Ciência e Fé: Adão e Eva – e Células-Tronco

Data de publicação: 16/08/2011
Categorias da Biblioteca:
Edição 46 e Revista Impacto - 1998 a 2014.
Este artigo pertence a: Edição 46

Por Celso Machado

“Esta é agora osso (substância) dos meus ossos e carne da minha carne” (Gn 2.23).

Quando eu era jovem, na minha primeira aula de Biologia, lembro-me do meu professor dizendo o quanto era um absurdo alguém crer na pos­sibilidade de um pedaço de osso formar um ser humano, uma referência à passagem de Gênesis 2:21-23:

“Então o Senhor Deus fez cair um sono pesado sobre o homem, e este adormeceu; tomou-lhe, então,, uma das costelas, e fechou a carne em seu lugar; e da costela que o Senhor Deus lhe tomara, formou a mulher e a trouxe ao homem. Então disse o homem: Esta é agora osso (substância) dos meus ossos, e carne da minha carne; ela será chamada varoa, porquanto do varão foi tomada.”

Na época, eu também não deixava de rir quanto ao assunto. No entanto, os anos se passaram e, pela infinita misericórdia de Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, fui recebido em seus braços.

Hoje, quando tenho a oportunida­de de falar aos alunos, começo sempre com uma pergunta:

“Vocês crêem na autenticidade arqueológica de manuscritos antigos?”

Eles respondem com um grande “Sim”!

Então continuo: “No momento, qual é o assunto que tem maravilha­do a comunidade científica?”

Eles respondem: “Células-tronco!”

Hoje os cientistas de várias par­tes do mundo vangloriam-se dessa recém-descoberta. No entanto, quan­do olhamos para a palavra de Deus, podemos encontrar algo maravilhoso no livro de Gênesis.

Temos em nossas mãos algo de valor inestimável. O livro de Gêne­sis foi escrito há mais de 4.000 anos, mas atualmente muitos pesquisadores (cientistas) acreditam terem descober­to algo novo e de grande importância para a humanidade. Recorro-me, em rendição às Sagradas Escrituras, ao livro de Eclesiastes, escrito aproximadamente em 935 a.C., capítulo 1.9-10:

“O que foi é o que há de ser; e o que se fez, isso se tornará a fazer: nada há, pois, novo debaixo do sol Há alguma cousa de que se possa dizer: Vê, isto é novo? Já foi nos séculos que foram antes de nós.”

Todo este assunto de clonagem, com a tentativa do homem gabar-se de ter o poder criador, revela o quanto somos infinitamente pequenos diante da gran­deza do verdadeiro Criador Deus.

As células-tronco podem ser encontra­das mais comumente em: a) vários tecidos humanos (sangue, medula e outros teci­dos), mas em quantidade muito pequena; b) no cordão umbilical e na placenta (em quantidades bem maiores); c) em embri­ões nas fases iniciais da divisão celular, isto é na fase de blastócito. Possuem a capacidade de se multiplicarem reparando e formando diversos tecidos do corpo, como os da própria pele. do cérebro, dos ossos, do coração e dos múscu­los, o que toma essa pesquisa um importante avanço da medicina no tratamento de doenças até hoje incu­ráveis, como câncer (a leucemia inclu­sive), lesões na coluna (problemas de paralisia), danos cerebrais (traumas e doenças como os males de Alzheimer e de Parkinson), tratamentos para doenças neurodegenerativas, danos no coração, entre outras.

Com a “recém”-descoberta, sabe-se que a medula óssea, ou, utilizando-se de um termo não-técnico, o “tutano” encontrado dentro do osso, é uma das fontes de células-tronco. Porém, quan­do lemos em Gênesis que Adão diz que Eva é osso dos seus ossos, é como uma resposta à comunidade científica, mostran­do que o conhecimento de células-tronco não é algo novo, pois podemos dizer que Deus o usou há mais de 4.000 anos.

Não pretendo de forma alguma, com este assunto, ferir a santa Palavra de Deus nem ser irreverente com ela. Também não pretendo negligenciar a ciência com suas descobertas e benefí­cios, desde que sejam governados pela autoridade da Palavra de Deus. Deus está acima de tudo. Quando o Senhor Jesus andou sobre as águas, quebrou a lei Física da gravidade. Quando transformou água em vinho, tragou a Química humana. Quando multiplicou apenas um pouco de peixe e pão e ali­mentou mais de 5.000 pessoas, suplan­tou a Matemática humana. Quando ressuscitou um homem já em estado de putrefação, excedeu a Biologia humana.

Posso confessar tamanha grande­za com os meus lábios através destas poucas palavras: O Senhor Deus é sobre tudo, e me rendo diante de sua majestade. “Quem é como o sábio? E quem sabe as interpretações das coi­sas? A sabedoria do homem faz bri­lhar o seu rosto, e com ela a dureza do seu rosto se transforma” (Ec 8:1).

Celso Machado é biólogo, especializado em Citologia e Patologia Clinica, profes­sor das cadeiras de Microbiologia e Imunologia na Faculdade de Cabo Frio, RJ. E-mail: joselicelso@hotmail.com

4 respostas para “Ciência e Fé: Adão e Eva – e Células-Tronco”

  1. Bom dia Celso!

    Li o seu artigo sobre células tronco relacionadas a Bíblia – Adão e Eva, e fiquei muito curioso e admirado com a sua interpretação. Gostaria de saber se vc tem outros artigos relacionados a religião e ciência que pudesse me indicar.

    grato,

    Franklin Lacerda

  2. Thiago Ciríaco dos Santos disse:

    Ouvindo um cientista cristão sobre o assunto, me despertou a curiosidade, até onde isso seria possível, dos ossos das costelas à clonagem. Cheguei aqui e gostei do que li.

  3. Lorena França disse:

    Eu gostei muito sou evangélica e acredito na Bíblia sem contestar, mas quando me perguntavam como era possível a mulher sair da costela,não tinha uma resposta argumentática para dar! É muito bom quando a ciência reconhece a grandeza de Deus.

  4. ISRAEL disse:

    MUITO BOM. SEMPRE PENSEI ASSIM TAMBÉM.