21 DE ORAÇÃO PELA CORÉIA DO NORTE – 05 DE MAIO

Publicado em: 05/05/2012 Categorias: Missões / Sem categoria

 O CRISTIANISMO NA COREIA DO NORTE: HISTÓRIA

 Depois disso olhei, e diante de mim estava uma grande multidão que ninguém podia contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, em pé, diante do trono e do Cordeiro, com vestes brancas e segurando palmas. Apocalipse 7.9

O cristianismo chegou à península coreana no final do século 17, através de soldados coreanos feitos prisioneiros de guerra e enviados ao Japão pelos algozes japoneses, que invadiram o país com o propósito de dominar a China. Em terras nipônicas, os coreanos tiveram contato com o evangelho e muitos deles se tornaram mártires. Quando puderam retornar a seu país, levaram consigo a nova fé.

O início do cristianismo no país se deu no século 18 (1793), quando a Igreja passou por perseguições isoladas, porém já tinha raízes suficientemente fortes fincadas na Coreia. Originalmente, o norte do país foi a região onde o cristianismo mais se desenvolveu antes da guerra (1950-1953).

De 1907 até o início da guerra, a Coreia passou por um grande avivamento, em que Pyongyang (hoje capital da Coreia do Norte) recebeu o título de “Jerusalém do Oriente”. Milhares de coreanos se converteram nesse período, inclusive pessoas do governo. Muitos dos comunistas dos anos 20, 30 e 40 eram oriundos de famílias cristãs. Antes da divisão, a capital Pyongyang era o centro das principais atividades cristãs da península e sua população cristã correspondia a 13% da população do país. Atualmente, no entanto, estima-se que o número de cristãos na Coreia do Norte não passe de 2%, ao contrário da Coreia do Sul, que hoje é uma das maiores nações evangélicas do mundo, com um número de cristãos que corresponde a 26% de sua população total.

ORE:

 • Louve a Deus, pois sua Igreja tem resistido ao tempo, às guerras e às perseguições.

• Ore para que haja um reavivamento na Igreja norte-coreana.

• Peça a Deus que os cristãos norte-coreanos resistam às restrições, não fujam do país e testemunhem a outros o grande

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *