ESQUECEU SEUS DADOS?

John Lake – Apresentação

por / quarta-feira, 27 julho 2011 / Publicado emCura Divina, Matéria de Capa

John Lake
1870-1935

Durante grande parte dos quase dois mil anos de sua história, a igreja tem tentado cumprir sua missão na Terra sem os recursos sobrenaturais que Jesus lhe entregou antes de voltar para o Pai. É verdade que Deus nunca permitiu que a lâmpada do seu Espírito se apagasse, pois sempre, em algum lugar (ainda que de forma escondida), os dons e operações do Espírito estiveram presentes. Entretanto, para a esmagadora maioria dos cristãos – e para o mundo –, era como se não existissem mais.

Há aproximadamente um século, esse cenário mudou drasticamente. Começando com o avivamento da Rua Azusa (EUA) em 1906, ondas sucessivas de visitações e moveres de Deus trouxeram de volta para a igreja como um todo o batismo no Espírito Santo, com dons e manifestações sobrenaturais. No final da década de 1940, Deus levantou também uma série de grandes evangelistas, alguns com ministérios espetaculares de sinais, milagres e cura divina, como William Branham, T. L. Osborn, Oral Roberts e outros.

Antes, porém, de tudo isso, no final do século XIX, Deus já havia levantado vários pioneiros para restaurar o ministério de cura divina à igreja, entre os quais John Alexander Dowie, que começou a ministrar cura na Austrália e depois em Chicago, EUA, por volta de 1880, e A. B. Simpson, que começou a pregar cura divina na mesma época em Nova Iorque (início da Aliança Cristã e Missionária).

Um desses pioneiros de cura divina era um homem chamado John G. Lake. Apesar de não ser muito conhecido hoje, foi um dos instrumentos que Deus usou poderosamente no início do século passado para restaurar uma mensagem mais completa do evangelho de Jesus Cristo. Durante cinco anos na África do Sul, de 1908 a 1913, o ministério dele trouxe uma explosão de curas e evangelização (com a fundação de mais de 600 igrejas) que impactou profundamente aquele país. Em um outro período de cinco anos, de 1915 a 1920, Lake e a equipe de ministros de cura treinados por ele registraram mais de 100.000 curas comprovadas na cidade e região de Spokane, no estado de Washington, EUA. De acordo com estatísticas dos órgãos de saúde do governo norte-americano, naquela época a cidade de Spokane era a cidade mais saudável (com menor índice de doenças) no país. Milhares de pessoas de todo o país e do exterior vinham para receber oração.

Pela importância da contribuição de sua vida e ministério à igreja de Jesus, não só da sua geração mas à de todas as gerações posteriores até hoje, dedicamos as matérias de capa desta edição da Revista Impacto à sua história e ao seu legado.

Todo o material apresentado nesta edição sobre a vida, o ministério e as pregações de John Lake, inclusive as fotos, foi extraído e adaptado do livro em inglês “John G. Lake, His Life, His Sermons, His Boldness of Faith” (John G. Lake, Sua Vida, Seus Sermões, Sua Ousadia de Fé), editado e publicado por Kenneth Copeland Publications, Fort Worth, Texas, EUA.

——————————————————————————————————————————————————————

Principais Fatos de Sua Vida

18 de março de 1870 – Nasceu em Ontário, Canadá.

1886 – Mudou-se com sua família para Michigan, EUA. Teve sua experiência de conversão, com 16 anos de idade, num culto do Exército de Salvação.

1891 – casou-se com Jennie Stevens. Alguns meses depois, foi ordenado pastor metodista. Ao invés de assumir o ministério, resolveu entrar no mundo dos negócios: iniciou dois jornais e trabalhou com vendas imobiliárias.

1898 – cura espetacular de Jennie, depois da cura de um irmão e duas irmãs.

1900 – 1907 – Auge do sucesso financeiro. Depois de amealhar uma fortuna em poucos anos, tornou-se membro da Câmara do Comércio de Chicago e foi contratado para administrar uma das maiores empresas de seguro de vida do país.

1901 – Mudou-se com sua família para a região de Chicago para ficar mais próximo ao evangelista John Alexander Dowie a fim de poder estudar, observar e exercer o ministério de cura divina. Ao todo, desde a cura da esposa até 1908, ministrou em tempo parcial durante 10 anos e viu centenas de pessoas convertidas e curadas. Entretanto não estava nem um pouco satisfeito; descreveu a si mesmo como o homem mais sedento por Deus que já viveu.

Abril de 1907 – depois de muito conflito entre sua dedicação ao ministério e aos seus negócios, resolveu definitivamente abandonar o trabalho secular. Junto com sua esposa, desfez-se de sua riqueza e possessões e partiu para uma vida de total dependência de Deus (comprometendo-se, inclusive, a não divulgar suas necessidades pessoais a ninguém, somente a Deus).

Outubro de 1907 – recebeu o batismo no Espírito Santo (um ano depois do avivamento Azusa, na Califórnia, e vários anos depois de receber o ministério de cura divina!).

Abril de 1908 – Lake partiu com sua esposa e sete filhos, e mais alguns colegas missionários, para a África do Sul, com $1,25 (um dólar e vinte e cinco centavos) no bolso. Foi o início de uma jornada espetacular, cheia de milagres, tanto da provisão de Deus como da manifestação do poder de Deus para salvar e curar, naquele país.

Dezembro de 1908 – Com menos de um ano no campo missionário, Lake voltou de uma viagem ministerial e encontrou sua amada esposa morta, em conseqüência de um derrame que ocorrera 12 horas antes. Foi um “golpe de mestre do inimigo”, de acordo com Lake. Mesmo assim, continuou com seu trabalho – e com a criação dos sete filhos.

1913 – Voltou para os Estados Unidos. Durante os cinco anos na África do Sul, viu a conversão de aproximadamente 100.000 pessoas, a operação divina de incontáveis milagres, a fundação de 625 congregações e o levantamento de 1.250 obreiros. Houve um enorme impacto naquele país, com frutos que repercutiram durante muitos anos depois.

Setembro de 1913 – Casou-se com Florence Switzer, uma ex-secretária e taquígrafa, que seria a pessoa responsável por preservar dezenas de pregações do marido. Sentada sempre na primeira fileira, anotava cada palavra em taquigrafia e depois transcrevia para a escrita normal. É por isso que temos os seus sermões publicados hoje.

1915-1920 – Ministério em Spokane, estado de Washington, EUA. Lá iniciou o trabalho das “Salas de Cura”. Seu objetivo era treinar a futura geração para usar o poder de Deus. Através do Instituto de Cura Divina, formava “técnicos de cura”, pessoas que não ficavam só na sala de aula aprendendo teoria, mas saíam para ministrar diretamente às pessoas. Cada técnico recebia o endereço de uma pessoa doente e a instrução para não voltar enquanto a pessoa não estivesse curada. Chegaram a atender até 200 pessoas por dia, a maioria das quais não eram membros de igreja. Nesse período de cinco anos, Lake e a sua equipe registraram mais de 100.000 curas.

1920-1924 – Mudou-se para a cidade de Portland, Oregon, onde desenvolveu um trabalho quase idêntico ao que fizera em Spokane, com um Instituto de Cura Divina e Salas de Cura. Houve mais ou menos o mesmo número de curas. Além dos sete filhos do primeiro casamento, Lake agora tinha mais cinco do segundo.

1925-1931 – Ministério itinerante, levando a mesma mensagem a cidades na Califórnia, no Texas e em Oregon.

1931 – Voltou para Spokane, Washington. Durante esse período final de sua vida, Lake começou a perder sua visão. Um dia, resolveu andar sozinho para conversar com Deus. Argumentou com ele como seria uma vergonha ficar cego depois de tantos milagres que presenciara. Ao voltar para casa, sua visão estava restaurada e ficou assim até sua morte.

Setembro de 1935 – Morreu de derrame, com 65 anos de idade.

Deixe uma resposta

TOPO

embreve-israel