Adore ao Seu Criador

Publicado em: 26/11/2021 Categorias: 2021 / Revive Israel

Um movimento global de avivamento e restauração a partir de Jerusalém para Judeia e Samaria, chegando aos confins da terra e voltando novamente para Israel…

Asher Intrater

Adoração é o relacionamento correto entre um Criador e Seu ser criado. É a atitude correta de nós, como seres criados, para com Deus, nosso Criador.

Eclesiastes 12.1
“Lembra-te do teu Criador nos dias da tua mocidade.”

Quando adoramos, nós
1) assumimos nossa posição como seres criados e
2) recebemos Deus em Sua posição sobre nós como Criador.

Essa ação quebra a primeira mentira do diabo de que poderíamos nos tornar nossos próprios deuses, substituindo o próprio Deus. Que ilusão para um ser criado pensar que é um ser não criado! Nós, humanos, ficamos iludidos se pensamos que somos um ser autocriado ou uma entidade que evolui por si mesma por meio de forças independentes da natureza. Que engano para um ser criado pensar que não existe criador!

Romanos 1.25
“Pois substituíram a verdade de Deus pela mentira e adoraram e serviram à criatura em lugar do Criador.”

A raça humana cede à tentação porque não queremos ninguém “acima” de nós. Quando adoramos, dizemos: “Sim, há alguém acima de mim.” Um ou o outro está iludido. Se Deus não existe, então adorar é a coisa mais demente e autodestrutiva que uma pessoa pode fazer. Se Deus é real, qualquer atividade que não reflita um coração de adoração seria uma ilusão.

Nós adoramos no nome de Yeshua (Jesus) através da habitação do Espírito Santo. Se houvesse uma maneira de entrar nesta comunhão pessoal com Deus por meio de alguma forma religiosa do Judaísmo tradicional, Cristianismo ou Islã, então estaríamos simplesmente sendo tolos. No entanto, se a verdadeira adoração vem por meio de Yeshua e da habitação do Espírito Santo, então os tolos são aqueles que passam por todos os tipos de rituais religiosos sem fazer uma conexão real com o Deus vivo.

Deus deseja que O adoremos em Espírito e verdade (João 4.23-24). Se Deus é real, a adoração não é irracional, mas sensata. Esta é nossa adoração racional.

Romanos 12.1
“Portanto, irmãos, exorto-vos pelas compaixões de Deus que apresenteis o vosso corpo como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.”

Adoração é o que um ser criado faz; é o que ele dá ao seu Criador. A adoração não apenas o coloca na posição certa como ser criado, mas também coloca Deus na posição certa como seu Criador. Quando você começa a adorar (fazendo o que você deve fazer como ser criado), então Deus começa a fazer o que Ele deve fazer como seu Criador (protegendo, provendo, santificando, capacitando). Deus começa a criar coisas novas em sua vida – dimensões do reino de Deus em seu homem interior (Romanos 14.17, Efésios 4.24).

Quando você coloca o Criador acima de você, Ele coloca a criação sob você. Enquanto Ele está sobre a sua cabeça em adoração, a criação está sob seus pés em domínio. Não devemos ser apenas seres criados; devemos estar no meio do caminho entre os dois (Gênesis 2.7); devemos ser a imagem de Deus para o resto da criação (Gênesis 1.26).

Deus é espírito e criou um mundo físico. Existe uma conexão, um paralelo entre o espiritual e o físico. Por fim, os dois convergirão em um (Zacarias 14.9, Efésios 1.10). Deus tem um sonho. Um dia Seu sonho será totalmente realizado no reino físico. Chamamos isso de reino de Deus.

Ezequiel viu um rio em uma visão espiritual (Ezequiel 47). É um rio espiritual. Um dia essa visão tomará corpo e também haverá um rio natural.

Em Lucas 1.10, o sacerdote Zacarias ofereceu incenso ao mesmo tempo que os santos ofereciam orações. Naquele momento, o físico e o espiritual estavam juntos. Outras vezes, o incenso era oferecido no Templo sem as orações. Em Apocalipse 8.3, as orações eram oferecidas como incenso, sem o próprio incenso.

Quando adoramos e profetizamos, somos uma ponte entre o mundo espiritual e o físico. Temos um corpo físico, mas também podemos ser cheios do Espírito de Deus. Quando somos cheios do Espírito, somos tanto físicos quanto espirituais. Temos uma parte em ambos os reinos.

Deus, o Criador espiritual, criou o mundo físico por meio de Suas palavras. À medida que adoramos, Seu Espírito nos enche. Ao profetizar, falamos Suas palavras. Nós nos tornamos uma habitação física para Seu Espírito; tornamo-nos porta-vozes das palavras espirituais de Deus.

Deus fez a primeira criação natural sem nós. No entanto, Ele deseja que a nova criação do mundo por vir seja um projeto cooperativo entre Ele e Seus filhos.

O deserto florescerá como uma rosa. Em Israel vemos muito deserto. Mas o sonho de Deus é que essa área se torne como o Jardim do Éden. Então, falamos palavras do sonho de Deus sobre esta terra deserta. Falamos de rios de águas vivas e uma renovação do Jardim do Éden sobre este lugar seco e muitas vezes espiritualmente estéril.

Falamos o sonho de Deus. Falamos Suas palavras. Isso vai acontecer. Está em processo de acontecer agora mesmo. À medida que falamos as palavras de Deus, Seu sonho para este lugar começa a ganhar carne, “pele e tendões”. O próprio Yeshua era o sonho de Deus e a palavra de Deus que se tornou carne (João 1.14). Ele foi profetizado em encarnação física por gerações de profetas hebreus (João 1.45).

Estamos em seus lugares hoje. Adoramos para ser cheios do Espírito e unir nossos corações a Deus em amor. Profetizamos para falar as palavras do Seu sonho, chamando-o ao cumprimento, dando corpo ao reino de Deus, participando da nova criação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.