19 DIA DE ORAÇÃO PELA CORÉIA DO NORTE – 03 DE MAIO

Publicado em: 03/05/2012 Categorias: Missões / Sem categoria

 A COREIA E A REUNIFICAÇÃO

 Até que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, e cheguemos à maturidade, atingindo a medida da plenitude de Cristo. Efésios 4.13

 Um território, um povo, uma língua, uma cultura dividida por uma guerra ideológica, uma guerra que não era deles. Com a guerra da Coreia (1950-53), milhares de famílias foram divididas e, em muitos casos, irmãos de sangue lutaram entre si no campo de batalha. Ao final da guerra, mais de um milhão de coreanos perderam suas vidas e outros milhares se viram desabrigados e impedidos de transitar entre a parte norte e sul da península coreana. Desde então, há duas Coreias dividindo a mesma península. Ambos os lados desejam a reunificação do país, mas desde que seja sob seus próprios termos políticos.

O ex-presidente da Coreia do Norte, Kim Il Sung, criou os 10 Pontos para o Programa de Reunificação Pacífica e Independente da Pátria, que, entre outras coisas, diz: “para pôr fim à divisão e reunificar o país, é necessário que todos, independentemente de suas escolhas políticas ou religiosas, coloquem tudo sob a unidade da nação…” Apesar disso, o discurso norte-coreano é de que a nação deve ser reunificada sob seus próprios termos, que visam à união sob o comando de um único líder, que controlará a política, a submissão do povo, a educação, a religião, a economia e a saúde. A Coreia do Sul, é claro, nega-se a aceitar tais termos.

A reunificação do país hoje é algo de que pouco se fala em ambos os países, devido ao aumento das tensões na península.

ORE:

• Agradeça a Deus, pois embora haja muita tensão entre o norte e o sul, os coreanos vivem em relativa paz desde a guerra na década de 50.

• Ore para que o amor de Deus seja transmitido tanto por cristãos da Coreia do Sul quanto da Coreia do Norte e que esse amor una as duas partes do país, dividido há 60 anos.

• Peça a Deus pela reunificação pacífica do país e que seja sob um governo que O glorifique.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *