerem.

Mudando Nossa Visão para a Visão de Deus

Mas há uma pessoa no Novo Testamento, com nome semelhante, que nos mostra um modelo melhor. Seu nome era Saulo e Deus tinha uma visão para ele também. Saulo havia passado por uma escola de teologia, aos pés de Gamaliel. Ele estava seguindo sua própria visão, arrancando as pessoas de suas casas e arrastando-as pelas ruas. Com muito zelo por Deus, queria destruir a igreja com violência e intensidade humanas.

De repente, Deus, no seu amor, disse: “Eu tenho uma visão para a vida daquele jovem. Vou tomar o mesmo zelo e fervor que ele está empregando para destruir a igreja e vou usá-lo para edificar a igreja”. Num instante, Deus acendeu a luz num sentido e a fechou em outro, pois os olhos espirituais foram abertos e os olhos físicos foram fechados.

Quando realmente temos a visão de Deus, nossa visão natural cessa. Muitos jovens hoje têm uma visão  uma visão egoísta, centrada em si mesmos. É uma visão do que podem realizar por si mesmos. Toda a glória vai para o “eu”. Quando procuramos realizar a visão de Deus, a glória vai para o Senhor.

Eu entrava em prisões, olhava para os internos e pensava: “O que será que esses homens fizeram?” Reparava nos uniformes e sentia até um pouco de medo de estar entre eles. Mas, de repente, Deus começou a me dar uma visão. Certa noite, depois de voltar da cadeia, quase não consegui dormir. Quando fechava os olhos, só via todos aqueles homens de uniforme carcerário. Comecei a ver que Deus estava me dando uma visão para aquelas pessoas; pude ver que se elas pudessem captar essa visão, algo revolucionário poderia acontecer.

Quero dizer para você que Deus pode pegar qualquer pessoa, em qualquer lugar, indiferentemente do seu passado, e mudá-la completa-mente. Podemos ir para as ruas e dizer para todo o mundo que temos uma visão para suas vidas, porque Deus tem uma visão para suas vidas. Deus é capaz de ter uma visão para um depósito de lixo, para depósitos de sucata, para sucata humana. Ele não só tem visão, mas tem também a equipe de restauração. Ele tem uma equipe de construção que leva a vida daquela pessoa a ser totalmente restaurada e útil no seu plano.

Comecei a ver que se o Evangelho funciona dentro de uma cela num cárcere, poderá funcionar em qualquer lugar. Deus me deu uma visão – a visão de pegar os piores da sociedade e transformá-los nos melhores. É este o Deus a quem servimos. Ele pega a escória e traz de volta à sua imagem.

Visão Para Você Visão Para o Mundo

Deus disse para Saulo: “Eu tenho uma visão para sua vida, mas, na verdade, vou fazer outra coisa primeiro. Vou mostrar-lhe minha visão para o mundo”. Essa é a verdadeira chave. Quando vemos que Deus tem uma visão para nossa vida, logo entenderemos que Deus tem uma visão para o mundo.

Deus quer que vejamos o que ele vê. Ele quer que tenhamos a sua visão pelo mundo. Se quisermos ver a visão de Deus, teremos de levantar nossos olhos, conforme diz na Escritura: “Erguei os vossos olhos e vede os campos” (Jo 4.35). Fixe os seus olhos no Senhor e desvie-os das coisas que podem embaçar ou limitar sua visão.

Quando vemos como Deus vê, o próximo passo é compaixão. Em todos os lugares onde aparece compaixão nas Escrituras, você notará que Deus viu uma necessidade e fez algo a respeito. Quando pudermos ver como Deus vê, teremos compaixão e nos sentiremos como Deus se sente. Quando sentirmos compaixão, iremos a Deus em intercessão, pois estaremos compartilhando com Deus o mesmo sentimento que ele tem. O mesmo encargo que está sobre ele estará sobre nós, agiremos como ele agiria e estenderemos a mão às pessoas para lhes dizer: “Tenho uma visão para sua vida”. Tocaremos em vidas com o amor de Deus.

A visão é a respeito das pessoas que estão lá fora. É para isso que Deus está nos preparando. Ele toma pessoas que não têm poder algum em si mesmas e lhes dá uma visão poderosa. Deus tem uma visão para a igreja hoje. Muitas vezes, porém, as mãos de Deus são atadas por causa de tradição e pecado. Precisamos ver a visão de Deus e desatar as mãos de Deus.

Paulo disse: “Não fui desobediente à visão celestial” (At 26.19). Em Colossenses 4.17, ele exortou: “Atenta para o ministério que recebeste no Senhor, para o cumprires”. Fique atento, você também, para a visão que Deus lhe deu e vá até o fim. Não pare em obstáculo algum. Podemos ver essas coisas se cumprirem se formos totalmente submissos ao Senhor e à visão que colocou dentro de nós. Se Deus pode pegar um monte de sucata humana e transformá-lo no seu melhor, ele pode também cumprir sua visão em nossas vidas. Descubra a visão de Deus e ande com ele, até que se cumpra!

Extraído de uma mensagem dada em 1977, na inauguração do Ministério Calvary Commission, (Comissão do Calvário).

Como Nasceu a Visão do Calvary Commission

Joe Fauss entrou no mundo dos negócios (restaurantes e lojas de conveniência no Texas, EUA) com 22 anos de idade. Estava com uma carreira de sucesso bem iniciada, quando foi, junto com sua esposa, Charlotte, a uma missão de três semanas no México. A paixão de tocar a vida das pessoas com o Evangelho estava crescendo, já há algum tempo e, antes de voltar da temporada no México, Joe começou a orar: “Senhor, vou chegar em casa e vender meu negócio para poder vir e ajudar na obra aqui”. Ele sentiu quase que uma resposta imediata do Senhor: “Tenho uma obra para você, mas não aqui. Volte para casa. Há uma cidade cheia de jovens perturbados. Vá e ajude-os!”.

De volta à sua cidade, o jovem casal encontrou toda uma geração de jovens que estava sem direção, procurando um estilo hippie de vida e viciando-se em drogas. Abriram uma lanchonete, que depois se tornou um Desafio Jovem, infiltraram a subcultura dos jovens com a mensagem de Jesus e abriram um lar para moços e outro para moças.

Certo dia, um dos jovens chamado Bobby pediu a Joe para acompanhá-lo num julgamento por posse de maconha. Ele tinha certeza que não era nada sério e que ficaria em liberdade condicional. Para sua surpresa, porém, ouviram o juiz sentenciá-lo a dez anos. Parecia que o mundo havia desabado sobre Joe e sobre os demais colegas, quando souberam que Bobby não voltaria para casa. Que proveito poderia vir desse dia negro?

Mas Deus tinha planos. Bobby começou um estudo bíblico na prisão, e foi através de acompanhá-lo ali que nasceu a visão que deu à luz o ministério Calvary Commission (Comissão Calvário). Numa das visitas à cadeia, Joe perguntou ao diretor o que poderia fazer para ajudar os presidiários. O diretor respondeu que já tinha um capelão e que não precisavam de mais nada. Poderia ter sido o fim do assunto, mas logo depois um major que estava perto lhe disse: “Olhe, se quiser mesmo fazer algo por eles, ajude-os quando saem da prisão!”.

“A caminho de casa, aquele dia”, Joe conta, “continuei a ouvir aquelas palavras: quando saem da prisão… quando saem da prisão. Ao tentar dormir à noite, com os olhos fechados, vi todos aqueles homens de uniforme e ouvia as palavras: quando saem da prisão. Eu sabia que Deus estava prestes a reorganizar minha vida.”

Foi assim que nasceu a visão de ter um lugar onde ex-presidiários convertidos podiam ser treinados, amados e preparados para o serviço cristão. O ministério Calvary Commission começou em 1977 com 14 presidiários em condicional. Uma indústria de artefatos de madeira foi iniciada para prover uma base financeira para o ministério. Essas pessoas sabiam que tinham um encontro com o destino. Algumas já tinham um ministério antes de sair da prisão: haviam transformado suas celas em salas de oração e em escolas bíblicas. Quando oravam, ouviam-se pedidos por um orfanato na Índia, uma obra num país comunista, um ministério num lugar distante. Prisioneiros eram transformados em pregadores, assassinos em missionários. Joe e seus cooperadores viram que Deus lhes havia mostrado um tesouro no campo e que precisavam vender tudo para comprá-lo.

Centenas de presidiários já passaram pelo Calvary Commission. Hoje há pastores, missionários, evangelistas, educadores e empresários que saíram da prisão e do período de treinamento para começar uma nova vida dentro do plano de Deus. Deus também sempre foi fiel para enviar as pessoas certas aos projetos de construção e manutenção, ao trabalho da cozinha e à obra de treinamento.

Falaram para Joe Fauss que não daria certo. E ele diz hoje: “Está dando certo!”. Qual o segredo? Em primeiro lugar, é Jesus. Da parte dos responsáveis, eles testificam que a chave é o entendimento que Deus ama a pessoa angustiada e deslocada e deseja suprir suas necessidades. É saber que ele suprirá todas as necessidades do ministério, que Deus tem um chamado para cada pessoa e que cada uma tem um encontro com o destino que Deus preparou.

Joe Fauss é diretor do Ministério Calvary Commission na cidade de Lindale, TX, nos Estados Unidos, desde 1977. Para entrar em contato ou obter maiores informações, escreva para:
Calvary Commission PO Box 100 Lindale, TX 75771
ou acesse o site: calvarycommission.org

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *