Cuidando do Templo do Espírito Santo

Data de publicação: 10/10/2011
Categorias da Biblioteca:
Edição 32 e Revista Impacto - 1998 a 2014.
Este artigo pertence a: Edição 32

Por: Cristiano Correa de Oliveira

Saúde Espiritual Inclui o Corpo

Quando cursava o primeiro ano de Educação Física, estudamos um livro chamado: A Educação Física Cuida do Corpo… e Mente (João Paulo Subirá Medina, Editora Papirus), que falava sobre o problema de se tratar do ser humano unilateralmente. No caso da Educação Física, a falha era de se cuidar dos músculos e articulações, esquecendo-se da mente e da alma. O autor defendia a importância de cuidar do homem como um todo, afirmando que a Educação Física que se preocupa apenas com o corpo está “mentindo” ou enganada, porque deveria cuidar do homem como um todo, e não apenas como conjunto de músculos e ossos – daí o título do livro.

Trazendo à nossa realidade cristã, tenho pensado sobre o engano de cuidar apenas do espírito, e não cuidar do corpo e da mente. Será que não corremos o risco de cometer o mesmo erro?

A OMC (Organização Mundial da Saúde), define saúde como: “completo bem-estar físico, mental, e social, e não simplesmente a ausência de doenças” (1960).

Perkins, 1938, com um conceito dinâmico de saúde, procurava defini-la como: “um estado de relativo equilíbrio da forma e da função do organismo, resultante de seu sucesso em ajustar-se às forças que tendem a perturbá-lo, não se tratando de uma aceitação passiva por parte do organismo, mas sim de uma resposta ativa para operar o reajustamento”.

Essas definições não consideram saúde apenas como ausência de doença, mas como equilíbrio entre corpo, mente e alma.

Hoje entendemos um pouco mais sobre doenças psicossomáticas, ou seja, desequilíbrios emocionais que podem levar a várias doenças físicas, como hipertensão arterial, estresse, úlceras gástricas, que não começam necessariamente no físico, mas nas emoções.

De acordo com a Palavra de Deus (1 Ts 5.23), o homem é um ser completo, constituído de corpo, alma, e espírito. Estas três partes são interligadas e interdependentes e devemos nos preocupar com as três, para que tenhamos equilíbrio e sucesso em nossa vida natural e espiritual.

Se cuidarmos só do espírito, estaremos cometendo um erro que pode custar caro mais tarde. Vivemos num mundo agitado, conturbado, deprimente: a situação sócio-econômica, o capitalismo, a preocupação com o dinheiro, o cuidado com a família e os filhos diante de um mundo violento. Comemos apressadamente porque estamos sempre com uma quantidade excessiva de coisas a fazer. Muitos dormem tarde e acordam muito cedo; enfim, levamos um ritmo de vida que agride demais nosso corpo, causando doenças como aquelas já citadas, e nossa mente, produzindo cansaço mental e dificuldade de entendimento, de concentração e aprendizagem, podendo levar no fim a estresse e esgotamento.

Com um corpo enfermo e uma mente cansada, dificilmente teremos um bom desempenho espiritual. Imaginemos que um missionário tenha uma revelação tremenda da palavra, e que teria potencial para viajar o mundo todo para anunciar as boas novas; entretanto, como está estressado, cansado e doente, seu espírito o impele a ir, mas seu corpo o obriga a ficar. Obesidade, colesterol e estresse são doenças comuns de muitos líderes cristãos.

É como se quisesse colocar o motor de uma Ferrari em um Fusca; por mais potente que seja o motor, ele não poderá ser usado ao seu máximo, pois a estrutura do Fusca certamente não agüentaria tal velocidade. Igualmente, um homem com forte revelação e grande potencial de realizar a obra de Deus, mas sem estrutura física adequada, ficará impedido de atingir todo seu potencial.

Lazer e Atividade Física

Portanto, devemos cuidar tanto do espírito como do corpo. E aqui entra a importância do lazer. Lazer é um descanso para nosso corpo e nossa mente, uma folga, um momento de sair da rotina.

É importante destacarmos a diferença entre lazer e esporte, musculação, ginástica etc. O lazer é algo que fazemos sem compromisso, sem horários predeterminados, sem pressão. Muitas pessoas pensam que atividade física é bom para relaxar (e realmente é), mas para quem não gosta de exercícios, é uma tortura, e não um benefício.

Se tenho um objetivo de emagrecer 5 quilos em um mês, e pratico exercícios 3 vezes por semana, e cada dia que não consigo, fico tenso e preocupado porque deveria ir e não fui, ou não estava a fim de ir mas precisava ter ido, deixou de ser lazer. Outro exemplo é quando me exercito, e logo após subo na balança para ver quantas gramas perdi, já deixou de ser lazer e virou tortura; é outra atividade que, ao invés de aliviar a mente, pode aumentar o estresse, pois passa a ser uma obrigação. Assistir a um vídeo pode ser um lazer, mais se você, toda sexta-feira à noite, reúne sua família e amigos para assistir algo, vira rotina; um dia, talvez, um dos familiares pode não dizer, mas pensará: “Hoje não estou bem para fazer isso, mas tenho que ser educado”. Pronto, mais uma vez deixou de ser lazer.

Portanto, é preciso rever nossos conceitos sobre nossos momentos de “lazer” para não cair no engano de, ao invés de relaxar, continuarmos tensos por termos que cumprir nossa obrigação de lazer. O esporte também pode cair no mesmo engano; se estamos disputando um campeonato, ou temos metas a serem atingidas; se, como atleta olímpico, não diminuirmos pelo menos um segundo no nosso tempo, aquele dia não valeu nada, e voltamos tristes para casa. Praticamos um esporte, fizemos muita atividade física, mas não foi lazer, não saímos com a mente descansada nem aliviada.

Como professor de Educação Física, sou totalmente a favor de se cuidar do corpo, fazendo exercícios, como caminhada, natação, corrida, alongamentos, musculação e outros. Com isso, teremos uma melhora no sistema cardiovascular, que facilitará a oxigenação no cérebro, para que tenhamos um melhor desempenho da nossa mente. Teremos mais energia, ganharemos facilidade em trabalhos manuais por causa do armazenamento de glicogênio muscular. Evitaremos doenças do coração, como a arteriosclerose e colesterol, que podem levar ao infarto do miocárdio, dentre muitos outros benefícios.

Precisamos distinguir, porém, entre lazer, que é ficar ocioso, e esporte. Muitos praticam esporte para relaxar, mas correm o risco de ficarem mais tensos ainda, por não atingirem suas metas, ou serem derrotados. Tudo depende de como encaramos o que estamos fazendo. Futebol com os amigos no final de semana pode ser lazer para uns, obrigação social para outros.

Espiritualidade Não é Negligenciar o Corpo

Muitos, bem-intencionados, a fim de se dedicar a Deus, e às atividades na casa de Deus, não se permitem um descanso sequer, ou uma pequena pausa diária. O nosso corpo é templo do Espírito Santo, e é um cuidado espiritual zelar por tudo que somos. Isto não significa, em hipótese alguma, cuidar mais do corpo do que do espírito; pelo contrário, temos que nos empenhar ao máximo, em jejuns, orações, e leitura da Palavra.

Contudo, nosso empenho fica limitado se não descansarmos um pouco. Não somos máquina, por isso temos sono, cansaço, sinais de alarme no corpo e na mente. Quando temos sono, é um alerta que nosso corpo necessita parar e dormir; quando temos cansaço, seja físico ou mental, é um alerta que devemos descansar, mudar de atividade, relaxar.

Jesus estava dormindo no barco quando veio a tempestade. Com certeza, ele precisava parar um pouco para descansar, pois não era um super homem, mas alguém com as mesmas limitações e necessidades físicas de todos os demais. Muitos não se permitem parar um pouquinho, pensando que isto é ser espiritual, mas, na verdade, correm o risco de falhar com o cuidado do seu corpo. Às vezes, se faz necessário combater o estresse para poder voltar às atividades mais apto a concluí-las com excelência.

Somos templos do Espírito Santo, e não fumamos, não bebemos, não nos drogamos, por um cuidado para não degradar esse templo, mostrando assim a importância que tem para Deus. Os levitas cuidavam de cada detalhe da casa de Deus, pois para Deus é importante o lugar de sua morada. Agora, o nosso corpo é esse lugar.

No coração de Deus, quando ele colocou Adão no jardim, estava o desejo de que este tivesse ali uma atividade prazerosa. Da mesma forma, não faz sentido pensar que Deus não se agrade hoje de termos momentos de lazer.

É Preciso Criar Espaço

Caminhar no final da tarde com família, amigos, ou mesmo sozinhos; olhar a natureza, observar os pássaros, o pôr do sol, as estrelas; ler um livro, ouvir uma música; fazer um piquenique; enfim, seja o que for, procure algo, desde que seja agradável e não por obrigação.

Há 3 anos atrás, uma cena me marcou muito. Eu estava fazendo caminhada com um aluno em uma pista de atletismo que rodeava um campo de futebol quando, ao término da atividade, fomos fazer alongamento bem atrás de uma das traves. Um riso me chamou a atenção e, quando olhei, vi um menino de uns 5 anos de idade, debaixo daquele enorme gol, com seu pai, aparentemente com a roupa de quem havia chegado do trabalho. Isso era por volta das 19 horas.

O pai, sem fazer o menor esforço, chutava a bola que ia rolando bem devagar em direção ao gol, enquanto o garoto, tão pequenino, corria ao encontro dela e a pegava, dando risadas. Isso se repetia, o pai chutava novamente bem devagar e o garoto corria, como o menino mais feliz do mundo.

Parei, olhei, e vieram lágrimas aos meus olhos, por ver como é fácil ter momentos felizes. O pai estava em um momento de lazer com seu filho, e fiquei a pensar como eu gostaria de ter tido mais momentos assim com meu pai. Ao mesmo tempo, quase em lágrimas, sonhei em realizar isso com meu filho um dia.

Espero que quando esse dia chegar, eu não esteja tão ocupado com trabalho – e com atividades da igreja – que não tenha tempo para fazer isso com ele.

Cristiano Correa de Oliveira é professor de Educação Física em Botucatu, SP e foi aluno no curso de Preparação Profética em Monte Mor, SP, no segundo semestre de 2003.

5 respostas para “Cuidando do Templo do Espírito Santo”

  1. Paulo Sérgio Garcia disse:

    Matéria muito linda, abençoada e de grande importância. Eu frequento uma igreja (evangélica) e tenho o desejo (se aceito pelo meu pastor), de dar início a um projeto que intitulei como: “Projeto: Cuidando do Templo do Espírito Santo”, onde, periódicamente tenho o desejo de levar temas relacionados com os cuidados que temos de ter com o nosso corpo (Templo do Espírito Santo). Também sou formado em Educação Física, bem como, integrande do Corpo de Bombeiros do Estado do Paraná e acredito que posso contribuir através deste projeto na melhoria da qualidade de vida dos irmão em Cristo Jesus, e também, através deste, alcançar vidas para o reino de Dceus. Em suma, quando dei inicio a pesquisa referente a este tema de imediato acessei esta matéria que foi um fator motivador para o fortalecimento do início deste projeto. Muti obrigado e que Deus lhe abençoe.

  2. claurice Nunes Bastos disse:

    Estou escrevendo um texto “A BELEZA FEMININA”, DECIDI INICIAR FALANDO SOBRE CORPO, ALMA E ESPIRITO, ASSIM CHEGUEI EM SEU TEXTO.
    Parabéns DEUS continue te usando.
    claurice

  3. Michele disse:

    Fui convidada a palestrar sobre os cuidados com o templo do Espírito Santo, e quando iniciei minha pesquisa este foi o primeiro texto que li, me senti muito motivada diante desta leitura. Que Deus continue abençoando.

  4. Ola, que texto incrivel. Como consigo o contato do Cristiano? Obrigada

  5. Surama disse:

    Que bênção!!! De Deus. Que a cada dia o Senhor te use.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *