A Questão sobre a “Terra de Israel”

Publicado em: 14/05/2014 Categorias: 2014 / Revive Israel

Asher Intrater

Há uma grande controvérsia no Corpo do Messias ao redor do mundo quanto ao lugar do povo judeu e da terra de Israel no plano de Deus. Contudo, a questão não é inerentemente sobre política ou identidade racial, mas sobre a própria natureza do reino de Deus.

  1. Redenção do Planeta Terra

Será que o propósito final de Deus para os seres humanos é sair deste planeta e viver para sempre num corpo não ressurreto no céu? Ou será que é restaurar todas as coisas (Atos 3.21), ressuscitar os mortos e dar-lhes novos corpos com os quais possam viver tanto no céu quanto na terra (1 Coríntios 15, João 20, Lucas 24), e unir os céus e a terra (Efésios 1.10)? Se concordarmos que o segundo ponto de vista “restauracionista” está correto, então há um propósito importante para esta terra criada e renovada (Romanos 8.21). Precisa haver uma forma de “reivindicar o direto de aliança” de retomar e restaurar o que foi perdido com a queda de Adão.

A aliança abraâmica é o instrumento que Deus tem para recuperar a posse legal sobre todo o planeta. A aliança abraâmica não é apenas para retomar a terra de Canaã para a tribo de um homem; porém, começando a partir daí, reconquistar o mundo inteiro (Romanos 4.13). Portanto, se você não acredita na posse abraâmica/israelense da terra, também não pode acreditar numa restauração e retomada total do planeta terra. Ao afirmar que a aliança sobre a terra de Israel não continua válida, você está simplesmente concordando em ceder o planeta terra permanentemente ao domínio de Satanás.

  1. Segunda Vinda Literal

A segunda vinda de Yeshua é realmente física e literal? Será que ele vai descer desde os céus até que seus pés estejam firmados sobre o Monte das Oliveiras (Zc 14.4)? Se ele de fato virá para o Monte das Oliveiras, então há um propósito para a terra de Israel. E se ele virá, então precisa haver um povo judeu morando aqui que acredite nele e que o receberá de volta com brados de “Baruch Haba B’shem Adonai” (Mateus 23.39).

Então precisa haver:

  1. Uma aliança sobre a posse da terra de Israel
  2. Um reajuntamento do povo judeu na terra
  3. Um avivamento da fé no meio do povo judeu em Israel
  4. As boas vindas dadas por eles ao retorno de Yeshua.

Sem a terra, não há um retorno literal de Yeshua, porque não há um lugar que ele tenha direito por aliança para recebê-lo.

  1. Reino Milenar Messiânico

Haverá um reino milenar de verdade sobre a terra com Yeshua reinando a partir de Jerusalém? Se sim, então deve haver um propósito e um direito permanentes da aliança com Jerusalém e Israel. Sem uma aliança com Israel, não poderia haver um reino cujo centro na terra é Jerusalém. Se não, por que simplesmente não paramos de orar venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu” (Mateus 6.10)?

Logo, se não há uma aliança permanente com Israel, não pode haver um propósito para o planeta terra, uma segunda vinda literal, nem um reino milenar. Essas são as questões críticas por trás da controvérsia a respeito da “terra de Israel”. As promessas da aliança para a terra de Israel e para o povo judeu são os veículos bíblicos de Deus para reconquistar o planeta terra, para convidar Yeshua de volta para a terra, e para trazer o reino milenar.

Guerra Espiritual

E um último pensamento: por que os cristãos ficam confusos quanto a isso? Parece que a Jihad islâmica, as Nações Unidas e a Esquerda Radical não estão confusas. Todos eles fazem o que podem para impedir Israel e o remanescente messiânico aqui. O que é óbvio para eles no lado negativo deveria ser óbvio para nós no positivo.

Convite em vídeo para o Shavuot

No próximo mês, estamos fazendo um convite para que você reúna sua família, amigos e congregação e junte-se a nós para a nossa 4ª Reunião de Oração anual de Shavuot (Pentecostes) durante toda a noite. Por 12 horas, começando na véspera do dia 3 de junho, 2014 (horário de Israel) vamos adorar, interceder e crer por um novo derramamento do Espírito Santo. Desta vez, será transmitido ao vivo pela internet e você não vai querer perder. Fique atento para mais informações a serem divulgadas em breve.

Para assistir ao convite em inglês:

www.youtube.com/watch?v=76Hyp-CkFO8&list=UUeOJT0q7PjZHNSXnjZpZkAA

Relatório sobre a Viagem para a Dinamarca

Cody e Liat Archer

Obrigado por cobrirem com orações a nossa viagem e ministração na Dinamarca no primeiro final de semana de maio. Nós enfrentamos muita guerra espiritual antes de sair e passamos algumas noites sem dormir, com nossa filha na fase de formação dos dentes, mas sentimos a graça de Deus sobre nós. Nosso tempo de ministração na conferência Aglow correu muito bem. Falamos com base em Atos 1 e 3 sobre restaurar o reino a Israel e a restauração de todas as coisas. Ao final de uma das mensagens, a rótula do joelho de uma mulher foi instantaneamente curada depois que eu recebi uma palavra de conhecimento sobre isso. Na última noite, nós dois ministramos sobre a necessidade de pais e mães espirituais para equipar e liberar a próxima geração.

Dia da Memória e da Independência

A maioria dos países tem um dia da Memória (Memorial Day – para homenagear os militares mortos em conflitos) e um dia da Independência. No entanto, em Israel, a porcentagem de vítimas lembradas no Dia da Memória é significativamente mais alta do que em outros países e os eventos envolvendo o Dia da Independência são muito mais dramáticos. Os dois são celebrados juntos em Israel, com o luto do Dia da Memória ocorrendo logo antes das celebrações do Dia da Independência. Há um paralelo impressionante com a morte e ressurreição de Yeshua.

Na cerimônia do Dia da Memória no Monte do Templo, o Presidente Peres e outros líderes citaram as Escrituras hebraicas, particularmente as de Ezequiel 37. Eles veem no estabelecimento do Estado de Israel a confirmação da profecia prometendo a ressurreição dos mortos. O Chefe do Exército, Comandante Benjamin Gantz, citou Jeremias 31, dizendo que podemos nos identificar com a oração de Raquel, chorando por seus filhos. Ele até manifestou a esperança de que esses mesmos filhos, um dia, voltariam às fronteiras (territórios) na ressurreição dos mortos (Jeremias 31.16-17).

Cadastre seu e-mail e receba o artigo Revive Israel semanalmente:
https://www.revistaimpacto.com.br/cadastro-revive-israel

Uma resposta para “A Questão sobre a “Terra de Israel””

  1. Joel Marinho disse:

    Yeshua tem colocado em meu coração a necessidade de interceder pela unidade da igreja e avivamento em Israel para trazermos o Reino em plenitude onde o Amor vai permanecer eternamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *