A Igreja Que Vai Surpreender a Igreja

Data de publicação: 29/09/2011
Categorias da Biblioteca:
Edição 33 e Revista Impacto - 1998 a 2014.
Este artigo pertence a: Edição 33

Por Luiz Montanini

A história bíblica está repleta de agires invisíveis e surpreendentes da Trindade, que foram fundamentais para cumprir etapas no propósito de estabelecer o Reino de Deus na Terra, ainda em curso.

Apenas para citar dois dos principais: Deus surpreendeu um temível faraó levantando um salvador gago dentro de sua própria corte e milênios depois surpreendeu toda uma nação e seus sacerdotes apresentando o Messias a partir de Nazaré, vilarejo incapaz aos olhos da época de produzir coisa que preste.

Da mesma forma, como naqueles dois momentos importantes da história Deus agiu de forma surpreendente, seria possível ele agir com a mesma surpresa agora, em relação à igreja, à sua noiva?

Afinal, a exemplo daquelas, nesta época há uma sensação crescente e coletiva de que uma intervenção sobrenatural de Deus na igreja seja iminente, já que há dois mil anos entramos nos “últimos dias” (Hb 1.2).

A realidade atual é que poucos admitem que esse agir possa ser surpreendente. Não concebem um Deus com predileção pelo inusitado. Imaginam um Deus sisudo e ignoram o refinado senso de humor e criatividade do Todo Poderoso.

Mas há uma parcela de cristãos hoje que tem certeza da iminência do kairós de Deus. Estes estão certos de que há um tempo específico e determinado por Deus para o surgimento de uma igreja gloriosa que surpreenderá a própria igreja e cumprirá as expectativas da criação que geme e aguarda pela manifestação dos filhos de Deus (Rm 8.19).

Mas o que esta igreja fará de tão inusitado e surpreendente? Não sei e isto me traz descanso. Eu poderia desfiar aqui uma longa sentença do que acredito ser uma igreja surpreendente e gloriosa: dizer que anseio por uma igreja gloriosa em humildade e surpreendente em simplicidade, fraterna e comunitária, amorosa e poderosa em obras e em palavras, fundamentada e reformada por profetas cheios do espírito e governada por apóstolos que falam como quem tem autoridade e não pelos que se dizem apóstolos e não o são… e por aí vai.

Como eu, muitos têm expectativas, sonhos e doutrinas a respeito da igreja, quase sempre divergentes em gêneros, números e graus.

Felizmente para todos nós, apenas Deus é o sábio arquiteto deste grande edifício que é a sua casa e é ele quem está preparando a sua noiva. E ninguém, a não ser ele, sabe o que esta igreja fará de inusitado e surpreendente.

Agradeçamos a Deus por nossa bendita ignorância. Porque no momento em que alguém se apresentar como possuidor da resposta, o agir do Todo Poderoso deixará de ser inusitado. E esta glória ele não vai repartir com ninguém. De minha parte, desisto: também quero me surpreender quando o inusitado chegar.

Luis Montanini é jornalista, mora em Valinhos – SP, e é responsável pelo site cristão: www.jornalhoje.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *