Avivamento no Lar!

Publicado em: 04/03/2012 Categorias: Arauto / Avivamento no Lar!

Arauto - Ano 16 - nº 04 - Out/Dez 1998

Por: Harold Vaughan

Deus me convenceu de que tenho me dedicado mais aos Redskins (time de futebol americano) do que à minha família,” disse um homem quebrantado diante da sua igreja. Na noite anterior ele havia reunido sua esposa, seus filhos adolescentes e as crianças menores para falar com eles. Confessou-lhes então o seu fracasso na liderança espiritual do seu lar. Com isto abriu as portas para que os outros também se confessassem honestamente quanto às suas preocupações e falhas. O resultado foi perdão, amor, unidade e uma resolução de viver no caminho do Senhor. O avivamento chegara ao seu lar!

Precisamos de um avivamento na liderança espiritual do lar. Na igreja nossos filhos recebem ensinamentos sobre como devem viver. Mas no lar eles vêem o nosso comportamento. As crianças observam seus pais durante todo o dia, sete dias por semana, cinqüenta e duas semanas por ano. É por isto que a verdadeira liderança espiritual precisa começar no lar. O pequeno folheto Spirítual Leadership Begins At Home (A Liderança Espiritual Começa no Lar), escrito por Tom Allen, aponta quatro pilares sobre os quais se edificam famílias fortes – Dedicação Radical; Respeito na Vida Diária; Discipulado Relevante; e Devoções Regulares.

Dedicação Radical

“Amarás, pois, o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda tua força” (Marcos 12:30). Eis o chamado que os pais têm para fazer – um compromisso radical com o Senhor Jesus Cristo.

Quem vive conosco nos conhece melhor. Pode ser tentador impressionar os irmãos da igreja com nosso fervor espiritual. Mas como nossos filhos e filhas responderiam a esta pergunta: “Qual é a coisa mais importante na vida de seus pais?” O que responderiam seus filhos? Talvez falariam do seu emprego. Talvez escolheriam “esportes” ou “pesca” ou algum outro passatempo que toma a maior parte da nossa atenção.

Sua vida é caracterizada por um corajoso abandono à vontade de Deus? Seus filhos estão cientes do seu desejo de ser 100% dedicado a Jesus?

Crianças educadas por pais que são radicais na sua dedicação a Cristo responderão sem hesitação: “A coisa mais importante para Papai e Mamãe é Jesus Cristo.” É impossível esconder as coisas que entesouramos na vida. Jesus disse: “Porque onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração” (Mateus 6:21).

O avivamento veio para o lar mencionado no primeiro parágrafo deste artigo quando um pai esmagou o seu ídolo de “esportes” e colocou as primeiras coisas em primeiro lugar. Assim como sempre deveria acontecer, o pai guiou sua família no caminho de volta para a Cruz! Ele foi o primeiro a se humilhar e buscar reconciliação. Foi no lar que o pecado apareceu pela primeira vez, e é no lar que é mais difícil fazer restituição.
Nada afeta mais a atmosfera de um lar do que quando um dos pais toma o caminho da humildade e admite: “Eu estava errado”, e diz: “Perdoem-me.”

Discipulado Relevante

O lar é o centro de treinamento de Deus. Paternidade não é somente criar filhos; é na verdade preparar adultos. Crianças só são crianças durante alguns poucos anos. Pessoas que chegam a completar a extensão normal da vida passam a maioria das suas vidas como adultos, não como crianças. O lar, então, é o centro de preparação onde as crianças precisam ser alimentadas no temor e na admoestação do Senhor.

No livro de Deuteronômio Deus instruiu os pais a gravarem seus mandamentos na sua descendência. Deviam falar a respeito deles quando estavam sentados em casa, quando andavam ao longo do caminho, quando se deitavam e quando se levantavam. Moisés encorajou os pais a usarem toda oportunidade que tivessem para influenciar seus filhos em direção à santidade. Lições espirituais podem ser aprendidas nas experiências comuns da vida diária. A vida inteira é uma sala de aula que devemos usar para ensinar nossos filhos. Os pais devem ser relevantes no seu discipulado.

Através do exemplo, tanto como pelo ensino, as crianças precisam ver Cristo nas vidas da Mamãe e do Papai. A coisa mais importante que um pai pode fazer pelos seus filhos é amar seu Deus e amar sua esposa como Cristo amou a Igreja. Quando marido e esposa não estão falando um com o outro, eles não têm base para falar com Deus. Discussões em casa entristecem o Espírito Santo e criam uma atmosfera de contenda. “Eu te amo” falado verbalmente e demonstrado na prática deveria ser a marca registrada dos nossos lares.

A maior contribuição que uma mãe pode fazer para seus filhos é o respeito pelo seu marido. Uma vez perguntei a uma consagrada esposa de pastor o segredo de criar quatro filhos que amavam e andavam com Deus. Ela respondeu que nunca falava mal do marido nem o contradizia na frente das crianças. Seus filhos captavam sua atitude e comportamento submissos para com o pai deles. Eles, por sua vez, adotavam a mesma atitude submissa para com a autoridade máxima – Deus.

Sinceridade é uma disposição de conhecer a verdade a respeito de mim mesmo e uma disposição para deixar os outros me conhecerem como realmente sou. Quando o pecado entrou na família original, a primeira conseqüência foi que Adão e Eva tentaram se esconder de Deus entre as árvores do jardim. Antes da queda eram bem transparentes com Deus e um com o outro! Esta tendência evasiva foi transmitida para todos nós.

A máscara do fingimento é um dos maiores obstáculos para o avivamento. Honestidade como no dia do juízo diante de Deus e daqueles que melhor nos conhecem é o caminho certo para o avivamento no lar. Aqueles que anseiam por unidade no lar e na igreja descobrirão que unidade na verdade é um subproduto de “andar na luz”. Sinceridade (honestidade) leva ao quebrantamento. Quebrantamento leva à unidade. E unidade para com Deus e unidade diante de Deus é o que significa ser um discípulo. “Conhecerão que sois meus discípulos quando vos amardes uns aos outros.”

Respeito na Vida Diária

A palavra escrita deve ser praticada dentro de casa pelos pais de tal modo que seu estilo de vida granjeará o respeito e a admiração dos seus filhos. O respeito que recebemos dos nossos filhos não deve ser passivamente aguardado, deve ser conquistado. Os filhos da mulher virtuosa (Provérbios 31:10-31) “Levantam-se… e lhe chamam ditosa” porque ela conquistou o respeito deles.

Roy Hession diz que o avivamento “significa simplesmente uma nova vida nos corações onde a vida espiritual se enfraqueceu, mas não uma nova vida de auto-esforço ou de atividades de auto-iniciativa. Não se trata da vida do homem, mas da vida de Deus, a vida de Jesus nos enchendo e fluindo através de nós.”

Os lares cristãos têm de lutar com o mesmo problema que assola as famílias incrédulas, isto é a CARNE! Irritações, ânimos desgastados, egoísmo, ressentimentos, impaciência, tentações e as pressões da vida precisam ser enfrentadas no Espírito, não na carne. Enfrentemos os fatos, nós vivemos num mundo imperfeito cheio de gente imperfeita que faz coisas imperfeitas.

Os verdadeiros líderes espirituais nos lares vivem o que pregam. Quando falham nisto, eles humildemente reconhecem este fato diante de Deus e da família. Desta forma, o pai ou a mãe ganha o respeito do seu cônjuge e dos outros membros da família.

“Nada entre nós e Deus, nada entre nós e os outros” – o lar é o primeiro lugar onde isto deve ser experimentado. Quando foi a última vez que você pronunciou estas três palavras importantes: “Eu estava errado”? Elas são absolutamente tão importantes quanto aquelas outras três: “Eu te amo.” Já que não somos sempre o Sr. e a Sra. Correto, não podemos conquistar o respeito fingindo que somos sempre corretos. Deus promete nos exaltar se nós nos humilharmos (Tiago 4:10). O caminho para subir é descer. O chão firme é o nível de baixo, ao pé da Cruz.

Devoções Regulares

Não confie a outra pessoa a tarefa de ensinar ao seu filho a respeito de caráter, decência, honra e trabalho. Pai, é nossa responsabilidade tomar a liderança no treinamento espiritual dos nossos filhos. Somos responsáveis diante de Deus por manter um tempo consistente de ensino de princípios bíblicos que ajudarão nossas crianças no seu caminhar diário com Deus. Um homem disse: “Eu sou o chefe na minha casa, mas não sou o líder.” Ele sabia como dar as ordens, mas não sabia como dar orientação espiritual. Professores da Escola Dominical, pastores e escolas cristãs nunca poderão substituir aquilo que nossos filhos devem aprender em casa, nem a igreja conseguirá ressuscitar aquilo que o lar matou…

Devoções familiares devem ser um momento gostoso para todos, não algo a ser temido. Em primeiro lugar, para serem eficientes e bem sucedidos, as devoções não devem ser muito longas. Em segundo lugar, devem normalmente ser conduzidas ao nível do membro mais jovem.
Ninguém precisa ser doutor para entoar um cântico, compartilhar um versículo ou fazer uma oração. Em terceiro lugar tempere-as com variedade. Use várias ferramentas e meios para aprender a palavra de Deus. As devoções familiares podem se tornar uma ocasião verdadeiramente estimulante para o aprendizado se os pais são diligentes e criativos na preparação.

Todo avivamento na verdade é um avivamento da Bíblia. Em Neemias, quando a lei negligenciada foi redescoberta, houve um interesse renovado pela Palavra do Senhor. Eles a leram durante horas! Um avivamento contínuo é mantido pela obediência contínua à vontade revelada de Deus.

Um lar avivado consiste de indivíduos que consistentemente andam na luz onde o sangue de Jesus purifica de todo o pecado. Purificação diária, esvaziamento diário, enchimento diário, renovação diária, e redirecionamento através da Palavra é o único caminho para permanecer na Videira Verdadeira.

O avivamento começa no lar, e o avivamento pode começar no seu lar AGORA. Talvez seja uma boa idéia reunir a família para uma sessão de “Vamos ser honestos”. Confessar erros, compartilhar preocupações, e purificar o ambiente. Faça um testemunho histórico de que pela graça de Deus você viverá uma vida caracterizada por dedicação radical, discipulado relevante, respeito na vida diária e devoções regulares.

Usado com permissão de Christ Life Ministries Report

——————————————————————————————————-

“Apascenta os meus Cordeiros”

“Apascenta os meus cordeiros” diz Jesus, lembrando-nos do grande cuidado necessário para com nossas crianças. Um cordeiro não pode cuidar de si mesmo. O Mestre quer que cada ministro, cada pai e cada mãe compreendam como a criança depende totalmente dos cuidados daqueles a quem ela foi confiada. Ela não pode escolher a companhia das pessoas que a irão influenciar. Ela não sabe ainda escolher entre o bem e o mal. Ela não sabe nada da importância de pequenas palavras ou pequenos atos, da formação de hábitos, de semear a boa ou a má semente, ou da entrega que podemos fazer ao mundo ou a Deus. Tudo depende das coisas ao seu redor, e os pais, especialmente, têm as crianças em seu poder. Que solene responsabilidade guiá-las e alimentá-las cuidadosamente, alimentá-las não com a palha dos pensamentos e prazeres deste mundo mas com o leite próprio para crianças que o nosso Pai providenciou, e depois guiá-las adiante para os verdes pastos!

Andrew Murray

3 respostas para “Avivamento no Lar!”

  1. Cleice disse:

    Agora bem mais edificada com estas palavras sinto-me feliz e em paz aguardando o meu tão esperado Presente do Senhor.

  2. Marzoni C. de Albuquerque disse:

    O que posso dizer: é realmente verdadeirissímo.

  3. Fabiana Abreu disse:

    amem…… foi de muita bom ouvir todas estas palavras do senhor , entrou como uma faca de dois gumes em meu coração, para correção de muitas ideias que eu estava errando , em meu lar….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *