Ajudando Seus Filhos A Crescer Espiritualmente

Publicado em: 02/05/2012 Categorias: Arauto / Vida Cristã no Lar

Arauto - Ano 13 - nº 03 - Out/Dez 1995

Por: S. V. Miller

Todos os pais que estão tentando criar uma família cristã têm uma preocupação comum. Como podemos ajudar nossos filhos crescer espiritualmente? O que posso fazer para ajudar meu filho chegar à maturidade cristã e ser espiritualmente equilibrado? Nós queremos que nossos filhos escolham servira Deus por si mesmos, mas que tipo de ensino precede uma decisão como esta? Estou convencido de que o maior favor que posso fazer por meu filho é dar- lhe uma figura exata do por quê vale a pena servir a Deus.

Minha preocupação é que podemos impedir o crescimento espiritual de nossos filhos transmitindo-lhes, sem intenção, uma mensagem errônea: o pensamento errôneo de que servimos a Deus por causa do que Ele faz. Eu quero, fervorosamente, que meu filho escolha servir a Deus por causa de quem Ele é!

A Perspectiva da Oração

Penso na garotinha de 6 anos cujo novo cachorrinho fugiu. Você pode ter certeza que a oração ao dormir naquela noite foi mais ou menos assim:

“Querido Deus, por favor, traga meu cachorrinho Jinx de volta.” Se o cachorrinho voltar, mamãe, papai e Deus estarão todos em boa situação com ela. Mas, e se o cachorrinho não voltar? Como você explicaria isto com uma teologia ao alcance de uma garotinha de 6 anos de idade e ainda manter a integridade da mamãe, do papai e de Deus? É nestas horas que encontramos o momento oportuno para começar o ensino que esperançosamente será repetido muitas vezes. (Sim, as crianças aprendem através da repetição inclusive as verdades espirituais.) A idéia é esta: “Nós não amamos e servimos a Deus porque Ele faz o que achamos que Ele deveria fazer. Nós O amamos e O servimos por causa de quem Ele é.”
Ah, oxalá tivéssemos a audácia de dizer àquela criança após a oração algo assim: “Lisa, estou contente que você falou com Deus sobre Jinx porque sei que você sente muita saudade dele.Mas lembre-se: Deus é fiel e cuida de todas as Suas garotinhas e Seus cachorrinhos não importa o que aconteça! Deus é assim! E nós O amaremos e O serviremos quer Jinx volte ou não.”

Simples semântica? Não! Você começou a colocar, consistentemente, a ênfase no caráter de Deus (quem Ele é) ao invés de colocá-la nos Seus dons ou no que Deus faz ou permite.

Nenhum de nós nasce com a intuição de quem realmente é este Deus ou como Ele realmente é. Tudo isto tem que ser ensinado. Porém, quando chega este momento nós, de alguma forma, não ensinamos o que realmente devia vir primeiro – quem ELE é. Nós ensinamos o que Ele faz. Eu sei que não podemos separar inteiramente o que Deus faz de quem Ele é. Mas o que Ele faz só tem significado quando você vê e entende quem Ele é.

Exemplo: Muitos homens poderiam ter derramado seu sangue para a remissão do pecado, mas somente o sangue de Cristo foi eficiente para pagar o preço. Por que? Por causa de quem Ele era. O que Ele fez se tornou válido e teve um significado por causa Dele ser quem Ele era. Para você e para mim, este ponto pode ser óbvio, mas será que isto está claro para nossos filhos?

Eu quero ajudar meu filho crescer ao ponto dele ou dela reconhecer que este negócio de servir a Deus vale a pena. Quando leio as Escrituras, vejo que a razão fundamental de servi-Lo é por causa de quem Ele é. O que Déus diz é importante por causa de quem Ele é. Todas as coisas que Deus faz são resultado de Seu caráter e estão claramente na esfera dos bônus e benefíci os. Sim, elas são favores imerecidos ou “dons graciosos.”

Se uma criança cresce aprendendo um ensino errôneo, creio que isto vai agindo lentamente como uma bomba programada para explodir. É só uma questão de tempo até que ele ou ela esteja num lugar de teste, onde ele ou ela não mais aprove a maneira com que Deus resolveu seus problemas.Considere o período confuso dos adolescentes: a rejeição nos romances, o emprego não conseguido, as notas escolares desapontadoras, a luta contra a rebelião e o por quê Deus não faz o que querem que Ele faça. De repente, a bomba programada explode e vemos o triste resultado. Quando os filhos param de aprovar, automaticamente param de servir.

Mas eis aqui o lucro quando se coloca o fundamento apropriado. Se ensinarmos nossos filhos a servir pela razão certa, creio que os veremos:

–  obedecendo mesmo quando isto custa caro:
–  dizimando mesmo quando estão em aperto financeiro:
–  sendo fiéis mesmo quando não gostam do estilo do pastor;
–  amando aqueles que os magoam;
–  crendo no plano de Deus quando “seus planos” falharem;
–  mantendo os padrões de Deus a despeito da maioria;
–  permanecendo firmes ao invés de tropeçarem;
–  servindo. Porque Deus é digno!

Uma resposta para “Ajudando Seus Filhos A Crescer Espiritualmente”

  1. Marcelo disse:

    Palavra maravilhosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *