Como Conduzir Um Namoro Agradável a Deus

Data de publicação: 12/01/2012
Categorias da Biblioteca:
Edição 70 e Revista Impacto - 1998 a 2014.
Este artigo pertence a: Edição 70

Por: Wilson Jr. Moraes

Obs.: o texto a seguir foi escrito como resposta a um jovem que pediu orientação para saber como conduzir seu namoro de acordo com os princípios de Deus.

“Como purificará o jovem o seu caminho? Observando-o segundo a tua palavra” (Sl 119.9).

O versículo citado acima nos dá uma dica de como podemos buscar a pureza em nossos caminhos. A Palavra do Senhor é viva e eficaz para ajudar-nos nessa caminhada – desde que, é lógico, estejamos dispostos a obedecê-la.

Quero deixar bem claro que tudo o que vou colocar aqui se baseia em três fundamentos básicos: minha experiência pessoal (depois de 21 anos de casado e alguma prática no aconselhamento de jovens), pregações de homens de Deus que prezo muito e, principalmente, a Palavra de Deus.

A grande dificuldade que temos ao pesquisar sobre princípios divinos com relação ao namoro é que essa palavra simplesmente não existe na Bíblia, já que a prática era desconhecida na época. Geralmente, os casamentos eram arranjados e nunca, nunca era permitido que um jovem ficasse sozinho com uma moça antes do casamento. Embora não esteja sugerindo que voltemos a essa prática (de casamentos arranjados), por vivermos hoje em uma cultura diferente, quero afirmar que os princípios de Deus revelados na Bíblia não mudam jamais e que ainda podemos nos orientar por eles em todos os aspectos de nossa vida. Afinal, é para isso que temos o privilégio de ter a Bíblia!

Começando na Base Certa

A primeira coisa que percebemos na Bíblia é que nenhum relacionamento começava se o pai não permitisse. Até o casamento, o pai era o responsável pela criação, sustento, educação e proteção da filha. Leia Números 30.1-5 com calma e perceba a importância que Deus dava à responsabilidade do pai sobre a filha solteira.

Fui criado nos caminhos do Senhor e, quando quis começar a namorar a Maria José, minha esposa, minha primeira preocupação foi conversar com o pai dela. Fui até ele, expus minhas intenções e pedi sua permissão para iniciar o relacionamento. Pode parecer antiquado, mas eu quis começar na base certa. Sem a bênção do pai, a relação já começa na base errada, quebrando um princípio muito importante que é a cadeia de autoridade instituída por Deus. Se você namora, procure analisar se essa cadeia de autoridade não foi quebrada.

Hoje, sou pai de duas adolescentes. Prevejo que logo chegará a minha hora de permitir (ou não) o início de um relacionamento mais sério. E, ao permitir, vou sentar com o rapaz e a família dele para traçarmos as regras desse relacionamento. Quando vão se encontrar, com quem estarão, quanto tempo pretendem namorar até se casarem. O mundo pode achar isso estranho e ultrapassado. Mas, se começarmos na base certa e nos preocuparmos em seguir os princípios de Deus, teremos segurança, proteção e as bênçãos do Senhor.

Você Está Pronto Para Namorar?

Antes mesmo de começar a namorar, eu acredito que um rapaz precise preocupar-se em responder três perguntas fundamentais:

1. Tenho disposição de morrer por essa moça?
O jovem está disposto a dar sua vida pela mulher que será sua esposa? Leia Efésios 5.25 e veja o padrão que Deus quer para o marido.

2. Tenho maturidade espiritual suficiente para ser a cobertura dessa moça?
Lembre-se de que, após o casamento, a moça sai da cobertura espiritual do pai dela e passa a estar debaixo da cobertura espiritual do rapaz. Como sacerdote de sua casa, ele será o responsável por trazer orientação de Deus, estabelecer o altar em sua casa (orando e lendo a Bíblia juntos) e colocar-se na brecha como intercessor de seu lar.

3. Tenho capacidade financeira de assumir esse compromisso?
As pessoas no mundo namoram, hoje, para passar o tempo, para “ficar”, para ter entretenimento ou, mesmo, para satisfazer seus desejos sexuais. A Bíblia mostra que todo relacionamento entre homem e mulher tem como meta o estabelecimento de uma família. E, para isso, o homem tem de assumir a responsabilidade de trazer o sustento para dentro de casa de maneira digna.

Se você é um homem solteiro e respondeu “sim” às três perguntas acima, então você está pronto para iniciar um relacionamento. Caso contrário, sugiro que você se concentre naquilo que ainda precisa ser alcançado em sua vida para que possa assumir um compromisso mais sério com uma moça. Todo namoro exige uma energia muito grande, tanto física quanto emocional. Verifique se não seria o caso de direcionar essa energia para aquilo que ainda falta para se tornar um homem pronto para assumir uma família. Falo isso com muito amor e temor. Mas esse é, pelo que eu entendo, o padrão de Deus.

Não Ore, Fuja!

Digamos agora que o jovem esteja pronto para assumir um relacionamento. Digamos que os dois estejam prontos para começar a preparar-se para constituir uma família (lembre-se de que esse sempre é o alvo do namoro cristão). Como proceder então?

Para responder essa pergunta, que é motivo de luta e condenação para muitos jovens que querem agradar a Deus, quero citar dois versículos:

“Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós” (Tg 4.7).

“Foge também das paixões da mocidade; e segue a justiça, a fé, o amor, e a paz com os que, com um coração puro, invocam o Senhor” (2 Tm 2.22).

Leia com atenção esses dois versículos. Você consegue perceber a diferença entre eles? Ao diabo, devemos resistir, enquanto, das paixões da mocidade, devemos fugir.

Não adianta orar, jejuar, ler a Bíblia e suplicar a Deus. Há algo em nós muito mais perigoso do que o diabo, com o qual não podemos brincar. Na área das paixões da mocidade, devemos ser extremistas e cortar o mal pela raiz.

Sinceramente, sou casado há 21 anos e amo muito minha esposa. Mas me conheço muito bem e sei qual seria minha reação se ficasse sozinho por muito tempo com outra moça bonita e atraente. Aliás, nessa área, eu não ponho a mão no fogo por ninguém. A ordem de Deus para essa situação é uma só: FUJA! Se dois jovens não conseguem manter um namoro santo e agradável a Deus quando estão sozinhos, então NÃO FIQUEM SOZINHOS. Saiam sempre na companhia da família ou de irmãos na fé. Conversem em casa, na sala, sempre perto de outra pessoa.

Busque Orientação

Não deem margem para que a carne se manifeste. Se amam a Deus e querem a sua boa, perfeita e agradável vontade, têm de estar dispostos a serem radicais na busca de agradar a Deus. Pode parecer difícil agora, mas tenham certeza de que Deus tem reservado o melhor para depois do casamento. Digo isso por experiência própria. Agradeço a Deus por termos nos casado virgens. Tivemos dificuldades no namoro? Com certeza. Mas sempre buscamos nos aconselhar com alguém mais maduro espiritualmente. E sempre oramos e lemos a Bíblia juntos, desde aquela época.

Hoje lemos e oramos juntos com nossos três filhos.

Colocar a vida na luz é outra maneira de vencer a carne. Se um casal de namorados passa por lutas em manter um namoro santo, é muito mais prático e seguro que busquem orientação com um irmão ou irmã em quem confiem. Eles não são obrigados – e não podem – vencer sozinhos.

Precisam buscar ajuda em alguém que possa orientá-los com base na Palavra. Psicologia, motivação ou apenas oração e jejum, nessa área, não funcionam. É assim que vejo.

E, por último, mas mais importante do que tudo: os jovens precisam estar abertos para ouvir o que Deus quer. Se é para formar uma família, que seja na base certa. Se não for, que esperem em Deus pela pessoa certa, pela hora certa e a maneira certa.

Para você pensar: tenho me preocupado em manter puro o meu caminhar com o Senhor? Tenho, para isso, buscado orientação na sua Palavra e com irmãos espiritualmente maduros?

Este texto foi publicado originalmente no blog www.paravocepensar.com.
Wilson Jr. Moraes é servidor público federal em Brasília, casado com Maria José e pai de três filhos.

2 respostas para “Como Conduzir Um Namoro Agradável a Deus”

  1. edilton disse:

    amei esse peuqe grande estude que me edificou bastante que Deus possa abencoa-los cada vez mais.
    edilton…

  2. Se ouvirmos e, obedecermos venceremos as tentações disse:

    Amei essa lição, tenho jovem de 18 anos que pretende se casar. E tenho condição de orientar com essa lição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *